Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 13 de agosto de 2022

22 de outubro de 2019

22/10 – Mais um economista que não entende de educação no MEC, ‘reforma’ no Senado hoje, MEC aplica Saeb até 1º de novembro, e mais.

.

Entrega do 41º Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos será nesta-quinta feira, 24/10, às 20h, no TucarenaTodos estão convidados. Veja os premiados aqui: http://fepesp.org.br/noticia/6698/.

 


Economista sem atuação na área educacional é cotado
para secretaria de regulação do ensino privado
Estadão; 21/10
http://bit.ly/2Jaxqtm

O economista Ricardo Braga é o principal cotado para assumir a Secretaria de Regulação e Supervisão do Ensino Superior (Seres), do Ministério da Educação (MEC). Com carreira construída na área financeira, Braga assumiu há pouco mais de um mês o cargo de secretário especial da Cultura do Ministério da Cidadania, o que causou estranheza na pasta pela falta de experiência no setor. No último dia 16, o ministro Abraham Weintraub demitiu Ataíde Alves que comandava a pasta, considerada estratégica para o ministério já que aprova o credenciamento de novas faculdades e abertura de novos cursos na rede particular de ensino. A secretaria é bastante pressionada por políticos e grupos educacionais. Oficialmente o MEC não confirma a demissão.

 

 


‘Reforma’ da Previdência deve ser concluída hoje, com votação
Rede Brasil Atual; 22/10
http://bit.ly/2Pg1eZr

A “reforma” da Previdência deve passar pelo segundo turno de votação no plenário nesta terça-feira (22) à tarde. Pela manhã, a partir de 11h, a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) deve votar as últimas emendas apresentadas ao projeto, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019. Se aprovada, segue para sanção presidencial. As emendas que serão apreciadas na CCJ tentam reverter os prejuízos que a reforma pode causar aos trabalhadores. Três delas são do senador Paulo Paim (PT-RS), seis de Jaques Wagner (PT-BA), uma de Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e de Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

 

TVT: Reforma da Previdência é baseada
em dados mentirosos, alerta especialista
TVT; 21/10
http://bit.ly/2pH2l9L

A PEC da reforma da Previdência é baseada em dados mentirosos divulgados pelo governo. A afirmação é da coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lúcia Fatorelli, que acompanha, desde o início, a proposta que deve ser votada em segundo turno nesta terça-feira, no Senado.

 

 


Campinas: ‘Histórias da Docência’ com Anna Costa
Sinpro Campinas; 21/10
http://bit.ly/2N1LlTE

A professora aposentada, Anna Costa, conta como seu amor pela matemática fez com que ela aproximasse os estudantes da matéria e apresentasse aos alunos novas formas de aprender, desmistificando seus preconceitos com os números. A docente se orgulha de sua trajetória e se emociona ao falar da profissão.

 

Osasco: novidade sobre o Departamento Jurídico do Sinpro
SinprOsasco; 21/10
http://bit.ly/31Dhu9k

 

 


MEC aplica Saeb para sete milhões de estudantes até 1º de novembro
Agência Brasil; 21/10
http://bit.ly/32MQndr

O Ministério da Educação aplica até 1º de novembro as provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O exame, iniciado nesta segunda-feira (21), é aplicado a cada dois anos e permite produzir indicadores educacionais de regiões, unidades da Federação e, quando possível, de municípios e escolas do Brasil. Ao todo, 7 milhões de estudantes da educação básica, de 244 mil turmas, farão a prova.


Comissão discute conexões entre a educação e a cultura popular
Câmara dos Deputados; 21/10
http://bit.ly/360Nvvx

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados e a Frente Parlamentar em Defesa da Escola Pública e em Respeito ao Profissional da Educação discutem, nesta quarta-feira (23), as conexões do ensino com as lutas históricas por autodeterminação dos povos. “As intersecções entre educação, cultura e política, em uma sociedade em constante e intensa alteração, potencializam possibilidades de mudança de consciência e a ação transformadora da realidade atual”, afirma a deputada Professora Rosa Neide (PT-MT), que pediu a realização do evento.

 

 


Patrimônios culturais sofrem desmonte silencioso, diz ex-ministro
Folha de S. Paulo; 22/10
http://bit.ly/32xOsJr

O país está assistindo, estarrecido e de certa forma atônito, ao desmonte de uma das mais antigas instituições dedicadas à defesa de nosso patrimônio histórico. Este ano o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) completou 82 anos. Uma idealização do modernismo brasileiro de 1922. O ataque do desgoverno Bolsonaro, que já vinha sendo conduzido por Temer, se inicia por meio da indicação política de pessoas tecnicamente desqualificadas para gerir as unidades estaduais do instituto. Mais do que uma troca de comandos, este é um passo decisivo rumo à completa desestruturação das políticas públicas de cultura implementadas desde 2003.

 

Artigo | Bruno Covas quer vender
até escolas para financiar sua reeleição
Folha de S. Paulo; 21/10
http://bit.ly/33P66Zt

Por Nabil Bonduki: Sem um projeto de governo consistente para a cidade, o prefeito Bruno Covas quer fazer da privatização do patrimônio municipal, sem planejamento, participação e transparência, a marca de sua apagada gestão e a fonte de recursos para ampliar suas chances de reeleição. Só isso justifica a maneira irresponsável como agiu nessa semana, em conluio com sua base na Câmara, em mais uma operação opaca que autorizou a alienação de 41 imóveis públicos, incluindo escolas e equipamentos sociais. O expediente deveria envergonhar a Câmara Municipal, se alguma vergonha ainda existisse nesta que é a instituição mais mal avaliada pela população de São Paulo, segundo a pesquisa Ibope/Nossa São Paulo.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio