Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 25 de setembro de 2022

13 de março de 2019

Trabalhadores do ensino estão no centro da luta política e sindical | Centrais sindicais marcam data de protestos contra reforma da Previdência | OAB vai ao STF contra MP de Bolsonaro | A quem e como a reforma da previdência vai atingir | Proposta de Paulo Guedes para Orçamento levará ao fim da educação e saúde públicas | Paulo Freire é estudado nas 20 melhores universidades do planeta | Caso Marielle, uma investigação radioativa para os Bolsonaro | Vélez demite número 2 do MEC | E mais.

Sim, a Mensalidade do Sindicato
continua sendo descontada em folha


Nada muda no processo de recolhimento de mensalidades devidas ao Sindicato via desconto em folha pela escola. A recente MP873 não afeta o desconto de mensalidades, que deve seguir o processo normal.
Leia mais no site da Fepesp: http://bit.ly/2TJWSfx

 

Vamos blindar nossa convenção:
a volta às negociações na Educação Básica


Nesta terça-feira, 12/03, a comissão de negociação da Fepesp trouxe de volta os donos de escola à mesa de negociação. Na reunião, na sede do Sieeesp – o sindicato patronal – informamos que a proposta patronal havia sido rejeitada nas assembleias e insistimos em nossas prioridades nesta Convenção. Assista o comentário de Celso Napolitano sobre a rodada de negociação clicando na imagem ou através deste link:
http://bit.ly/2T5RU9y

 

 


Trabalhadores do ensino estão no centro da luta política e sindical
Carta Educação; 11/03
http://bit.ly/2HgA9lF

A contrarreforma de Temer, a expansão do capital privado na rede de ensino, a constituição de grandes conglomerados no setor, as dificuldades impostas pelas novas relações de trabalho, o avanço do fundamentalismo na educação, o modelo privatista de Bolsonaro, a desregulamentação proposta pelo governo, a privatização das escolas públicas etc. colocaram a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee) e outras entidades da educação no centro da luta política e sindical. O fortalecimento político e material da entidade será decisivo para o avanço de toda a estrutura política e organizativa dos professores e auxiliares da educação privada no país.

 

Centrais sindicais marcam
data de protestos contra reforma da Previdência

UOL; 13/03
http://bit.ly/2J9qOOf

As principais centrais sindicais do país já estabeleceram a agenda de manifestações contra a proposta de reforma da Previdência apresentada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao Congresso. O primeiro grande ato está previsto para 22 de março em diferentes cidades do país.

 

OAB vai ao STF contra MP de Bolsonaro que prejudica sindicatos
Rede Brasil Atual; 12/03
http://bit.ly/2UAzfTM

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) entrou com uma ação direta de inconstitucionalidade (ADI) no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira (11) contra a Medida Provisória 873/19, publicada pelo governo federal, que altera a forma de cobrança das contribuições sindicais. Assinada pelo presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, e pelos ex-presidentes da entidade Cézar Britto e Marcus Vinicius Furtado Coêlho, a ADI 6.098 diz que a MP do governo Bolsonaro, que proíbe o desconto em folha das contribuições sindicais, tem como objetivo “dificultar ao máximo” a organização das entidades que representam os trabalhadores.

 

MP de Bolsonaro representa ‘intervenção do poder público’
nos sindicatos

Rede Brasil Atual; 12/03
http://bit.ly/2J7LENS

Mais um parecer contra a Medida Provisória 873, com a qual o governo Bolsonaro pretende sufocar financeiramente os sindicatos, foi divulgada ontem (11) pelo Sindicato dos Advogados do Estado de São Paulo. A MP altera a os critérios de cobrança e recebimento de contribuições dos trabalhadores aos sindicatos, “numa clara tentativa de impedir ou dificultar a livre organização sindical no País, o que é um ato flagrantemente inconstitucional”, afirma a entidade.

 

A quem e como a reforma da previdência vai atingir
Estadão; 13/03
http://bit.ly/2Uzreys

A reforma da Previdência Social, qualquer que seja o formato final, não alcança quem já está aposentado ou recebendo algum benefício nem quem já preenche os requisitos para pedir a aposentadoria pelas regras atuais: pelo tempo de contribuição, 30 anos para a mulher e 35 anos para o homem, ou pela fórmula de pontos, em que a soma da idade com o tempo de filiação ao INSS deve atingir 86 para a mulher e 96 para o homem.

 

Artigo | Previdência de Bolsonaro
colocará a maioria na miséria absoluta

Carta Capital; 10/03
http://bit.ly/2u60fz4

Por Guilherme Boulos: Apresentada há poucas semanas, a proposta de Reforma da Previdência de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes consegue ser pior do que a de Michel Temer. Aumenta para 40 anos a contribuição para que se possa receber aposentadoria integral, corta os benefícios por invalidez e pensões por morte e diminui para menos da metade de um salário mínimo o valor pago a idosos pobres. Entretanto, o ataque a longo prazo mais profundo é o que prevê a transferência do regime previdenciário para a capitalização. Ao contrário do sistema de solidariedade entre gerações que vigora hoje no Brasil, na capitalização é a poupança individual de cada trabalhador que custeia no fim da vida a sua própria aposentadoria.

 

 

Proposta de Paulo Guedes para Orçamento
levará ao fim da educação e saúde públicas
Rede Brasil Atual; 12/03
http://bit.ly/2W2GPHt

Não bastasse a proposta de reforma da Previdência, que vai dificultar – e até impossibilitar – o acesso da população às aposentadorias, o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou outra medida que promete alterar drasticamente o funcionamento do Estado brasileiro da forma como conhecemos hoje: ele pretende apresentar ao Senado uma proposta de emenda à Constituição (PEC) para fazer a desvinculação do Orçamento da União.

 

Artigo | A dolorosa solidão dos melhores professores do Brasil
Folha de S. Paulo; 13/03
http://bit.ly/2J7Ona9

Por Leandro Beguoci: Conheci Débora Garofalo, primeira mulher brasileira na lista de melhores professores do mundo, num encontro promovido pela Fundação Lemann em meados de 2016. A época, Débora era líder do capítulo paulistano da rede Conectando Saberes, apoiada pela fundação. A rede reúne educadores que compartilham uma série de princípios comuns. Entre eles, compromisso inegociável com educação pública, de qualidade e diversa, para todas as crianças. Ela existe até hoje. Foi difícil não se emocionar com os professores. Havia o artista do interior de Pernambuco, o diretor que aprendeu a ler já adulto, a mulher que superou o bullying e reinventou a autoestima das alunas, o geek super conectado do Paraná profundo. Eu senti um choque de esperança enquanto ouvia cada um deles falar nas rodas de conversa. Mesmo forjado na dureza de Caieiras, vez ou outra caía uma lágrima sem vergonha aqui na minha lojinha.

 

 


Paulo Freire é estudado nas 20 melhores universidades do planeta
HuffPost Brasil; 12/03
http://bit.ly/2T2eDCr

Podemos conferir facilmente a presença de Paulo Freire em bibliografias de disciplinas, planos de aula, relatórios, projetos de pesquisa, monografias, dissertações, teses, artigos, conferências, seminários, colóquios e outros documentos acadêmicos disponibilizados no interior dos sites dessas instituições. E é claro, ao acessar os arquivos, é possível realizar uma análise qualitativa e verificar como Freire é um autor respeitado e influente no campo da educação, nos estudos de criatividade e na área dos direitos humanos. Ao lado da busca pelo autor, incluí também os links que indicam as referências ao livro Pedagogia do Oprimido (traduzido como Pedagogy of the Oppressed) no site dessas universidades. A busca por este livro é particularmente interessante porque esta é a terceira obra mais citada no mundo no campo das Ciências Humanas.

 

 


Caso Marielle, uma investigação radioativa para os Bolsonaro
El País; 13/03
http://bit.ly/2UuKGN2

Um dos acusados de ter participado diretamente da execução de Marielle Franco foi preso nesta terça-feira ao sair de sua casa na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, que fica no mesmo complexo de alto padrão onde Jair Bolsonaro possui residência. Até o momento, nas palavras das promotoras à frente do caso, trata-se de uma coincidência. Assim como é irrelevante até agora, disse uma das integrantes do Ministério Público do Rio, o fato de que um dos filhos do presidente tenha namorado a filha do vizinho policial reformado —que as autoridades acusam de ter atirado com precisão na cabeça da vereadora em março de 2018.

 

Vélez demite número 2 do MEC em meio a disputa interna
Folha de S. Paulo; 12/03
http://bit.ly/2XUxbZ3

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, anunciou nesta terça (12) a demissão do secretário-executivo da pasta, Luiz Antônio Tozi. O anúncio ocorre em meio a uma crise envolvendo mudanças no ministério e de uma queda de braço com o escritor Olavo de Carvalho, que indicou seu nome ao presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio