Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 28 de outubro de 2021

17 de setembro de 2021

17/09 – Justiça proíbe União de ‘atentar contra dignidade’ de Paulo Freire,  muitas aulas e cursos gratuitos sobre o educador, os delegados ao 10º Congresso Fepesp, e mais: fiz um pix errado, e agora?

.

Foi concluída a inscrição de delegadas e delegados ao 10° Congresso da Fepesp, e 146 professoras, professores e auxiliares de administração escolar irão representar 21 sindicatos integrantes da Federação no encontro. Leia aqui:  https://bit.ly/3EqVkM3

 

Piso salarial de professores brasileiros é o mais baixo entre 40 países, diz estudo
Estadão; 16/09
https://bit.ly/3AjRXnR

O piso salarial dos professores brasileiros nos anos finais do ensino fundamental é o mais baixo entre 40 países avaliados em um estudo da Organização para Cooperação do Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgado nesta quinta-feira, 16. Os rendimentos dos docentes brasileiros no início da carreira são menores do que os de professores em países como México, Colômbia e Chile.

De acordo com o relatório Education at a Glance 2021, os professores brasileiros têm salário inicial de 13,9 mil dólares anuais. Na Alemanha, por exemplo, o valor passa de 70 mil dólares. E é maior do que 20 mil dólares em países como Grécia, Colômbia e Chile. A conversão para comparação dos salários é feita usando a escala de paridade do poder de compra, que reflete o custo de vida nos países.

10° Congresso da Fepesp: delegados e delegadas são inscritos
Rádio Peão Brasil; 16/09
https://bit.ly/2Xr0Rlf

Além de entidades parceiras, parlamentares e convidados especiais, a abertura do 10º Congresso Fepesp na sexta-feira, dia 1ºde outubro, terá palestra e exposições com o advogado José Eymard Loguercio (LBS Associados, com o tema ‘organização sindical dos trabalhadores’) e Antonio Augusto de Queiroz (DIAP, sobre ‘conjuntura política nacional’).

Participam do 10º Congresso Fepesp com delegadas e delegados certificados os sindicatos do ABC, Araçatuba e região, Bauru e região, Campinas e região, Franca, Guarulhos, Indaiatuba/Salto/Itu, Jaú, Jundiaí, Leme e região, Osasco e região, Presidente Prudente e região, Ribeirão Preto e região, Santos e região, São Carlos, São José do Rio Preto (Sinpro e Saae), São Paulo, Sorocaba e região, Taubaté e região e Valinhos-Vinhedo.

 

CENTENÁRIO PAULO FREIRE

Justiça proíbe União de ‘atentar contra dignidade’ de Paulo Freire
O Globo; 16/09
https://glo.bo/3znkOWS

A Justiça Federal do Rio de Janeiro determinou liminarmente que a União “abstenha-se de praticar qualquer ato institucional atentatório à dignidade do Professor Paulo Freire na condição de Patrono da Educação Brasileira”.

O filósofo da educação completaria cem anos de vida no próximo domingo e é alvo constante do presidente Jair Bolsonaro, seus ministros e seguidores. A decisão da juíza Geraldine Vital foi publicada nesta quinta-feira.

A ação, movida pelo Movimento Nacional de Direitos Humanos, argumentou que há “movimentos desqualificadores dos agentes do Governo Federal contra Paulo Freire, educador e filósofo brasileiro, com falas ofensivas e em contraposição ao pedagogo ser Patrono da Educação brasileiro”. Morto em 1996, ele foi escolhido para o posto através de lei federal de 2012.

 

Centenário de Paulo Freire motiva aulas e cursos gratuitos sobre o educador
Catraca Livre; 16/09
https://bit.ly/3EuyjHU

Nascido em Recife, no dia 19 de setembro de 1921, Paulo Freire é um dos teóricos da pedagogia mais lidos do mundo. No ano de seu centenário, diversas instituições e acadêmicos oferecem aulas e cursos gratuitos sobre o Patrono da Educação Brasileira.

Abaixo, selecionamos alguns desses projetos que acontecem neste mês. Confira:

  • A Faculdade de Educação (FE) da USP organizou o seminário internacional “Ano 100 com Paulo Freire: Tempos, Espaços, Memórias, Discursos e Práticas”. Com discussões sobre o legado de Freire no Brasil e no mundo, o evento acontecerá de forma virtual. A transmissão de seminário internacional acontecerá até o dia 10 de setembro pelo canal no YouTube da FE e a programação, assim como outras informações, pode ser conferida no site da instituição.
  • “100 Anos de Paulo Freire: Esperançar em Tempos de Barbárie” reúne acadêmicos de diversas instituições e segue com programação inédita até o dia 23 de setembro. As inscrições são no site da Rede Emancipa.
  • A série de webinários “Paulo Freire: 100 anos”, oferecida pelo Instituto Unibanco e pela Escola do Parlamento, ocorre de 8 a 22 de setembro. Durante os encontros, serão discutidas as obras do educador.
  • O ciclo “Educação para Juventudes” será transmitido ao vivo todas as quartas-feiras, a partir das 16h, no canal do Instituto Unibanco no YouTube. Em 15 de setembro, o webinário “Histórias e legados” discutirá a história e o legado de Freire para a educação. No dia 22, o último webinário, “Educação e mudança social”, tratará das relações entre educação e mudança numa perspectiva de justiça social.
  • Do Sesc SP, a live “Paulo Freire: Pensamento, Experiência e Derivações”, que ocorre no dia 18 de setembro, promove um bate papo sobre memórias e experiências reveladoras e o impacto de Paulo Freire em práticas educacionais e vivências cotidianas. O Sesc TV também exibe, a partir do dia 19 de setembro, a série documental “Paulo Freire, Um Homem do Mundo”.
  • Educadores e interessados na área podem assistir gratuitamente a vídeos sobre Paulo Freire. Disponíveis no site Domínio Público, os vídeos contam com versão com tradução para Libras.

 

Paulo Freire é o homenageado no
10° Congresso Fepesp, dias 1 e 2 de Outubro.
Saiba mais aqui:
https://bit.ly/3j9RWwl


Diversos eventos pelo mundo comemoram o centenário de Paulo Freire
Rádio Nacional 15/09
https://bit.ly/3Anuv9g

Ouça a entrevista completa no player da Rádio Nacional: “Nós mapeamos mais de 100 lugares no mundo, 100 países, com diferentes grupos de pessoas, desde a universidade até os movimentos populares, que se inspiram no legado de Paulo Freire para suas práticas”, conta Jason ao citar Paulo Freire como um dos maiores humanistas reconhecidos no mundo, desde o final do século XX até hoje, pelo seu trabalho filosófico e educacional.

 

Fepesp; 17/09
https://bit.ly/3lvdWBR

O livro Pedagogia do oprimido chegou à 50.ª edição em Português. Curiosamente, ele não foi publicado, pela primeira vez, nesse idioma, mas, em inglês. É praticamente impossível acompanhar o número de edições nos demais países e nas diversas línguas em que já foi traduzido. Manuscrito estava perdido. A Editora e Livraria Paulo Freire preparou documento com o manuscrito da obra, comentado e com contexto histórico.

 

TV Cultura produz documentário em homenagem aos 100 anos de Paulo Freire
TV Cultura; 15/09
https://bit.ly/3lvdWBR

Na semana em que se comemora o centenário de nascimento do patrono da educação brasileira, Paulo Freire, a TV Cultura exibe um documentário inédito sobre o educador, produzido pelo departamento de jornalismo da emissora. Apresentada pelo jornalista e diretor Leão Serva, a produção vai ao ar neste sábado (18), a partir das 22h.

O livro Pedagogia do Oprimido é um marco na obra de Paulo Freire, um grande pensador brasileiro das ciências humanas e um dos mais reconhecidos em todo o planeta. Ele foi professor das universidades de Harvard, nos Estados Unidos, e Cambridge, na Inglaterra, e teve mais de 40 títulos de doutor honoris causa em universidades como Oxford, na Inglaterra, e Coimbra, em Portugal.

 

POLÍTICA EDUCACIONAL

Cobrado por senadores, ministro da Educação se desculpa por ofensa a pessoas com deficiência
Agência Senado; 16/09
https://bit.ly/3AlSOnM

Em audiência na Comissão de Educação, Cultura e Esporte, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, pediu desculpas por suas declarações sobre acesso à universidade e sobre alunos com deficiência. O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) disse que a sociedade merece o pedido de desculpas acompanhado de ações. Autor do pedido de audiência (REQ 7/2021 — CE), o vice-presidente do Senado, Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), defendeu mais investimentos no ensino.


MEC estuda criação da primeira universidade federal digital do país
Agência Brasil; 16/09
https://bit.ly/2Xs99ZK

O Ministério da Educação (MEC) planeja criar uma universidade federal digital para, segundo o ministro Milton Ribeiro, ampliar o acesso dos estudantes de todo o país à rede pública federal de ensino.

Um documento preliminar do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), organização social vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, de maio deste ano, cita a avaliação de viabilidade da iniciativa entre as metas da Secretaria de Educação Superior (Sesu-MEC) para promover a educação à distância nas instituições federais de ensino superior por meio do programa Reuni Digital.

 

CORONAVÍRUS

Queiroga relata pressão de Bolsonaro contra vacinação de adolescentes
Rede Brasil Atual; 16/09
https://bit.ly/2XxAN7X

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, concedeu entrevista para falar sobre a suspensão da vacinação contra a covid-19 entre adolescentes, anunciada ontem (15). No entanto, ao fim da coletiva, ainda ficaram dúvidas sobre os reais motivos da recomendação dada aos governos estaduais, que contraria resolução da própria pasta. O ministério alegou a suspensão por eventos adversos, que seriam reações à vacina. Entretanto, os dados apresentados vão no sentido oposto e apontam para suposta pressão de negacionistas, incluindo do presidente Jair Bolsonaro.

 

Brasil volta a registrar aumento de mortes diárias por covid
Rede Brasil Atual; 16/09
https://bit.ly/3lAjZFb

O Brasil vive um novo momento de elevação das mortes diárias de covid-19. Hoje (15), o país registrou mais 800 vítimas da infecção pulmonar em 24 horas, segundo o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass). Com o acréscimo, já são 588.597 mortos, sem contar com subnotificação apontada por cientistas e admitida até pelo governo federal. No mesmo período, foram notificadas 14.780 novos casos, totalizando 21.034.610 infectados pelo coronavírus desde o início da pandemia, em março de 2020.

A média diária de mortes passou de 454, no dia 10 de setembro, para os atuais 597 óbitos a cada um dos últimos sete dias – um salto de 31,5%. Esta tendência não se repete na média diária de novos casos, que apresentou queda no período, e estabilidade de ontem pra hoje, com 15.229 infectados também a cada um dos últimos sete dias. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) afirma que a tendência nacional atualmente percebida é de estabilidade e queda nos casos.

 

 

 

Fiz um pix errado, E agora?
Valor Econômico; 17/09
https://glo.bo/2XtDgQc

Como toda nova tecnologia, é importante se familiarizar com a ferramenta para não cometer erros. Confira o que você pode fazer quando realizar um Pix errado

O Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central (BC), tornou-se bastante pop no Brasil. A facilidade no uso e o fato de ser sem custo justificam a sua popularidade. Entretanto, como toda nova tecnologia, é importante se familiarizar com a ferramenta para não cometer erros.

O Valor conversou com especialistas, e um ponto ressaltado por todos eles é que as transferências feitas pelo Pix, por serem instantâneas, são impossíveis de serem ressarcidas. Muitos golpistas, inclusive, usam chaves aleatórias e ligadas a contas abertas com documentos falsos ou de “laranjas”.

Uma das dicas é, se possível,  comunicar o banco da conta de destino logo após a transferência. Isso não fará o dinheiro ser devolvido, mas pode ajudar a identificar as contas usadas nesse tipo de crime.

Luiz Augusto D’Urso, advogado especialista em Direito Digital e presidente da Comissão Nacional de Cibercrimes da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas,  aponta que já existem alguns casos de pessoas que caíram no golpe do Pix e processaram o banco receptor, alegando que a instituição foi informada do crime logo após o ocorrido e não fez nada. “Algumas vítimas conseguiram condenações na esfera cível, para receber indenizações”, conta.

O especialista em inovação Arthur Igreja também orienta a não deixar recursos abundantes disponíveis em conta corrente e diz que o Pix não deve ser usado de maneira indiscriminada. “A pessoa tem que se ambientar, fazer primeiro pequenas transações, com amigos, para ir se acostumando, conhecendo a tecnologia. Não dá para sair usando em absolutamente tudo”.

Thaís Cíntia Cárnio, especialista em Banking e professora de Direito das Relações Econômicas Internacionais da Universidade Presbiteriana Mackenzie, aponta que o Pix foi bem divulgado pelos bancos, mas diz que eles poderiam reforçar ao cliente a possibilidade de reduzir os limites de transferência, o que, em caso de sequestro relâmpago,  por exemplo, limita os recursos que a pessoa pode perder.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio