Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 25 de outubro de 2021

1 de fevereiro de 2019| , , ,

‘Homeschooling não substitui a escola’, diz número 2 do MEC | Brasil tem 1,1 milhão de matrículas a menos no período integral | Bolsonaro terá base parlamentar modesta | Professora denunciada por citar Paulo Freire | Reformas vão exigir acordos caso a caso | Delegado da PF vai cuidar da área de registro sindical | Vale tem quase R$ 1bi bloqueado | Os recuos do governo Bolsonaro | Nota do MEC que fala até de KGB vira piada na internet | E mais.

CAMPANHA SALARIAL 2019 –  CLIPE DE CAMPANHA

Este clipe apresenta o mote da campanha:
Nossa união é o que conta!
Clique na imagem para assistir ou através do link:
https://youtu.be/nYD9Pq57J94

 

 

‘Homeschooling não substitui a escola’, diz número 2 do MEC
Estadão; 31/01
http://bit.ly/2Si0QLS

O secretário executivo do Ministério da Educação (MEC), Luiz Antonio Tozi, disse nesta quinta-feira, 31, que o plano do governo Jair Bolsonaro em relação à educação domiciliar – o chamado homeschooling – é ampliar a presença da família na educação das crianças, mas não dispensar a necessidade de matrícula nas escolas formais.

 

Em um ano,
Brasil tem 1,1 milhão de matrículas a menos no período integral

Estadão; 31/01
http://bit.ly/2Ww0wIy

Em um ano, o Brasil teve queda de 1,1 milhão de matrículas para o período integral no ensino fundamental  (do 1º ao 9º ano) e médio. O aumento das vagas em tempo integral foi uma das apostas do governo federal nos últimos anos para melhorar os índices educacionais. Os dados são do Censo Escolar 2018, divulgado nesta quinta-feira, 30, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), ligado ao Ministério da Educação (MEC). Em 2017, havia 13,9% dos alunos do ensino fundamental em tempo integral (com 7 horas ou mais de aulas diárias) – com 3,79 milhões de matrículas. Esse índice passou para 9,4% no ano passado – com 2,55 milhões. A proporção é substancialmente menor na rede privada – apenas 2,2% dos alunos estudam nessa modalidade.

 

Artigo | Melhorar a profissão de professor é um bom começo
Folha de S. Paulo; 01/02
http://bit.ly/2UvAh39

Por Claudia Costin: Um novo ano letivo se inicia e a pergunta feita reiteradas vezes se põe novamente: como fazemos para a educação melhorar, agora que as crianças estão finalmente na escola? Afinal, cada ano de ensino com baixas expectativas e de aprendizado limitado é um período perdido. Neste ano, já contamos com a Base Nacional Comum Curricular, que estabelece as aprendizagens mínimas que qualquer aluno deve adquirir ao longo de sua escolaridade, o que é um avanço.

 

Artigo | Por gostar de Escola Sem Partido,
desembargadora de SC ignora o STF

Conjur; 31/01
http://bit.ly/2MHWSHb

Por Lenio Luiz Streck: Em um artigo, o conhecidíssimo Jeremy Waldron, autor de quem gosto muito, conta a história do Sr. Buckley, um sujeito que consertava telefones e, nas horas vagas, atuava como juiz leigo. O comportamento do Sr. Buckley era famoso na cidade: xingava todo mundo e mandava todo mundo pra “jaula”. Sem fiança. Entrevistado, “seu” Buckley disse: “Eu sigo meu próprio bom senso, e pros diabos com o Direito”.

 

 

‘Não existe isso de bolsa de pesquisa com triagem ideológica’,
diz Marcos Pontes

Folha de S. Paulo; 01/02
http://bit.ly/2RwV5pc

Para Marcos Pontes, ex-astronauta e ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), não existe “nada disso” de bolsa de pesquisa com triagem ideológica. “Temos cientistas e temos que ter resultados. A minha preocupação é sempre o desenvolvimento de ciência e tecnologia”, disse ele à Folha durante viagem a Israel. No país, o ministro visitou duas usinas de dessalinização e estações de tratamento de água e esgoto, além de empresas de tecnologia como a Israel Aerospace Industries (IAI) e a Agência Espacial de Israel.

 


Professora recebe segunda denúncia por citar Paulo Freire
Sul21; 31/01
http://bit.ly/2S4dnTG

A professora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Rosana Pinheiro-Machado, usou sua conta no Twitter para denunciar perseguição dentro de sala de aula. É a segunda denúncia de alunos pelo fato de Machado citar o educador e patrono da educação brasileira Paulo Freire em seus textos. “Recebi hoje uma denúncia da ouvidoria da UFSM de uma pessoa que dizia que era um absurdo ter uma professora que escrevia sobre Paulo Freire num jornal. Um e-mail completamente louco e sem sentido. É a segunda denuncia que respondo em seis meses. Está insuportável para mim”, escreveu.

 

 

Reformas vão exigir acordos caso a caso
Valor Econômico; 01/02
http://bit.ly/2G1hfOY

O governo Bolsonaro inicia hoje o ano legislativo com uma base de apoio relativamente modesta, que o obrigará a negociar com partidos independentes a aprovação das principais propostas de sua agenda de reformas. Segundo o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), o apoio consistente ao governo, formado por partidos incondicionalmente fiéis ao Executivo, é de 257 deputados e 37 senadores. Já o apoio condicionado às propostas, negociado caso a caso, será de até 117 deputados e 27 senadores. Reformas constitucionais, como a da Previdência, precisam do apoio de 308 deputados e 49 senadores, em dois turnos de votação nas duas Casas.

 

Bolsonaro terá base parlamentar modesta
Valor Econômico; 01/02
http://encurtador.com.br/cjktK

Apesar do otimismo observado no Palácio do Planalto com a formação de uma ala governista robusta capaz de levar adiante propostas que exijam quórum qualificado, como a emenda constitucional da reforma da Previdência Social, parlamentares experientes e analistas políticos alertam para as dificuldades que o presidente da República e a equipe econômica devem enfrentar.

 

 

Aposentados a partir de 60 anos terão que agendar prova de vida
Folha de S. Paulo; 31/01
http://bit.ly/2S2z5HT

Os bancos continuarão a realizar a prova de vida de aposentados e pensionistas do INSS, mesmo após as mudanças a serem aplicadas pelo governo no procedimento, informou a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) na quarta-feira (30). A medida provisória 871, assinada em 18 de janeiro pelo presidente Jair Bolsonaro, determina que beneficiários a partir de 60 anos de idade agendem data para a realização da fé de vida anual. O texto não define, porém, onde e como o serviço será prestado aos idosos, deixando isso a cargo de regulamentação do INSS.


Delegado da PF vai cuidar da área de registro sindical

Rede Brasil Atual; 31/01
http://bit.ly/2UsjP3I

A área de registro de entidades sindicais, que com a extinção do Ministério do Trabalho passou para a pasta da Justiça (Sergio Moro), ficará sob responsabilidade do delegado da Polícia Federal Alexandre Rabelo Patury. A nomeação para o cargo de coordenador-geral de Registro Sindical do Departamento de Promoção de Políticas de Justiça, da Secretaria Nacional de Justiça, foi publicada na edição de quarta-feira (30) do Diário Oficial da União.

 

Justiça do Trabalho bloqueia mais R$ 800 mi da Vale,
e total soma R$ 12,6 bi

Rede Brasil Atual; 31/01
http://bit.ly/2G6ZkGP

O juiz substituto Ordenisio César dos Santos, da 5ª Vara do Trabalho de Betim (MG), determinou o bloqueio de mais R$ 800 milhões da Vale, a fim de garantir pagamentos e indenizações trabalhistas. Com a decisão anterior, o total destinado a esse fim chega a R$ 1,6 bilhão. Junto a outros cinco bloqueios, referentes a atendimentos de vítimas, reparação ambiental e reparação a danos das vítimas, a companhia tem R$ 12,6 bilhões indisponíveis. Segundo o despacho do juiz, de ontem (30), “se trata de desastre reincidente, de proporções bem maiores do que o ocorrido na barragem do fundão, em Mariana/MG, em novembro de 2015, também de propriedade da requerida, com perdas de centenas de vidas, dentre as quais empregados diretos e terceirizados da requerida, e repercussões inestimáveis na vida e na saúde, física e mental, dos seus familiares”. A ação é do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Minas Gerais e a Vale pode recorrer da decisão.

 

Os recuos do governo Bolsonaro
O Globo; 01/02
http://bit.ly/2TmAfKB

Após um mês de governo, selecionamos as principais decisões em que o governo Bolsonaro voltou atrás.

 

Congresso retoma trabalhos disposto 
a pressionar governo por mudança na articulação política
Folha de S. Paulo; 31/01
http://bit.ly/2BgiiGS

Apesar de você Sobe ao poder junto com os novos presidentes do Congresso nesta sexta (1º) a vontade de dirigentes partidários escanteados na montagem do governo Jair Bolsonaro de exercer todos os instrumentos de pressão disponíveis para convencer o novo inquilino do Planalto de que ele precisa mudar sua articulação política. Na véspera da eleição para o comando da Câmara e do Senado, a avaliação era a de que, independentemente do resultado, o governo não poderá contar com a gratidão dos vencedores.


Nota do MEC com erro de português e 
teoria da conspiração vira piada na internet

Paraná Portal; 31/01
http://bit.ly/2GlMELx

Um comunicado do Ministério da Educação (MEC), publicado na noite de ontem (30), virou piada e viralizou na internet devido aos erros de português, teoria conspiracionista envolvendo o antigo serviço secreto comunista, a KGB, e ataques ao jornalista Ancelmo Gois, do O Globo. Gois denunciou a exclusão de vídeos que contavam a história de personagens como Karl Marx, Friedrich Engels, Marilena Chauí, Antonio Gramsci e Friedrich Nietzsche do site do Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines) em seu blog na última terça-feira (29).

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio