Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 25 de setembro de 2022

28 de fevereiro de 2019

Confira o horário e local da sua assembleia | Reforma tira da Constituição as regras previdenciárias | Reforma da Previdência pode parar no STF | Sindicatos discutem como atrair jovens | Sindicato quer manter condições de trabalhadores em eventual venda da Ford | Mesmo com recuo, carta enviada pelo MEC é ilegal | Polêmicas da gestão Vélez Rodríguez | Governo faz dois meses questionado | E mais.

Veja aqui o horário e local de cada assembleia:
https://bit.ly/2sVoIq4
Baixe e compartilhe os materiais da Campanha Salarial 2019:
https://bit.ly/2EbG4Eq

 

 

Reforma tira da Constituição as regras previdenciárias
Valor Econômico; 28/02
http://encurtador.com.br/eGJP9

Todas as regras previdenciárias, dos regimes próprios dos servidores públicos e do regime geral dos trabalhadores da iniciativa privada, passarão a ser definidas por lei complementar se a proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo do presidente Jair Bolsonaro for aprovada pelo Congresso. O projeto do governo promove o que os economistas chamam de “desconstitucionalização” das regras previdenciárias.

 

Previdência pede mais Lula que Stroessner
Valor Econômico; 28/02
http://encurtador.com.br/fmSZ0

O presidente da República só parece se sentir à vontade quando encarna o defensor de ditaduras e algoz dos esquerdistas, aquele que ensinou tudo ao seu trio de filhos. Com seus trejeitos habituais, apertando os lábios, prendendo a língua e mostrando os dentes num discurso improvisado esta semana, pareceu mais à vontade chamando Alfredo Stroessner de estadista e homem de visão do que explicando aos brasileiros porque o país só sai do buraco se todo mundo trabalhar mais.

 

Reforma da Previdência pode parar no STF
EM; 28/02
http://bit.ly/2T3UG3d

Oito dias depois da entrega do texto da proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência Social, os debates sobre as mudanças presentes no documento começaram a movimentar especialistas no tema. Muitos deles elencam pontos que poderiam ter a constitucionalidade questionada no Supremo Tribunal Federal (STF) no futuro.


Quatro “cavalos de Troia” para ficar de olho no texto da Previdência
Carta Capital; 27/02
http://bit.ly/2GSfe80

A PEC (Proposta de Emenda Constitucional) da Reforma da Previdência traz, sem alarde, algumas mudanças que pouco têm a ver com o tema principal do projeto. Esse tipo de manobra costuma partir do Congresso. Mas, no governo de Jair Bolsonaro, as jabuticabas surgiram já no texto original entregue à Casa. Além da impiedade com idosos, deficientes e trabalhadores rurais, o texto traz algumas mudanças que passaram despercebidas nas primeiras leituras. Alterações que parecem pequenas, mas podem ceifar direitos e mudar drasticamente as regras da Previdência.

 

Sindicatos discutem como atrair jovens e aumentar representação
Rede Brasil Atual; 27/02
http://bit.ly/2NAg6yH

O movimento sindical precisa descobrir meios de atrair a juventude e aprimorar sua comunicação para aumentar a representação das entidades, ainda mais em tempos de ataque às organizações e ascensão do conservadorismo, avaliaram dirigentes do Brasil e da Itália, durante seminário realizado hoje (27) na sede da CUT, em São Paulo. “O sindicalismo no mundo todo encontra-se sob uma crise de representação”, afirmou o presidente da Confederação Sindical Internacional (CSI), o brasileiro João Felício.

 

Sindicato quer manter condições de trabalhadores 
em eventual venda da Ford
Terra; 27/02
http://bit.ly/2VpuFbd

O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB) se reuniu na tarde desta quarta-feira, 27, com o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, e se comprometeu a intermediar o pedido da entidade de audiência com o governador João Doria, do mesmo partido. Doria tenta encontrar uma empresa interessada em comprar a fábrica da Ford e dar continuidade a um negócio que evite demissões. A fábrica tem cerca de 3 mil trabalhadores diretos e 1,5 mil terceirizados. Há pouco mais de uma semana, a direção da montadora anunciou que fechará a unidade até o fim do ano.

 

 

Mesmo com recuo, 
carta enviada pelo MEC é ilegal, diz órgão de SP
Folha de S. Paulo; 27/02
http://bit.ly/2Vu2W9n

O Conselho Estadual de Educação de São Paulo aprovou nesta quarta-feira (27) manifestação em que considera ilegal comunicado enviado pelo Ministério da Educação a escolas pedindo que filmem as crianças cantando o hino nacional e, em uma primeira versão, que entoassem o slogan do presidente Jair Bolsonaro (“Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”). A circular foi enviada pela pasta do ministro Ricardo Vélez Rodríguez na segunda-feira (25). No dia seguinte, o trecho relativo ao lema de campanha foi retirado, mas o resto do conteúdo foi mantido.

 

 


Sobre a Reforma do Ensino Médio em animação
Sinpro ABC; 27/02
http://bit.ly/2EF2f7H

Ao contrário do que estão dizendo, a Lei da Reforma do Ensino Médio torna obrigatórias somente matemática e português. As outras matérias vão ser reduzidas a competências ou habilidades, o que significa, também, que não há garantia de que essas outras matérias serão oferecidas regularmente em todos os anos. Nada de filosofia, nem sociologia, nem biologia. Na prática, é trocar melhores condições de estudo por piores. É o empobrecimento do conhecimento e da própria escola.

 

 

4 lições de educação, de Singapura para o Brasil
Nova Escola; 26/02
http://bit.ly/2EE2TSI

O país asiático ocupa o primeiro lugar do ranking do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) – principal exame para medir a qualidade educacional internacional, aplicado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento (OCDE) – e é referência em diversos aspectos no que tange à formação de professores e ao progresso da carreira docente. O investimento permanente em formação continuada do professor é um ponto que merece destaque. Após ingressar no Ensino Superior, o professor é remunerado para estudar antes mesmo de exercer a profissão, ou seja, em Singapura os professores estão em constante formação.

 

 


Relembre as polêmicas da gestão Vélez Rodríguez 
no Ministério da Educação
O Globo; 26/02
https://glo.bo/2T6BfXd

Pouco antes de completar dois meses à frente do Ministério da Educação (MEC), o ministro Ricardo Vélez Rodríguez já acumula medidas, declarações e recuos de grande repercussão em uma gestão cuja última notícia — o pedido para que escolas filmassem alunos cantando o hino nacional — entra para um rol de polêmicas que começou já nos primeiros dias de 2019.

 

Artigo | A ciência é nossa melhor aliada
Scientific American Brasil; 26/02
http://bit.ly/2Tmvggm

Por Adriana Brondani: Quando representantes de governos, especialmente se forem do alto escalão, negam a ciência, toda a nação perde. O negacionismo científico, especialmente se institucionalizado, enfraquece um país. No caso do Brasil, isso é ainda mais grave porque sabemos que há sérias deficiências em nossa educação e em nosso processo de formação para a cidadania. A consequência mais nefasta desse comportamento é fazer com que uma parcela da população imagine que dogmas religiosos, especulações ideológicas e todo tipo de informações sem evidência estão no mesmo patamar da ciência e, portanto, podem ser usados para contestá-la.


Artigo |
 Governo das cavernas faz dois meses 
com festival de asneiras e ameaças a direitos
Blog do Mag; 28/02
http://bit.ly/2Xx5bKC

Por Marcos Augusto Gonçalves: O governo de Jair Bolsonaro chega a seu segundo mês de vida como ameaça aos direitos e fonte inesgotável de asneiras. Foram tantas as demonstrações de parvoíce, despreparo e amadorismo; tantos os malfeitos que se revelaram em tão curto espaço de tempo, envolvendo a família do presidente e seu partido; tantas as evidências de que o mandatário não reúne as qualidades desejáveis para o cargo –que é difícil acompanhar e comentar cada uma dessas ocorrências.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio