Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 13 de agosto de 2022

16 de junho de 2021

16/06 – Ministro passeia no jatinho de empresa que frauda merenda escolar, educação uberizada, o que muda no acordo do Senac, e mais: mobilização na sexta para o protesto de sábado

.

[As ‘Noticias de Hoje’ de 17/06 estão aqui: http://fepesp.org.br/noticia-do-dia/17-06/]

 

Todos os profissionais de Educação que se sentirem em condições para participar estão convidados – sempre com o máximo cuidado possível, com máscara, álcool em gel e distanciamento social. E se não der pra ir,  vale bater panela também!

 

Exclusivo: ministro da Educação usa avião de empresa que fornece merenda escolar em visita ao interior paulista
Forum; 15/06
https://bit.ly/2TBQad8

O Ministro da Educação Milton Ribeiro pousou em Ourinhos (SP), na última segunda-feira (14), para agenda oficial em um jato de propriedade de José Francisco da Cunha, da empresa RC Nutry Alimentação Ltda., que fornece merenda escolar.

O ministro foi à cidade para o encontro com mais de 60 prefeitos e mais de 80 cidades representadas pelo estado de São Paulo e Paraná no prédio do SEST/SENAT.

Uma pesquisa da matrícula do avião constatou que o proprietário é José Francisco da Cunha e o operador é a empresa RC Nutry Alimentação Ltda. A aeronave tem no documento público, que pode ser consultado no site da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a não permissão para táxi aéreo.

A RC Nutry Alimentação Ltda é citada em um documento da Polícia Federal sobre possíveis fraudes em processos de licitação do fornecimento de merenda escolar em municípios paulistas. O documento cita a empresa, entre outras, com envolvimento em esquema ilegal e fornecimento de insumos ou merendas prontas.

 

Sindicato de São Bernardo vai ao MPT por falhas na educação
Diário do Grande ABC; 15/06
https://bit.ly/3gvWZWU

O Sindserv-SBC (Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos Municipais e Autárquicos de São Bernardo) protocolou no MPT (Ministério Público do Trabalho), no dia 9 de junho, denúncia sobre falta de condições adequadas para o trabalho dos profissionais da educação. Reunidos em oito tópicos, os relatos dão conta desde a falta de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), até pressão da Secretaria de Educação municipal para que as escolas recebam mais alunos do que os 35% determinados pelo Plano São Paulo para o atual momento da pandemia.

De acordo com a denúncia, à qual o Diário teve acesso, mesmo com a orientação das autoridades sanitárias para que pessoas com suspeita de Covid sejam afastadas do trabalho, até que exames confirmem ou descartem a contaminação, gestores das unidades escolares têm sido pressionados a justificar quando as escolas contam com grande número de trabalhadores afastados. Também há o relato de que, em muitos casos, não há professores para substituir os que estão afastados, bem como há falta de funcionários para a limpeza adequada dos espaços.


CAMPANHA SALARIAL 2021

Professores do Senac defendem acordo coletivo, veja as alterações
Sinpro Campinas, 15/06
https://bit.ly/3gujGKP

Na última sexta-feira, dia 11 de junho, os professores do SENAC – Ensino Médio aprovaram a proposta Acordo Coletivo de Trabalho da categoria para os anos 2021 e 2022.

As cláusulas que sofreram alteração foram:

CLÁUSULA 3 – REAJUSTE – Em 2021 os salários serão reajustados retroativamente a 1º março de 2021 em 6,29%. Em 2022, o reajuste será definido após negociações e deliberação da assembleia dos professores.
CLÁUSULA 26 – CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO PARA FILHOS E DEPENDENTES – Duas bolsas sem limitação de carga horária.
CLÁUSULA 29 – VALE ALIMENTAÇÃO no Ensino Médio – Reajustado em 6,29%.
CLÁUSULA 30 – COMPLEMENTAÇÃO DO AUXÍLIO PREVIDENCIÁRIO – Redução da limitação de 5 anos para 3 anos de trabalho no SENAC.
CLÁUSULA 33 – ABONO ESPECIAL – Sem valor para 2021 e, em 2022, definir nas negociações com deliberação da Assembleia.
CLÁUSULA 36 – LICENÇA SEM REMUNERAÇÃO – Adequação de redação para definição de retorno.
CLÁUSULA 44 – GARANTIA AO PROFESSOR EM VIAS DE APOSENTADORIA – Adequação de redação.
CLÁUSULA 55 – DELEGADOS REPRESENTANTES – Dois delegados na capital e um delegado no Interior na maior unidade

O restante das cláusulas continua iguais ao acordo do ano anterior, com todos os direitos da categoria garantidos.


POLÍTICA EDUCACIONAL

‘Vácuo’ de respostas do MEC pode comprometer entrega de livros didáticos a alunos
Estadão; 15/06
https://bit.ly/3iPObwn

A falta de respostas do Ministério da Educação (MEC) sobre um edital para a compra de livros didáticos pode comprometer a produção das obras pelas editoras e o fornecimento dos materiais aos estudantes brasileiros. Segundo editoras e autores, a menos de dois meses do prazo final para a inscrição das obras, não houve esclarecimentos sobre dúvidas no edital do Programa Nacional de Livros Didáticos (PNLD) 2023.

O edital do PNLD 2023 foi publicado em fevereiro e até hoje dúvidas das editoras sobre alguns pontos do programa, enviadas no início de março, não foram sanadas.


Escola de programação que paga para aluno estudar tem inscrições abertas
Estadão; 15/06
https://bit.ly/3iR8OIN

Estão abertas para todo o Brasil as inscrições para a 2ª edição da Alpha Edtech, escola de programação que paga ao aluno para estudar e garante emprego ao final do curso. Para este ano, além de priorizar jovens em situação de vulnerabilidade social, a startup social, sem fins lucrativos e de formação acelerada, quer alcançar número maior de mulheres nas inscrições e na seleção.

As inscrições para as 60 vagas da turma de 2021 podem ser feitas de forma gratuita e online (aqui) até o dia 21 de junho. Para participar não é necessária experiência prévia em linguagem de programação ou na área de tecnologia.


Artigo: ‘Em marcha, a Educação uberizada’
Outras Palavras; 15/06
https://bit.ly/3xv48fJ

“Professores são substituídos por aulas gravadas; as trocas coletivas, pelo ensino remoto; robôs para atender alunos. Discurso de modernização é usado para corte de verbas e precarização. Evitar distopia requer “trabalho vivo” e disputar as tecnologias.

A uberização é um processo no qual as relações de trabalho são crescentemente individualizadas e invisibilizadas, assumindo, assim, a aparência de prestação de serviços mediado pela tecnologia, aumentando a terceirização e a informalidade. Um dos exemplos é o chamado “zero hour contract” (contrato de zero hora), que tem origem no Reino Unido e se multiplica pelo mundo ao permitir contratação de trabalhadores e trabalhadoras das mais diversas atividades, que ficam o tempo todo a disposição de uma plataforma digital, sem qualquer estabilidade ou vínculo trabalhista; e o chamado “sistema 9-9-6”, o qual significa trabalhar das 9 a.m até as 9 p.m, por 6 dias por semana”.

 

CORONAVÍRUS

Brasil registra 2.760 mortes por Covid-19 em 24 h e total passa de 491 mil
Folha de S. Paulo, 15/06
https://bit.ly/3gujGKP

O Brasil registrou 2.760 mortes por Covid-19 e 88.992 casos da doença nesta terça-feira (15). Com isso, o total de mortes no país chegou a 491.164 e o de casos a 17.543.853 desde o início da pandemia.

O número total de mortes desta terça é o maior em 41 dias, mas carrega em si o represamento dos dados do final de semana, quando os registros são menores por causa da diminuição nas equipes que trabalham na área.

A média móvel de mortes ficou em 1.980 óbitos por dia –o número está há 145 dias acima de mil mortes diárias, considerado um patamar bastante alto.

 


TRABALHO

Renda cai, bem-estar cai, desigualdade cresce, tristeza aumenta: estudo da FGV expõe um país infeliz
Rede Brasil Atual; 15/06
https://bit.ly/3pZW1VQ

“Felicidade foi embora”, verso de uma canção popular, é uma frase incluída em pesquisa divulgado pela Fundação Getulio Vargas intitulada Bem-Estar Trabalhista, Felicidade e Pandemia. Os dados mostram que o Brasil está longe do bem-estar e da felicidade, com “um grande salto de desigualdade” e queda do rendimento, pela primeira vez abaixo de R$ 1.000. O estudo da FGV mostra ainda crescimento da raiva entre os sentimentos da população.

De 2019 para 2020, por exemplo, a “sensação de raiva” cresceu de 19% para 24% das pessoas. Foi um crescimento de cinco pontos percentuais, enquanto no mundo essa alta foi de 0,8 ponto, para 20%.

Veja o sumário executivo da pesquisa aqui.

 



Com mobilização nesta sexta, centrais intensificam preparativos para atos da campanha Fora Bolsonaro no sábado
Contee; 15/06
https://bit.ly/3cMczLE

As 10 centrais sindicais estão convocando para a sexta-feira (18) um Dia Nacional de Mobilização nos Locais de Trabalho com o objetivo de preparar a participação da classe trabalhadora brasileira nos atos da campanha nacional Fora Bolsonaro marcada para sábado (19).

A expectativa dos organizadores é superar, em adesão e participação popular, as grandiosas manifestações realizadas no dia 26 de maio. Os atos serão realizadas em todas as capitais e várias cidades brasileiras

A principal bandeira das manifestações é Fora Bolsonaro, mas os sindicalistas agregaram a luta contra o desemprego, pelo auxílio emergencial de R$ 600,00, contra a fome e a carestia, contra a reforma administrativa de Bolsonaro e por vacina já para todos.

 

#19J: pelo menos 180 cidades já confirmam manifestações contra Bolsonaro
Rede Brasil Atual; 15/06
https://bit.ly/3cKgdWr

Pelo menos 180 cidades no Brasil já confirmaram a realização de manifestações, no sábado (19), contra o governo Bolsonaro, dia que é marcado pela hashtag #19J. E a lista deve aumentar ao longo dos próximos dias. No exterior, as mobilizações começam ainda na sexta-feira (18) e vão até o sábado (20). A expectativa dos organizadores é superar os atos do mês passado. No #29M, mais de 200 cidades registraram protestos.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio