Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 21 de maio de 2022

28 de abril de 2020

28/04 – dia mundial da Educação, bagunça na estreia do ensino remoto em SP, irregularidades no teletrabalho – e as negociações na Campanha Salarial 2020 do Ensino Superior

.



A campanha salarial 2020 no Ensino Superior continua – e nesta segunda-feira, 27/04, a comissão de negociação dos sindicatos integrantes da Fepesp reivindicou a prorrogação da atual convenção coletiva de trabalho até agosto, enquanto prosseguem as negociações.

Leia tudo aqui, relato completo: https://bit.ly/2yLR0tq

 


Ensino remoto na rede pública de SP estreia com dúvidas e bagunça virtual
Folha de S. Paulo; 28/04
https://bit.ly/3aM0jab

O programa de ensino remoto do governo de São Paulo começou nesta segunda-feira (27) com o desafio nada modesto de garantir a aprendizagem de 3,5 milhões de alunos em meio à crise do coronavírus. Além do gigantismo da operação, a estreia foi marcada também por dúvidas, dificuldade no uso do aplicativo e uma transposição da indisciplina da sala de aula para o mundo virtual.

 



28 de Abril,  Dia Mundial da Educação:

Um Dia da Educação sem aulas para a maioria dos estudantes
Exame; 28/04

https://bit.ly/2yMY2hA

O Brasil e vários países do mundo comemoram hoje (28) o Dia da Educação. A data lembra o dia em que 164 nações se reuniram no Fórum Mundial da Educação de Dacar, no Senegal, em 2000, e traçaram metas para melhorar a educação no mundo. Desde então, houve avanços notáveis em vários países, mas ainda há muito que fazer. Cerca de 258 milhões de crianças e adolescentes, o correspondente a um em cada sete jovens no mundo, sequer frequentam uma escola, segundo estimativa da Unesco, órgão das Nações Unidas responsável por promover a educação, a ciência e a cultura.

 

Com a pandemia do novo coronavírus, os jovens matriculados em uma escola também estão tendo problemas para manter suas atividades. Mas um levantamento da Unesco aponta que, aos poucos, os alunos estão voltando às salas de aula. Ontem, o fechamento de escolas por causa da covid-19 prejudicava 1,3 bilhão de alunos do pré-primário ao curso superior em 186 países, ou 74% do total de estudantes matriculados. Há uma semana, eram 1,6 bilhão de alunos sem aulas, ou 90% do total.

Fique em casa: no Dia da Educação, veja algumas atividades online para crianças
GuiaFolha; 28/04
https://bit.ly/2VL0G0i

Celebrar o Dia Internacional da Educação nesta terça (28) pode ser um desafio devido ao fechamento das escolas por conta do coronavírus. Assim como as aulas, as atividades lúdicas precisam ser realizadas de maneira adaptada, dentro de casa e com a supervisão dos adultos.

Nesse contexto, formas alternativas de levar conhecimento e informações para os pequenos são aliadas e a internet está repleta de iniciativas que facilitam a tarefa.

Confira projetos que estimulam o aprendizado e a criatividade dos pequenos.

 


Artigo: ‘Irregularidades no teletrabalho de professoras e professores’
LBS advogados; 27/04

https://bit.ly/2yQupMt

No campo da educação, a pandemia impôs aos professores uma drástica adaptação do ensino presencial para o ensino mediado pela tecnologia. Para muitos, é um método completamente novo.

Celso Napolitano, Presidente da Federação dos professores do estado de São Paulo – FEPESP, comenta os desafios desses profissionais que, de forma remota, estão trabalhando mais, lidando com novos desafios e, em muitos casos, sem um apoio completo das escolas.

Ponto importante que merece destaque é a irregularidade do teletrabalho ao qual os professores foram submetidos. Muitas escolas não encaminharam o contrato escrito prevendo todas as disposições relativas à responsabilidade pela aquisição, manutenção ou fornecimento de equipamentos tecnológicos e da infraestrutura necessária para o teletrabalho, conforme prevê o artigo 4º, § 3º, da MP nº 927. Além da ausência de amparo para a elaboração das aulas, ausência de controle da jornada de trabalho, não houve a transferência dos docentes para o teletrabalho, com a mínima garantia de amparo legal.

Veja o vídeo, com o depoimento de Celso Napolitano, clicando na imagem acima ou aqui: https://bit.ly/2KGZ5Cl

 

Os professores da rede particular na crise do coronavírus

Facebook; 27/04

https://bit.ly/3bNjG3R

Os professores das escolas particulares e a exploração do trabalho na crise do #coronavírus.

Carlos Giannazi e o vereador Celso Giannazi conversam com #CelsoNapolitano, professor da FGV e presidente da Federação dos Professores do Estado de São Paulo.

 


Suspensão de aulas e professores: efeitos em saúde mental
Instituto Porvir; 27/04

https://bit.ly/3bNjG3R

Passado um mês de isolamento social e suspensão das aulas, foi publicada pesquisa pelo Instituto Península, indicando que 31% dos professores entrevistados possuem  algum problema de saúde (comorbidade para o coronavírus), 70% dos docentes já precisou mudar muito ou totalmente suas rotinas pessoais e profissionais e, em pouco tempo, já podem ser notados efeitos em sua saúde mental. Em São Paulo, professores estão com altíssimo nível de estresse, pois sabem que precisarão começar a oferecer o ensino remoto.

 

Mato Grosso desiste de volta às aulas, apesar de poucos internados por coronavírus
Folha de S. Paulo; 27/04

https://bit.ly/3bLQBFV

O governo de Mato Grosso recuou e não vai mais retomar as aulas nas redes pública e privada do estado a partir do próximo dia 4 de maio, como anunciado na última semana.

A decisão, tomada pelo governador Mauro Mendes (DEM), teve como objetivo atender pedidos de prefeitos do interior mato-grossense e a diretoria da AMM (Associação Mato-grossense dos Municípios).

 

COVID-19: Conselho Nacional de Educação define diretrizes escolares
EM; 28/04

https://bit.ly/3eS2uvY

Novas orientações do Conselho Nacional de Educação (CNE) prometem minimizar os impactos do novo coronavírus nas salas de aula brasileiras, apontar os rumos do ano letivo e desenhar o cenário de reabertura das escolas. A possibilidade de flexibilização das 800 horas mínimas determinadas por lei como carga horária, pelo menos para o ensino infantil, é um dos pontos fortes do parecer, que deve ser deliberado hoje. Outra pista são estratégias para enxugar o conteúdo ao essencial, evitando estender a reposição de aulas para além de janeiro. Exigência de avaliação diagnóstica das competências básicas de português e matemática também estão no radar.

 

Por unanimidade, Supremo declara inconstitucional lei municipal de ‘ideologia de gênero’
Fepesp; 27/04

https://bit.ly/2KEGiYs

Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), em unanimidade, votaram contra uma lei de Novo Gama (GO) sobre a chamada “ideologia de gênero”.

Segundo a PGR, a lei do município goiano fere, entre outros pontos, o direito à igualdade, a laicidade do Estado, a competência privativa da União para legislar sobre diretrizes e bases da educação nacional, o direito à liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento.

 


Com assembleia online SINPRO ABC dá voz a professores.
Sinpro ABC; 28/04

https://bit.ly/3cYB3z4

Em tempos de pandemia do Corona Vírus o SinproABC – Sindicato dos Professores do ABC, realizou a sua primeira assembleia online. Em 36 anos de história esta foi à primeira vez que a entidade utilizou a opção à distância. Assim, o SinproABC, mantém o seu princípio de seguir a decisão dos trabalhadores.

A atividade aconteceu na tarde desta terça-feira, dia 27, e teve como pauta a negociação com o Colégio Terra Mãe. Através da plataforma do aplicativo do Zoom os educadores puderam analisar e votar a proposta oferecida.

 

 

Live do 1º de Maio terá shows musicais, reflexão política e ação social
Agência Sindical; 27/04

https://bit.ly/3bKPRB8

Pela primeira vez na história, as Centrais Sindicais vão fazer uma comemoração on-line do 1º de Maio Unificado. O evento será transmitido ao vivo pelas redes sociais de diversas entidades sindicais e movimentos sociais, das 10 às 14 horas.

O dirigente explica que as intervenções políticas serão gravadas e os artistas se apresentação ao vivo de suas casas. Entre os convidados, estão Chico Buarque, Alceu Valença, o rapper Mano Brown, Leci Brandão e Zélia Duncan.

Religião – Líderes religiosos também foram convidados. Há inclusive a possibilidade de que o Papa Francisco envie uma mensagem aos trabalhadores brasileiros.

Ação social – Ao longo da atividade, os sindicalistas vão arrecadar e distribuir alimentos e produtos de higiene para ajudar quem está em casa e não tem como trabalhar e conseguir renda para se manter.

Transmissão – O site da Agência Sindical divulgará os preparativos do 1º de Maio pela internet e fará a transmissão do evento por meio de suas redes sociais.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio