Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 13 de agosto de 2022

16 de outubro de 2019

16/10 – Educação contra a barbárie, ‘proposta’ de reforma sindical é 171, Nobel de economia estuda a pobreza no mundo, e mais.

.

PERGUNTE AO SINDICATO! Respostas automáticas, na hora, a qualquer hora, para suas perguntas mais frequentes – direto de qualquer página do site da Fepesp: http://www.fepesp.org.br

 

 


Inep divulga os locais de prova do Enem 2019
Estadão; 16/10
https://bit.ly/2oMitXk

A partir desta quarta-feira, 16, os locais de prova e o cartão de confirmação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estarão disponíveis na página do participante, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

 

A expansão do ensino a distância. E seu impacto na educação
Jornal Nexo; 15/10
https://bit.ly/2VMI5j2

A expansão do ensino a distância no Brasil, que vem ocorrendo desde 2004, acentuou-se em 2018, segundo dados do Censo do Ensino Superior. Pela primeira vez no país, de acordo com o levantamento divulgado em setembro de 2019 pelo Ministério da Educação, foram oferecidas aos estudantes naquele ano mais vagas em cursos de graduação na modalidade a distância do que na presencial.

 

Controladora da Estácio negocia compra
da dona do Ibmec no Brasil, dizem fontes
Época; 15/10
https://glo.bo/31lDp4K

A Yduqs, controladora da Estácio, está em negociação para comprar a operação da Adtalem Educacional Brasil, dona de marcas como Ibmec e Damásio, segundo duas fontes de mercado ouvidas pela Reuters. Em agosto, a agência noticiou que a americana Adtalem tinha colocado à venda seus ativos no Brasil, com a expectativa de conseguir ao menos R$ 2 bilhões com a transação.

 


Falta interesse por formação em ciências exatas
Valor Econômico; 14/10
https://glo.bo/2BbD75O

O Brasil é um dos países que menos forma profissionais na área de tecnologia, engenharia e matemática, segundo a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Apenas 17% das matrículas nas universidades brasileiras são em cursos desses segmentos, o que posiciona o país atrás da China (40%) e Índia (35%). Não bastasse o baixo ingresso, o Brasil ainda registra uma alta desistência nas graduações de tecnologia, que chega a 69%, de acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom).

 

Na China, cada vez mais gente aprende a falar português
Valor Econômico; 16/10
http://bit.ly/2OTpv7s

No país do mandarim, idioma com mais de 50 mil caracteres, um número cada vez maior de chineses está aprendendo a língua portuguesa devido ao grande volume de negócios entre Brasil e China. Associação Brasileira das Mantenedoras de Ensino Superior quer fazer parceria com universidade de Beijing.

 


Debate “Educação contra a barbárie”
https://bit.ly/32mzPIK

Os retrocessos de Bolsonaro encontram na Educação seu principal alvo, mas também a principal resistência. Nesse sentido, para combater o desmonte do Ministério da Educação, o vereador Celso Giannazi, em parceria com o deputado Carlos Giannazi, realizará o seminário “Educação contra a barbárie”, como parte da programação do Outubro da Educação. Para fazer um debate franco e corajoso sobre as principais ameaças à educação pública, gratuita e para todas e todos como a perseguição à atividade docente e à auto-organização dos estudantes, e o conservadorismo que ameaça o caráter laico, livre e científico.

 



Necessidade de regulamentação
da educação domiciliar é apontada em audiência
Senado Notícias; 15/10
https://bit.ly/32eXo6l

educação domiciliar, também conhecida como homeschooling, recebeu críticas e apoios de participantes de debate nesta terça-feira (15), Dia do Professor, na Comissão de Direitos Humanos (CDH). A audiência pública sobre o tema foi requerida e presidida pela relatora do projeto que regulamenta a prática (PLS 490/2017), senadora Soraya Thronicke (PLS-MS). Segundo Soraya, mais de 7 mil famílias já estão praticando essa modalidade de educação no país e precisam de amparo jurídico. Para a relatora, a questão não é mais se posicionar contra ou a favor da educação domiciliar, o necessário é regulamentá-la de forma a garantir a qualidade do ensino e a proteção das crianças e adolescentes.

 

Professores e parlamentares criticam
governo por “desmonte” da educação
Câmara dos Deputados; 15/10
https://bit.ly/33rPk2m

Neste Dia do Professor, parlamentares e professores criticaram, em seminário da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, o que consideram um “desmonte” da educação nacional pelo governo de Jair Bolsonaro. Participantes do evento lamentaram o que chamaram de “retrocessos”, como defasagem na formação de docentes, baixos salários dos profissionais da educação, precariedade das escolas e violência no ambiente educacional.

 

TV Câmara estreia série sobre educação básica
Câmara dos Deputados; 15/10
https://bit.ly/35OcXnQ

Na semana em que se comemora o Dia do Professor, a TV Câmara lança a série documental “Teorias do Saber”, que aborda a educação básica no Brasil. Dividida em seis episódios, a série exibirá os diferentes modelos pedagógicos aplicados no País. O programa irá ao ar nesta quinta-feira (17), às 21h30. É possível também assistir no YouTube. O primeiro episódio enfoca o ensino público e registra o cotidiano de duas escolas do Distrito Federal – uma na zona urbana e outra na zona rural –, em especial as diferentes necessidades de cada uma e as formas de financiamento.

 


Fila por vaga em creche sobe 282% em nove meses na capital paulista
Jornal Agora; 15/10
https://bit.ly/2oOoeDL

A fila de espera por vagas em creches municipais na cidade de São Paulo subiu 282% entre o início do ano e setembro. No fim do mês passado, 75.267 crianças aguardavam ser chamadas contra 19.679 em 31 de dezembro de 2018. Em contrapartida, a oferta de vagas na capital cresceu apenas 0,92% no período (3.100 vagas foram criadas neste ano). O percentual é o mais baixo desde 2014. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (14) pela prefeitura. A meta da gestão Bruno Covas (PSDB) é criar 85,5 mil novas matrículas até o fim de 2020. Até o fim de setembro foram geradas 52,8 mil vagas.

 

 


Proposta de Reforma Sindical é reapresentada; agora é PEC 171
Diap; 15/10
https://bit.ly/2oCDNP6

Foi reapresentada nesta terça-feira (15), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 171/19, que trata da Reforma Sindical. Mudou apenas o número — que era 161 — da proposição que fora protocolizada na semana passada, mas que foi devolvida ao autor por falta de assinaturas suficientes para ser formalizada na Secretaria Geral da Mesa. Isto é, o texto da PEC 171 é o mesmo da que fora apresentada com o número 161.

 

São Paulo: A escola não deposita o FGTS? Avise o Sinpro até 28/10
SinproSP; 15/10
https://bit.ly/2pvx7C7

O departamento jurídico do SinproSP está entrando com ação coletiva contra todas as escolas que deixaram de depositar o Fundo de Garantia Por tempo de Serviço (FGTS) para cobrar depósitos do Fundo de Garantia em atraso. A medida serve para evitar a prescrição do prazo, o que impediria os professores de cobrarem as diferenças devidas. Na ação coletiva, o autor é o SinproSP, que atua como substituto processual dos professores. Mas para entrar com a ação, o Sindicato tem que ser informado sobre a falta de depósito até o dia 28 de outubro. Basta entrar em contato com o Sindicato. O nome do denunciante é mantido sob sigilo absoluto.

 

 



Nobel de Economia vai para estudos de combate à pobreza
Rede Brasil Atual; 14/10
https://bit.ly/2MkXQu9

A franco-americana Esther Duflo, o estadunidense nascido na Índia Abhijit Banerjee e o também norte-americano Michael Kremer receberam o Prêmio Nobel de Economia nesta segunda-feira (14) por estudos relacionados à redução da pobreza. Kremer é professor da Universidade de Harvard. Esther e Banerjee são casados e lecionam no Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT). Ela é a segunda mulher a receber o prêmio em seus 50 anos de história e, aos 46 anos, é também a mais jovem. Segundo a Academia Real de Ciências da Suécia, responsável pelo prêmio, os estudos dos três, que dominam a chamada “economia do desenvolvimento”, na prática, serviram em ações bem-sucedidas ao dividirem os problemas relacionados à pobreza em questões mais precisas e específicas nas áreas de educação e saúde, por exemplo.

 

Conheça alguns experimentos dos vencedores do Nobel de Economia
Folha de S. Paulo; 15/10
https://bit.ly/31lDWDM

Atualmente há 700 milhões de pessoas no mundo vivendo com rendas extremamente baixas. Além disso, por ano, cinco milhões de crianças de até cinco anos morrem por doenças que poderiam ser evitadas ou mesmo tratadas. Foi este o contexto dado pela Academia Real Sueca de Ciências ao anunciar os vencedores do prêmio Nobel de Economia deste ano. A academia lembra que já houveram pesquisas anteriores que semearam teorias importantes para entender os mecanismos por trás da pobreza e até sobre meios para tentar combatê-la. Mas faltavam estudos experimentais que pudessem orientar políticas.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio