Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 25 de outubro de 2021

4 de fevereiro de 2019| ,

Os 30 primeiros dias do MEC de Bolsonaro | Boletim dos Professores: 28/02, Assembleia com falta abonada | Rede municipal volta às aulas sob ameaça de greve | Como robôs estão mudando o ensino no Recife | 10 escritores negros para ler ao menos uma vez na vida | Moro quer conceituar organizações criminosas e alterar 14 leis | Artigo: Não são os professores que estão doutrinando jovens. São os gurus de redes sociais | E mais.

CAMPANHA SALARIAL 2019
ESTÁ TUDO AQUI:
MATERIAIS DE CAMPANHA

Cartazes, clipe, logos: todos os materiais da Campanha Salarial 2019 estão no site da Fepesp, à disposição para baixar e compartilhar!
clique aqui: http://fepesp.org.br/campanha/campanha-salarial-2019-aqui-todos-os-materiais-de-campanha/

 

 

Boletim dos Professores: 28/02 
Sinpro SP; 01/02
http://bit.ly/2D9ZUPV

Os professores da educação têm um importante compromisso no próximo dia 28: participar da primeira assembleia de Campanha Salarial em 2019. É um dia sem aula e com abono de falta garantido pela Convenção Coletiva. A data da assembleia foi definida em reunião na Federação do Professores (Fepesp) , dia 29/01, responsável pela coordenação da Campanha Unificada, que envolve 25 sindicatos. A proposta é fazer do dia 28 uma grande jornada de luta em todo o Estado.

 

 

Rede municipal volta às aulas sob ameaça de greve
Agora; 03/02
http://bit.ly/2MQpmhH

A volta às aulas nas escolas da rede pública municipal acontece hoje em meio à promessa de greve geral de professores. Os profissionais se juntam, segundo o Sinpeem (Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal) a uma greve geral do funcionalismo municipal. Os servidores protestam contra o projeto de lei 17.020/2018, que cria a Sampaprev (São Paulo Previdência), a reforma da previdência municipal. Os médicos servidores municipais informaram que aderiram à greve e que manterão as atividades paradas “por tempo indeterminado”, mas que os atendimentos de emergência serão mantidos. Enfermeiros servidores e guardas civis metropolitanos também declararam apoio, em carta aberta.

 

Informalidade no mercado de trabalho bate recorde no Brasil em 2018
CUT; 31/01
http://bit.ly/2SdXgmQ

De acordo com os dados da pesquisa, divulgada nesta quinta-feira (31), pelo IBGE, ao invés de emprego decente como o governo do ilegítimo dizia que a reforma traria, o que vem batendo recordes são as taxas de informalidade. E o que comprova o aumento das taxas são: 1) a redução no número de trabalhadores e trabalhadoras com carteira assinada que, no ano passado foi de 32,9 milhões; 2) o número de empregados sem carteira assinada no setor privado, excluídos domésticos, que chegou a 11,2 milhões; e, 3) o número de trabalhadores por conta própria que chegou ao maior nível na série histórica, com 23,3 milhões, pouco mais de um quarto do total da população ocupada no país.

 

 

Artigo | Ministro da Educação é
a maior prova da ignorância de Bolsonaro

Catraca Livre; 02/02
http://bit.ly/2HPBNLT

Por Gilberto Dimenstein: Não há registro na história do Brasil de um ministro da Educação tão despreparado como Ricardo Vélez Rodriguez. É um sinal de que Bolsonaro não está preocupado com a educação. Pior: é uma prova de sua ignorância. Se ele tivesse critério técnico semelhante para indicar o Ministro da Economia, o país estaria em pânico: os juros explodiriam junto com o dólar. E já estariam falando em impeachment. Bolsonaro só usou a temática da educação na campanha para ganhar votos em cima de mentiras como Kit Gay.

 

Artigo | Escola dentro de casa?
Estadão; 03/02
http://bit.ly/2Gn0PzD

Por Renata Cafardo: O Brasil tem 48 milhões de estudantes nas suas escolas públicas e particulares. As expectativas mais otimistas dos grupos que defendem o homeschooling falam em 5 mil famílias que educam seus filhos em casa. E é a regulamentação do ensino domiciliar que aparece entre as metas prioritárias dos primeiros cem dias do governo de Jair Bolsonaro. Não há consenso entre pesquisas feitas no mundo sobre a eficácia do homeschooling. Defensores da prática frequentemente usam como referência estudos americanos que mostram jovens educados em casa se saindo melhor que os que cursaram escolas públicas em testes nacionais.

 

Artigo | Não são os professores que estão doutrinando jovens.
São os gurus de redes sociais.

Medium; 29/01
http://bit.ly/2GoHgqL

Por Andre Azevedo: Queridos pais, os professores não estão transformando os seus filhos em massa de manobra para fins ideológicos. E também não estão instigando milhões de seguidores ao culto de suas personalidades. Não são eles que induzem os jovens ao vício em Internet para lucrar com o engajamento compulsivo em torno de seus conteúdos. Quem faz isso são os gurus e charlatões de redes sociais. Pesquisas demonstram que cerca de 20% do tempo de aula é desperdiçado apenas para pedir silêncio. Com turmas lotadas, sempre além da capacidade adequada para a aprendizagem; e frequentemente lidando com problemas básicos de infraestrutura — como a falta de ventiladores nas salas — educadores enfrentam dificuldades diárias para despertar a atenção dos alunos, até mesmo para os conteúdos cobrados nas avaliações.

 

 

Apesar da facilidade,
educação a distância apresenta problemas para estudantes

Jornal de Brasília; 04/02
http://bit.ly/2D6YwOc

A possibilidade de o próprio aluno montar o seu plano de aula de acordo com a rotina é atrativa. A educação a distância permite que alunos sejam protagonistas durante a graduação, pós-graduação ou em cursos profissionalizantes, além de aliar o conteúdo tradicional com o universo multimídia. Apesar dos pontos positivos, quem se matricula em um curso EAD relata dificuldades: problemas de comunicação, atendimento ruim e até má qualidade do serviço prestado.

 

Montanha russa da Educação:
os 30 primeiros dias do MEC de Bolsonaro

Nova Escola; 31/01
http://bit.ly/2D72kPu

A nova equipe do Ministério da Educação (MEC) foi nomeada no início do mês. Desde então, uma série de acontecimentos colocou a pasta no centro dos debates sobre política pública e trending topics do Twitter em janeiro. Veja, a seguir, os principais fatos deste primeiro mês de trabalho da nova equipe do MEC.

 

 


Tecnologia na educação: 
como robôs estão mudando o ensino no Recife
Start Se; 01/02
http://bit.ly/2DhMhOX

Se antes a lousa e o giz eram instrumentos sempre presentes nas salas de aula, hoje as lousas digitais e computadores também estão integrando esse cenário. Esse é um movimento que está acontecendo de forma não-uniforme em todo o país e é frequentemente associado a escolas com maior poder aquisitivo e de iniciativa privada. Por ser do tipo “humanoide”, o robô NAO possui cabeça, tronco, pernas e braços. Seu formato é inspirado no humano e ele é capaz de interagir em sociedade. Mais especificamente, ele foi criado para tal. Aliado à inteligência artificial, a expectativa é que ele contribua, através de sua interação com humanos, nos desafios atuais de jovens e adultos.


10 escritores negros para ler ao menos uma vez na vida
Homo literatus; 01/02
http://bit.ly/2t7ItL6

Embora hoje haja mais espaço para autores negros negros, o fato é que a sua visibilidade ainda é pequena perto da quantidade e da qualidade desses autores. Assim, separamos dez escritores negros do mundo inteiro que todos deveriam ler ao menos uma vez na vida.

 

Pacote de Moro quer conceituar organizações criminosas 
e alterar 14 leis
Folha de S. Paulo; 03/02
http://bit.ly/2GauMDL

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anuncia nesta segunda-feira (4) seu pacote de projetos que buscam alterar pelo menos 14 leis em vigor e mira, entre outras coisas, organizações criminosas. O pacote aborda, por exemplo, o combate a organizações criminosas, citando nominalmente PCC, Comando Vermelho e milícias. Esses grupos seriam oficialmente citados em lei como exemplos para que uma organização criminosa desse porte seja entendida em termos de estrutura e força econômica.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio