Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 25 de setembro de 2022

31 de março de 2020

31/03 – esquerda, direita, ministro e redes sociais contra Bolsonaro, Senado ratifica renda básica, colônias de férias para combater pandemia, a estudante que inventou álcool gel – e mais

.

Devemos repudiar a MP 927– escrever para os deputados exigindo sua rejeição – mobilizar os colegas (todo mundo tem o Zap de cada um…) – formar uma corrente em nossa defesa!  #naoqueroessaMP

Veja aqui:  https://bit.ly/2QLInoY

 

 

Senado ratifica Câmara e aprova renda de R$ 600 a R$ 1.200. Veja quem tem direito
Rede Brasil Atual; 30/03
https://bit.ly/3byM1KG

Em sessão na tarde desta segunda-feira (30), o Senado aprovou o projeto que prevê pagamento de uma renda emergencial de R$ 600 durante três meses. Quem tem direito ao benefício são os brasileiros em situação de vulnerabilidade social. Na prática, o pagamento pode chegar a R$ 1.200 por família. A proposta teve 79 votos favoráveis e nenhum contrário.

Antes, os senadores aprovaram o Projeto de Lei 786/2020, que prevê distribuição de merenda escolar às famílias dos estudantes que tiveram suspensas as aulas na rede pública devido à pandemia.

Os textos vão à sanção do presidente Jair Bolsonaro, mas ele precisa editar a regulamentação por decreto imediatamente, para as regras entrarem em vigor. Ativistas lançaram nas redes a hashtag #PagaLogoBolsonaro, com objetivo de pressionar o governo a acelerar a sanção.

 

Renda básica, antes folclórica, vira medida essencial para enfrentar crise do coronavírus
Folha de S. Paulo; 30/03
https://bit.ly/39rykfa

Com a perspectiva de colapso econômico global em decorrência da pandemia do novo coronavírus, proposta de distribuição de renda, antes tida como folclórica, passou a ser vista como essencial para vencer a crise e reformular o bem-estar social no futuro.

 

Quem ainda apoia Bolsonaro?
O jornal Nexo diário faz o melhor sumário da situação política do presidente nesta emergência nacional. Veja:

Ministro contra Bolsonaro – Luiz Henrique Mandetta voltou ontem a defender o isolamento social como forma de conter as contaminações do novo coronavírus. Seguindo diretrizes da comunidade médica (e contrariando de forma direta Bolsonaro), o ministro da Saúde permanece, por ora, no cargo/ nexo

Esquerda contra Bolsonaro Partidos de oposição, do PDT de Ciro Gomes ao PT de Fernando Haddad, divulgaram ontem um manifesto no qual pedem a renúncia de Bolsonaro, em razão das declarações contrárias ao isolamento social. O texto chama o chefe do Executivo federal de “um presidente irresponsável”. / nexo

Direita contra Bolsonaro João Doria, eleito governador de São Paulo na onda bolsonarista em 2018, segue como um dos principais antagonistas do Planalto. Ontem, ao comentar a visita de Bolsonaro a comerciantes de cidades-satélites de Brasília no domingo, o tucano disse: “Não sigam as orientações do presidente da República”. / estadão

Redes sociais contra Bolsonaro Depois do Twitter no domingo, ontem foi a vez de Facebook e Instagram apagarem posts de Bolsonaro em que ele interage com comerciantes em cidades-satélites de Brasília. As empresas disseram que o presidente cria “desinformação” que pode “causar danos reais às pessoas”. / folha

 


Contee apresenta denúncia contra Bolsonaro ao Congresso
Contee; 30/03
https://bit.ly/3ayuEcO

A Contee encaminhou hoje (30) à Câmara dos Deputados e ao Senado Federal denúncia contra Jair Bolsonaro por atentar contra o Artigo 78 da Constituição, segundo o qual o presidente da República tem o “compromisso de manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”.

 


ADunicamp inicia campanha ‘EU DEFENDO A VIDA’ sobre ações de contenção da pandemia
Adunicamp; 30/03
https://bit.ly/2JwhgtK

A ADunicamp lança, a partir desta segunda feira, 30 de março, uma campanha de divulgação das medidas de contenção da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e de apoio ao SUS e à/aos profissionais de saúde que, na linha de frente das ações, são as/os mais expostas/os à doença.

Os conselheiros decidiram também direcionar recursos de até R$ 800 mil da verba de contingência da entidade para ações emergenciais de solidariedade no contexto de pandemia.

 

 

Ribeirão Preto: TRT julga por videoconferência
TRT 15ª; 30/03

https://bit.ly/39x9FpJ

Na segunda audiência, que teve a participação de 13 pessoas, o Sindicato dos Professores e Auxiliares de Administração Escolar (Sinpaae-RP) informou ter recebido denúncia de que algumas escolas estão mantendo profissionais da área de ensino em atividades presenciais, colocando-os em risco de saúde. Por outro lado, o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo (SIEEESP) explicou que as escolas já foram orientadas sobre a necessidade de suspensão dos trabalhos presenciais, não tendo conhecimento de estabelecimentos que estejam desrespeitando esta orientação.


ABC:
 As Professoras e Professores frente à Pandemia do COVID-19
Sinpro ABC; 28/03
https://bit.ly/2wPV3Et

m comunicado à categoria, o Sinpro ABC declara: “Espera se que as entidades patronais de SP participem de um grande pacto de proteção da vida, de combate ao COVID-19 e de defesa de uma economia que esteja a serviço da vida e da democracia. O SINPRO-ABC, em conjunto com todas as centrais sindicais, reafirma sua posição: Pela devolução imediata da MP 927/928, pois medidas contidas na MP só atenderam o setor empresarial e se baseiam unicamente na redução das prerrogativas dos trabalhadores”.


Sindicalismo oferece sua estrutura para tratamento durante pandemia
Agência Sindical; 28/03
https://bit.ly/3byMBIm

Em nota, as entidades recomendaram aos Sindicatos, Federações e Confederações de trabalhadores que coloquem à disposição das autoridades de saúde toda infraestrutura que possuírem em condições para ser transformadas em hospitais, ambulatórios e postos de atendimento.

Segundo os dirigentes, a ideia é colocar estruturas de hospedagem como colônias de férias, clubes, chácaras e chalés, entre outras, que estão espalhadas por todo o País, à disposição de governos municipais e estaduais para a ampliação de leitos de baixa complexidade.

 

Pandemia acrescenta dose de angústia e incerteza à rotina de vestibulandos
Folha de S. Paulo; 30/03
https://bit.ly/2R0kji5

Os dois fatores —incerteza sobre o calendário e nova modalidade de aulas—​ têm atrapalhado a preparação para a prova, conta Tayná Guimarães, 18, de Cuiabá, que quer uma vaga no curso de oceanografia.

Em casa, diz, há mais distrações. “Às vezes bate uma leve preguiça quando começo a estudar e pego o celular. Quando você está focada no cursinho, não tem isso”, afirma. “E além disso tenho que cuidar da minha saúde mental para não pensar que estou estudando para vestibulares que podem não acontecer.”

“Eu preciso estar em um lugar próprio para estudo para manter o foco”, diz Rebeka Moraes, 17, que também reconhece o celular como um risco maior de distração em casa.

Nathália Formentini, 16, conta que está se esforçando para passar em medicina, mas acha que as aulas remotas ficam a dever às presenciais, porque nelas nem sempre é possível, por exemplo, tirar uma dúvida na hora em que ela surge.

 

Quem foi a mulher que inventou o álcool em gel
Expresso; 25/03

https://bit.ly/3dHzkit

O consumo de álcool em gel está em alta ao redor do mundo, já que higienizar as mãos com frequência é uma das medidas de prevenção contra o novo coronavírus. A curiosidade em torno do produto fez com que sua origem fosse resgatada na rede social Reddit.

Em um post feito em 17 de março, um usuário trouxe à tona uma reportagem publicada pelo jornal The Guardian em 2012, na qual a criação do álcool em gel é atribuída à universitária Lupe Hernandez.

Segundo o texto, Hernandez estudava para ser enfermeira em Bakersfield, cidade da Califórnia, nos EUA. O invento ocorreu em 1966. Preocupada com a higienização das mãos na indisponibilidade de sabão e água e tendo em mente sobretudo os profissionais de saúde, ela teve a ideia de uma solução prática e portátil: o álcool em gel.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio