Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 25 de setembro de 2022

30 de abril de 2020

30/04 – Primeiro de Maio na tela do computador, ONU condena Brasil na pandemia, esgotamento de pais e mestres no ensino remoto – e mais.

,



1º de Maio Virtual – ao vivo na página da FepespAmanhã, das 11h30 às 15h30, aqui:  https://www.facebook.com/fepesp

Para receber o boletim Noticias do Dia da Fepesp completo, toda manhã no seu email, mande um pedido para imprensa@fepesp.org.br

 

Centrais unem-se pelo ‘Fora, Bolsonaro’ no 1º de maio
Valor Econômico; 30/04
https://bit.ly/2SkPUM9

Dirigentes sindicais buscarão articular uma frente ampla em favor da democracia e da Constituição. As maiores centrais sindicais do país estarão unidas amanhã, nas comemorações do 1º de maio, em defesa do “Fora, Bolsonaro”, do isolamento social e da manutenção do emprego e renda dos trabalhadores. Sem as tradicionais manifestações na rua, em um ato transmitido pela internet, dirigentes sindicais buscarão articular uma frente ampla em favor da democracia.

 

Centrais sindicais preparam 1º de Maio virtual devido à pandemia de Covid-19
TVT; 29/04
https://youtu.be/n46HMqC6TwU

Nesta sexta-feira, 1º de maio, é comemorado o Dia do Trabalhador. E devido à pandemia do novo Coronavírus, pela primeira vez na história, os tradicionais atos que marcam a data serão realizados por meio de transmissões online.

 

ROGER WATERS NO PRIMEIRO DE MAIO COM FH, LULA E MARINA
Revista Época; 29/04
https://glo.bo/2SgK26H

Roger Waters mandou um vídeo para a live do Primeiro de Maio brasileiro, cantando We shall overcome, endereçada aos trabalhadores do Brasil.

Cadê a Regina? – Artistas gravaram um vídeo nesta sexta-feira cobrando Regina Duarte por medidas para reduzir o impacto da pandemia no setor cultural. “Cadê a Regina? Cadê o Fundo Nacional de Cultura?”, perguntam, insistentemente. Em seguida, sobem o tom: “Regina morreu? Acorda, Regina”, tocando a marcha fúnebre ao fundo.


1º de Maio: “Vamos passar por tudo isso juntos”
Sinpro ABC; 29/04
https://www.youtube.com/watch?v=-UDfU8asQzo

Dia 1º de maio o mundo celebra o Dia do Trabalhador, nesta data tão importante, a presidente do Sindicato dos Professores do ABC, Edilene Arjoni conversa com os professores e professoras. Arjoni fala sobre esse momento histórico tão delicado em que os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras são atacados. “O trabalhador é obrigado a conviver exposto, muitas vezes, ao risco da contaminação da Covid19 e na atualidade o professor e a professora em meio a tantas preocupações e inseguranças ainda trabalha muito mais”.

 

 

 

São Paulo descarta afrouxar isolamento na capital e pode bloquear avenidas
UOL: 30/04
https://bit.ly/3d6gAZ7

O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, disse hoje que não há possibilidade da flexibilização da quarentena imposta na cidade por causa do coronavírus a partir do dia 10 de maio e não descartou um endurecimento, com bloqueio de avenidas para desestimular as pessoas a saírem de casa.


Política econômica e social do Brasil contra Covid-19 é irresponsável, dizem relatores da ONU
Folha de S. Paulo; 28/04
https://bit.ly/2VNKCLm

Relatores de direitos humanos da ONU (Organização das Nações Unidas) classificaram de “irresponsáveis” as políticas econômicas e sociais do Brasil durante a pandemia de coronavírus, e afirmaram que a restrição aos investimentos públicos imposta pelo teto de gastos pode colocar a vida de milhões de pessoas em risco.

“A epidemia de Covid-19 ampliou os efeitos adversos da emenda constitucional de 2016 que colocou um teto nos gastos públicos por 20 anos”, disseram o especialista independente em direitos humanos e dívida externa Juan Pablo Bohoslavsky e o relator especial sobre pobreza extrema Philip Alston.

“Os efeitos são dramaticamente visíveis na atual crise.”

 


STF libera empresas a adiar recolhimento do FGTS, antecipar férias e dá força a acordos individuais
Folha de S. Paulo; 29/04
https://bit.ly/2z0FZo0

Norma que proibia o trabalhador de argumentar na Justiça que pegou a doença por ter sido obrigado a seguir frequentando o local de trabalho durante a pandemia foi derrubada.

O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu, nesta quarta-feira (29), manter válida grande parte da medida provisória editada pelo presidente Jair Bolsonaro que altera normas trabalhistas no período de calamidade decretado em razão da pandemia do novo coronavírus.

Entre outras regras, a corte manteve a regulamentação do teletrabalho, o adiamento do recolhimento do FGTS por três meses, a suspensão de férias para a área da saúde e a autorização da antecipação de feriados.

 

Como o ensino a distância durante a pandemia deixa pais e mães esgotados
Folha de S. Paulo; 29/04
https://bit.ly/3f5aHNG

Do New York Times: ‘O envolvimento dos pais há muito tempo é considerado fundamental para o desempenho dos alunos, tanto quanto o tamanho da classe, o currículo e a qualidade dos professores. Isso nunca foi tão verdadeiro quanto agora, e em todos os Estados Unidos mães e pais pressionados para o trabalho de emergência estão achando uma das partes mais exasperantes da pandemia.

Com os professores relegados às telas de computador, os pais têm que atuar como ajudantes de professores, monitores, conselheiros e funcionários de lanchonete, enquanto tentam fazer seu próprio trabalho em circunstâncias extraordinárias. Os trabalhadores essenciais talvez estejam na situação mais difícil, especialmente se estiverem longe de casa durante o horário escolar, deixando apenas um dos pais ou ninguém em casa quando os estudantes mais precisariam.

Os alunos do jardim de infância precisam de ajuda para fazer login no Zoom. Os alunos da sétima série precisam de ajuda com álgebra, usada pela última vez por papai por volta de 1992. A “escola” geralmente termina na hora do almoço, deixando os pais do país inteiro fazendo a mesma pergunta: quão ruim sou eu se meu filho jogar “Fortnite” nas próximas oito horas?’


Amazonas: Justiça obriga escolas particulares a reduzir mensalidades em 20%
AM1; 30/04
https://bit.ly/2xpjdpG

Por meio de ACP, órgãos de defesa do consumidor pleiteavam descontos de 35% nas mensalidades para os alunos da Educação Infantil e de 30% no Ensino Fundamental.

 


Manifesto com quase 50 mil assinaturas pede desconto em mensalidades de universidades privadas
O Globo ; 28/04
https://glo.bo/2KQfeW0

Quase 50 mil de pessoas já assinaram um manifesto pedindo redução das mensalidades das universidades privadas enquanto não forem retomadas a normalidade das aulas. O país tem 4,4 milhões alunos em cursos de graduação particulares presenciais. Por causa do coronavírus, eles foram migrados para o ensino remoto.

O abaixo-assinado foi criado pela União Nacional dos Estudantes (UNE), que pediu ao Ministério Público Federal a abertura de uma ação coletiva. Eles ainda aguardam resposta da instituição. Segundo o presidente da UNE, Iago Montalvão, há perda de qualidade do serviço oferecido quando ele deixa de ser presencial e passa a ser remoto

Decisão da Justiça derruba liminar e barra mudança em cronograma do Enem
UOL; 29/04
https://bit.ly/3bMAloa

O cronograma do Enem 2020 (Exame Nacional do Ensino Médio), considerado a principal porta de entrada para o ensino superior no país, deve ser mantido para evitar o comprometimento do calendário de divulgação dos resultados, de acordo com decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) que suspendeu os efeitos da liminar que permitia eventuais mudanças por conta da pandemia do novo coronavírus

“A extensão da decisão proferida nos autos da sentença é de grande proporção, pois afeta as três etapas (pré aplicação, aplicação e pós aplicação) do projeto Enem, e não poderá ser implementada sem o comprometimento do prazo final de divulgação dos resultados, atualmente a terceira semana de janeiro, que precede o início do Sistema de Seleção Unificado – Sisu”, argumenta a decisão.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio