18 de setembro de 2020

18/09 – Covas abre escola para atividade extracurricular, Bolsonaro força mão de Milton Ribeiro, disputa pela Laureate tem Ser, Yduqs e Anima na parada, o acervo do MET na sua aula – e mais.  

.

Dia 22 é o Dia Nacional do Basta! Confederação, Federações e Sindicatos, unidos, promovem ações para colocar a ‘Rede” Metodista de Ensino na linha. Acompanhe pelo Zoom, às 19 horas – veja o link no site do seu sindicato! Saiba mais aqui:  https://bit.ly/3hCDeKo

 

SP: Capital libera atividades extracurriculares em escolas a partir de 7/10
UOL; 17/09
https://bit.ly/35NtURF

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou hoje que autorizará a reabertura de escolas públicas e particulares na capital, a partir de 7 de outubro, para a realização de atividades extracurriculares. A partir da mesma data, ficará autorizada a retomada de aulas letivas presenciais para o ensino superior.

Segundo Covas, a decisão por autorizar a reabertura das escolas é válida para estudantes das redes municipal, estadual e privada na cidade. De acordo com a prefeitura, a retomada será voluntária, e não obrigatória, tanto para as escolas como para os alunos. Todos os colégios deverão obedecer um limite de 35% de lotação, conforme prevê o protocolo estabelecido pelo estado.


Prefeitura de SP libera volta às aulas do ensino superior a partir de 7/10
UOL; 17/09
https://bit.ly/33LN2wW

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou hoje que instituições de ensino superior da capital poderão retomar as aulas presenciais a partir do dia 7 de outubro. A medida, segundo ele, tem como base nos resultados da quinta fase do inquérito sorológico feito entre adultos (mais de 18 anos) no município, divulgados hoje. Os dados mostram que 13,9% da população adulta da capital paulista apresentam anticorpos para o novo coronavírus, o que indica que já tiveram a covid-19.

 

É correto retomar aulas presenciais em 2020 em São Paulo? Especialistas debatem
Estadão; 18/09
https://bit.ly/3hJGioa

Estadão ouviu dois professores com opiniões distintas sobre a retomada das aulas em São Paulo. Reabertura em outubro foi confirmada pela Prefeitura nesta quinta-feira

SIM. Ivan Gontijo, coordenador de projetos do Todos Pela Educação – A partir da autorização e das recomendações das entidades de saúde, é importante começar a planejar o retorno das atividades escolares, que no caso da cidade de São Paulo ainda será mais pontual e gradual. A proposta é diferente de uma retomada presencial mais ampla que já ocorreu em outros países em que a pandemia está mais controlada.
NÃO. Fernando Cássio, professor de políticas educacionais da Universidade Federal do ABC e integrante da Rede Escola Pública e Universidade (REPU)  – Desenvolvemos um simulador para entender como seria a dinâmica de infecção nas escolas a partir de uma eventual reabertura. O resultado, até aqui, é que não há condições de reabrir. Nem com apenas 35% dos estudantes na escola e se a maioria seguisse os protocolos de higiene e distanciamento.

 

Associações e sindicatos de professores de SP são contra volta às aulas em outubro
IstoÉ Dinheiro; 17/09
https://bit.ly/3mB7JUy

Entidades ligadas a professores da rede pública são contrárias à reabertura das escolas.

Na última semana, a Federação dos Professores do Estado de São Paulo (Fepesp), o Sindicato dos Funcionários e Servidores da Educação do Estado de São Paulo (Afuse), o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) e o Centro do Professorado Paulista (CPP) já haviam entrado com ação para impedir as aulas presenciais no Estado.

 

Viviane Senna e as inverdades sobre propostas apressadas de volta às aulas
Diário do Centro do Mundo; 17/09
https://bit.ly/3kxVoPt
Agência Sindical; 17/09
https://bit.ly/3ktJdTx

A entrevista da empresária Viviane Senna, no jornal Folha de S. Paulo desta quarta (16) – “Está claro que a reabertura das escolas não agrava a pandemia”, página B3, aqui – está repleta de ingenuidades, inverdades, e mesmo falácias sobre assunto que merece ser tratado com maior seriedade. Viviane Senna trata da questão da volta às aulas presenciais.

 

Tirando o corpo fora: ‘Se dependesse de mim, retornava amanhã, mas temos os riscos’, diz ministro da Educação sobre volta às aulas presenciais
G1; 17/09
https://glo.bo/32E25t4

“Estamos empenhados em caminhar para o retorno das aulas, observados todos os protocolos de biossegurança”, afirmou, destacando que o MEC enviará R$ 500 milhões em apoio a estados e municípios para a volta às aulas presenciais.

Além disso, a equipe do MEC está trabalhando para fazer um protocolo de biossegurança para a educação básica, como já foi feito com o ensino superior.

Ribeiro ressaltou que a reabertura das escolas não depende só do MEC , e sim das condições de cada região em relação à pandemia. “Se alguém quer saber a opinião do ministro, é esta, considerando ainda as questões de segurança”, ressalva. “Não podemos colocar em risco as crianças e adolescentes, e também os jovens das universidades”, disse.


Bolsonaro diz ter pedido a ministro da Educação para preparar volta às aulas no País
Estadão; 16/09
https://bit.ly/3chRmYr

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 17, que pediu ao ministro da Educação preparar a “volta às aulas” no País,  interrompidas por conta da pandemia do novo coronavírus. Sem entrar em detalhes, ele disse que a ideia é a pasta apenas orientar como deve se dar a retomada das atividades educacionais, uma vez que a decisão sobre quando as escolas poderão funcionar novamente é de Estados e municípios.



Disputa pela Laureate agita mercado da educação na Bolsa
Folha de S. Paulo; 18/09
https://bit.ly/32HjPUt

A Yduqs sinalizou interesse (pela Laureate) e seus papéis saltaram 9%, os da Ânima Educação (ANIM3), 8%. Ainda que a Laureate seja obrigado a pagar uma multa de R$ 180 milhões ao grupo Ser, caso feche com outro player, isso representaria apenas 5% do valor estimado do negócio.

Com tantas empresas e variáveis na disputa, usar as ações para apostar como se fosse uma corrida de cavalos parece a receita ideal para perder dinheiro.

Mais interessante é entender a direção que as empresas têm tomado para migrar seu modelo de ensino para uma forma híbrida entre presencial e à distância. Afinal, o passado em salas de aula parece cada vez mais distante.

 

Corrida pela Laureate não tem clima de ‘já ganhou’ na questão concorrencial
Painel S/A; 18/09
https://bit.ly/3cb0bmJ

Na corrida das instituições de ensino superior brasileiras pela Laureate, ninguém arrisca entrar em clima de já ganhou. Além do páreo entre Yduqs e Ser Educacional, Ânima e Cruzeiro do Sul aparecem no radar. As potenciais propostas para cobrir o acordo da Ser, que largou antes, devem vir agressivas. Especialistas que acompanham o caso vêem um cenário embolado, em que é cedo para cravar se haveria qualquer problema concorrencial para alguma delas.​

Quem tem memória da tentativa fracassada de unir Kroton (hoje Cogna) e Estácio (hoje Yduqs) para criar um gigante com 25% de participação de mercado, barrada pelo Cade em 2017, afirma que o negócio atual nem de longe se assemelha.

Até mesmo a Yduqs, a maior dentre as interessadas, alcançaria pouco mais de 10% de participação se absorver a Laureate. A avaliação é que, se alguma sobreposição viesse a atrapalhar a Yduqs, seria algo em operações periféricas, no Rio e em Salvador. Na praça mais importante, que é São Paulo, não há receio de riscos de impedimento. ​


Inquérito sorológico: Contágio nas classes C e D em São Paulo é 5 vezes maior que nas A e B
UOL; 17/09
https://bit.ly/32HjPUt

Paulistanos das classes C e D têm um risco muito maior de infecção pelo novo coronavírus do que as classes A e B. De acordo com o último inquérito sorológico divulgado hoje pela prefeitura de São Paulo, a prevalência nas classes D/E é cinco vezes maior que nas classes A/B.

Segundo a prefeitura, 1,64 milhão de moradores da capital acima de 18 anos (13,9% da população adulta) apresentam anticorpos para a Sars-Cov-2, o que indica que já tiveram covid-19. Esta é a quinta fase do inquérito sorológico.

Os dados mostram que as classes mais baixas estão mais sujeitas ao contágio. Enquanto apenas 3,1% da classe A/B apresentaram anticorpos, 18,7% das classes D/E foram infectados pelo vírus.

 

Sem direito a ‘home office’, periferia tem o dobro da contaminação por covid-19 que em bairros ricos
Rede Brasil Atual; 17/09
https://bit.ly/2RCqJnJ

A população da periferia de São Paulo tem o dobro de taxa de contaminação pela covid-19 em relação aos bairros mais ricos da cidade. Enquanto as regiões com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mais alto têm prevalência de 9,5% de pessoas contaminadas, as áreas com IDH baixo têm prevalência de 19,1%. Os bairros com IDH médio apresentam índice de 13,2%. Em toda a cidade, a prevalência é de 13,9%. No entanto, houve 53% de aumento de casos de covid-19 nas áreas mais ricas, em 10 dias. Na periferia, o aumento foi 36%. Os dados são da quinta fase do inquérito sorológico realizado pela prefeitura de São Paulo, apresentados hoje (17).

 

O (grande) acervo de filmes do Met Museum disponível online
Nexo; 17/09
https://bit.ly/33E4raK

Em abril, o Metropolitan Museum of Art, de Nova York, mais conhecido como o Met Museum, completou 150 anos de existência. Em comemoração pela data, o museu vem, desde o começo de 2020, liberando em seu canal no YouTube filmes guardados em seu acervo.

Por mês, são publicados uma média de três a quatro filmes em alta qualidade. Entre as obras estão documentários, materiais raros de artistas, filmes sobre técnicas artísticas e cenas de bastidores do funcionamento do museu.

Fundado em 13 abril de 1870, o Met Museum foi uma iniciativa de políticos, empresários e artistas, motivados pelo otimismo após o fim da Guerra Civil Americana (1861 a 1865). Hoje, ele guarda mais de 1,5 milhão de peças, que compreendem 5.000 anos de arte e são visitadas por mais de 7 milhões de pessoas todos os anos.

O que já foi disponibilizado – Até meados de setembro, a playlist que reúne os filmes tem quase 30 entradas. Todos os filmes falados estão disponíveis com legendas em inglês e legendas automáticas do YouTube em português.

Os vídeos publicados tratam de expressões artísticas de diversas partes do globo e de diversas épocas, como retratos funerários do Egito dos três primeiros séculos; templos e cerâmicas da Indonésia; e artes de rua da Nova York dos anos 1970. Abaixo, o Nexo destaca alguns títulos disponibilizados pelo Met Museum:

Playlist no YouTube: https://www.youtube.com/playlist?list=PL8HAkqKX065CqsloTINY_yH-oEdC7GzAP
Os últimos anos de Van Gogh: https://www.youtube.com/watch?v=VglM0-sgZbM
La Belle Epoque: https://www.youtube.com/watch?v=pdv0_TupOuE
Gatos: https://www.youtube.com/watch?v=CwK5ukue0Pw

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio