Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 25 de setembro de 2022

23 de abril de 2020

23/04 – como ficam os professores com as medidas provisórias, calendário escolar, hora de solidariedade, o celular na educação – e mais

.



Recado importante, na TV Fepesp: com a Medida Provisória 936 o governo permitiu que as empresas façam propostas de redução de jornada e salário. Mas não é qualquer proposta que serve – e a escola tem sempre que comunicar o sindicato.1) Todos os acordos, mesmos os individuais, têm que ser encaminhados ao Sindicatos em 10 dias, a partir da data da assinatura e, aí, podemos checar o segundo ponto: 2) Os salários são diferentes, em função do número de aulas dos professores, no caso dos aulistas. Assim, num mesmo nível de ensino, pode haver as duas situações e, aí, para valores acima de $3.135,00, a negociação do acordo coletivo com o sindicato é obrigatória e, então, 3) Os professores que assinaram acordos individuais poderão aderir ao acordo coletivo..
Assista agora, compartilhe:   https://youtu.be/Phe97gbj4-c

 

 

MP 934 x MP 936: Como ficam os professores?
Contee; 23/04

https://bit.ly/2KtDflG

Abstraindo-se as afrontas diretas aos comandos da Constituição Federal (CF), notadamente aos do Art. 7º, incisos VI, XIII, XIV e XXVI, e 8º, incisos III e VI, a redução de jornada e de salário (Art. 6º) e a suspensão temporária de contrato (Art. 7º), autorizadas pela Medida Provisória (MP) 936, têm como pressupostos inarredáveis a diminuição das atividades empresariais ou a sua suspensão temporária.

Não há nenhuma conformidade jurídica e/ou fática na suposição de que tais medidas excepcionais são compatíveis com a plenitude das atividades empresariais; não há como os compatibilizar.

Essa incompatibilidade se evidencia com absoluta clareza no ensino privado, quer de nível básico, quer superior, que se obriga ao cumprimento das normas gerais ditadas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) — Lei N. 9394/1996 —, e às emanadas dos respectivos sistemas de ensino no que diz respeito ao número de dias letivos e de horas anuais e diárias, no nível básico, e dias de trabalho acadêmico e programação de cursos para o cumprimento das respectivas matrizes curriculares no prazo legalmente estabelecido, no nível superior. (Por José Geraldo de Santana Oliveira)

 

Mães defendem suspensão do calendário de escolas durante crise do coronavírus
Folha de S. Paulo; 23/04
https://bit.ly/3aq27FC

Passado um mês do fechamento das escolas na maior parte do Brasil, alguns pais começam a se perguntar se o ensino remoto, sobretudo para os mais jovens, seria mesmo a melhor opção, e surgem os que defendem a suspensão do conteúdo curricular enquanto não for possível voltar às escolas.

Como opção às disciplinas tradicionais, as escolas poderiam auxiliar os alunos e suas famílias a lidar com as novidades na rotina impostas pela pandemia, opinam.

Na semana passada, um texto de uma mãe rejeitando as aulas online circulou nas redes sociais e em grupos de pais. Publicado no perfil Quartinho da Dany, que trata de assuntos da infância, o post defende que a saúde mental e emocional tenha prioridade sobre conteudismo, e fala do fingimento da escola e do aluno, aquela finge que ensina e este, que aprende.

 

Iniciativas em todo o Brasil reforçam solidariedade a quem mais precisa
Rede Brasil Atual; 23/04
https://bit.ly/2XXJ7M0

Enquanto o poder público deixa muito a desejar, milhares de cidadãos por todo o país têm feito da solidariedade mais um exercício diário no combate ao coronavírus.

Quem pode sair de casa – com todos os cuidados estabelecidos pelas autoridades de saúde – leva ajuda à população de rua, aos mais vulneráveis, na forma de “quentinhas”, material de higiene e limpeza, máscaras, roupas. Quem não pode sair, também participa.

Iniciativas em todo o Brasil reforçam essa solidariedade a quem mais precisa. A Rede Brasil Atual reúne aqui algumas delas aqui. Você pode ajudar com doações, fazendo a diferença na luta contra a pandemia do coronavírus. E também compartilhando a informação.

 

É hora de pratica a solidariedade –  do bem comum acima da individualidade
Fepesp; 21/04
https://bit.ly/2UbDdob

TV Fepesp: Educadoras e educadores, nós sabemos como cuidar dos outros. Nós fazemos isso a nossa vida inteira, nós dedicamos a nossa vida a isso. Portanto agora, mais do que nunca, nós devemos atuar nesse sentido – devemos cuidar de nós mesmos, devemos cuidar de nossa família, dos nossos vizinhos e das pessoas da nossa comunidade que precisam da nossa ajuda.

 

Lula, FHC, Ciro, Dino e Maia vão dividir palanque virtual no Dia do Trabalho
Folha de S. Paulo; 23/04

https://bit.ly/2S0YrUy

Presença de Bolsonaro em ato pró-golpe no domingo amplia lista de convidados para comemoração conjunta de centrais do 1º de Maio.

Reunidos em uma teleconferência na tarde desta terça-feira (21), após uma audiência com líderes dos partidos do chamado centrão, os dirigentes das seis principais centrais sindicais brasileiras —CUT, Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central e CSB— reforçaram a decisão de alargar o palanque, desta vez virtual, na tradicional comemoração do Dia do Trabalho, em 1º de maio, para fazer a defesa do emprego e da democracia. Na avaliação das centrais, ambos estão sob ameaça.

A lista de convidados é diversa. Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ocuparão o mesmo palanque virtual..

 


Pesquisa diz que quase 29% dos estudantes de faculdades privadas ficaram desempregados
UOL; 23/04
https://bit.ly/2yyPsD9

Os impactos das medidas de quarentena adotadas para frear o avanço do Covid-19 causaram desemprego de cerca de 29% dos estudantes de universidades privadas no Brasil, segundo pesquisa realizada pela companhia de tecnologia voltada ao mercado de ensino Quero Educação. A pesquisa foi realizada em 6 e 7 de abril e contou com participação de 4.491 respondentes contatados por email, de 406 faculdades privadas, segundo a companhia. “Dos 4.491 respondentes, 43% indicou baixa probabilidade de conseguir manter mensalidades em dia e 36% indicou alta chance de evasão”, afirma o levantamento.


Artigo: Celular na educação, os desafios da pandemia
Folha de S. Paulo; 23/04
https://bit.ly/3bxo8U5

Por Mariana Ochs: O fechamento das escolas empurrou milhões de alunos — e seus professores — para a frente de computadores, tablets ou smartphones. Esta tem sido a maneira encontrada em grande parte das escolas para que os estudos não sejam totalmente interrompidos enquanto o isolamento durar.

Se a presença das telas em nossas vidas já era um caminho sem volta bem antes do coronavírus, agora, com a necessidade de distanciamento físico, essa situação ficou ainda mais evidente.

E, com isso, uma deficiência antiga está cobrando seu preço: mesmo com todo o acesso aos dispositivos e às redes, as crianças e os jovens não vinham recebendo a mediação adequada para navegar com confiança nesse meio, nem as oportunidades de desenvolver as habilidades para tirar o melhor do que a internet pode oferecer.

 

Textos escritos por crianças são lançados em livro digital gratuito
Folha de S. Paulo; 23/04
https://bit.ly/2zgHPBp

Os textos dos autores-mirins venceram a terceira edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, de 2016, promovida pelo Itaú Social em parceria com o Ministério da Educação. Nesta quinta-feira (23), ganham formato de livro digital.

As edições digitais fazem parte da coleção Leia para Uma Criança, que visa formar leitores desde a primeira infância.

O projeto, que completa uma década neste ano, lançou recentemente o festival #LeiaEmCasa, para estimular a leitura como atividade familiar durante o período da quarentena. Os livros digitais contam com ilustrações e efeitos sonoros.

O poema e a crônica são os primeiros títulos assinados por crianças a integrar a coleção, que conta com autores importantes como Conceição Evaristo, Lázaro Ramos e Luis Fernando Veríssimo.

Os livros estão disponíveis para leitura gratuita no site https://www.euleioparaumacrianca.com.br/

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio