Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 28 de junho de 2022

23 de julho de 2019

23/07 – Reitores querem detalhes do plano do MEC, ‘future-se’ é plágio, centrais convocam Ato Nacional, e mais.

.


Demissões de fim de semestre não vão ficar por isso
mesmo e mantenedora terá que negociar – e se explicar.
Saiba mais aqui: 
https://bit.ly/32sYBaD 

 

 



Reitores esperam detalhes sobre plano do MEC e estudam plebiscito
Valor Econômico; 23/07
http://bit.ly/2Y3WOdO

A maioria dos reitores tem mais dúvidas do que certezas em relação ao projeto Future-se, do Ministério da Educação (MEC), que amplia a verba privada das universidades federais. Questionadas, as instituições evitam manifestar a intenção de aderir ou não ao programa, diante da falta de clareza da minuta – e já articulam formas de debatê-la em seus espaços internos, visto o prazo curto para o envio de sugestões à consulta pública.

 


Weintraub discute com manifestantes no Pará
Folha de S. Paulo; 22/07
http://bit.ly/2K1ivkA

O ministro Abraham Weintraub (Educação) se envolveu em uma discussão com ativistas em Alter do Chão (PA), onde passa alguns dias com a família. O ministro foi abordado por ativistas do Engajamundo, uma rede de jovens organizados pelo Brasil. O grupo entregou a ele uma kafta, referência irônica ao episódio no qual ele errou a pronúncia do sobrenome do celebrado escritor Franz Kafka, chamando-o pelo nome da iguaria árabe.

 

Plágio: ‘Future-se’ é nome com registro no INPI 
de uma empresa de ‘coaching profissional’
Come Ananás; 22/07
http://bit.ly/2Kb28Cn

“Gente, a gente não tá copiando”, disse o ministro brasileiro da Educação, Abraham Weintraub, no finzinho da apresentação do programa Future-se, do MEC, no último 17 de julho, em Brasília. O Governo Federal, porém, batizou seu programa que “pretende libertar, criar sentimento de empreendedorismo” com um nome já registrado por terceiro no Instituto Nacional de Marcas e Patentes (INPI), e registrado precisamente na especificação “consultoria empresarial em negócios”, que é no que o governo Bolsonaro pretende transformar a Universidade pública brasileira.




Educação: metade dos brasileiros querem 
mais creches e valorização dos professores
Nova Escola; 19/07
http://bit.ly/2ZaMCMU

Com o fim do primeiro semestre do governo de Jair Bolsonaro, uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira pelo Todos pela Educação mostrou que mais da metade dos brasileiros, 52%, acredita que o governo federal deveria priorizar ações como ampliar vagas em creches e aprimorar a Educação Infantil, combater o analfabetismo e melhorar o salário e o trabalho dos professores.



Vai trabalhar desmatamento da Amazônia com os seus alunos?
SinproSP; 22/07
http://bit.ly/2JJuFzM

Acesse os mapas e os dados do Terra Brasilis, a plataforma digital desenvolvida pelo INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais): http://terrabrasilis.dpi.inpe.br/.

 

 


Centrais convocam Ato Nacional 
em defesa da aposentadoria e do emprego
Agência Sindical; 22/07
http://bit.ly/32I5aq9

Após reunião na última quinta-feira (18), no Dieese, o Fórum Nacional das Centrais Sindicais – CGTB, CUT, CSB, CSP Conlutas, CTB, Força Sindical, Intersindical, Nova Central Sindical e UGT – lançou Nota com os próximos passos da luta em defesa da Previdência Pública, da Educação e pela geração de empregos. Além do 13 de agosto, Dia Nacional de Mobilizações, Assembleias, Paralisações e Greves, o Fórum elaborou uma agenda de mobilização que começa nesta semana, com reuniões e assembleias nas bases das entidades, agenda nas ruas e nos locais de trabalho.

 

Publicação da ANFIP demonstra que é possível sair da crise
Rádio Trabalhador; 16/07
http://bit.ly/2YaPQyA

Ao ler as 13 primeiras páginas do livro “A Reforma Tributária Necessária” publicado pela Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil – ANFIP o cidadão já pode perceber a complexidade do sistema tributário brasileiro que funciona para taxar, com muito rigor, os pobres e a classe média-baixa, principalmente, pelo consumo.

 

Reforma rouba abono salarial do PIS/Pasep 
de quase 13 milhões de trabalhadores
Contee; 22/07
http://bit.ly/2YknS7M

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 06/2019, nome oficial da reforma da Previdência, não se limita a tirar direitos previdenciários da classe trabalhadora e praticamente acabar com a aposentadoria. A reforma do governo de Jair Bolsonaro (PLS) mexe também em leis da década de 1970, que criaram o Programa de Integração Social (PIS), cujo objetivo era integrar o trabalhador do setor privado ao desenvolvimento da empresa; e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, conhecido como Pasep.

 

 


SinproABC: Reunião com os professores, 
auxiliares e funcionários da Metodista
SinproABC; 22/07
http://bit.ly/2Yu4QMt

Dia 31/07, às 19h30 no Plenarinho da Câmara Municipal de São Bernardo, Praça Samuel Sabatini, 50 – Centro, São Bernardo do Campo. A reunião é para discutir o descumprimento do acordo judicial por parte da instituição de ensino.

 

 


Estudantes do Brasil ressuscitam tratado com Portugal
Folha de S. Paulo; 23/07
http://bit.ly/2Y00du2

Após anos no ostracismo, o estatuto de igualdade de direitos entre brasileiros e portugueses voltou a despertar o interesse dos expatriados. Atraída pela chance de reduzir o valor das mensalidades nas universidades lusitanas, a crescente comunidade de estudantes brasileiros foi responsável pelo novo fôlego ao acordo bilateral. Em 2018, o número de estatutos de igualdade concedidos aumentou mais de 93% em relação ao ano anterior. Foram 3.336 deles, o valor mais elevado da década, de acordo com o SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras).

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio