Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 25 de setembro de 2022

16 de março de 2020

16/03 – cronograma de suspensão de atividade nas escolas, perguntas e respostas sobre o vírus, publicidade infantil  – e mais

.

Nota conjunta sobre o coronavírus
Secretaria da Educação de São Paulo (SEDUC-SP), União dos Dirigentes Municipais de São Paulo (UNDIME-SP), Associação Paulista de Municípios (APM), Associação dos Prefeitos do Estado de São Paulo (APREESP), Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo (SIEEESP) e Conselho Estadual de Educação; 14/03

http://bit.ly/38X4LSm

A partir da próxima segunda-feira (16), as escolas deverão continuar abertas, com dias letivos regulares, realizando atividades de orientação para alunos e responsáveis que desejarem participar. Neste dia, deverão ser realizadas atividades de acolhimento e conscientização aos professores, gestores e estudantes. Devem ser reforçados os protocolos de higiene e etiqueta respiratória. Condutas sociais devem ser revistas, evitando contato físico direto através de beijos no rosto, abraços e apertos de mão.

De terça à sexta-feira, as escolas deverão, na medida do possível, realizar reuniões com pais eresponsáveis para dar as devidas orientações. Lembrando que essas reuniões deverão ser divididas em grupos pequenos, evitando grandes aglomerações de pessoas.

As faltas de alunos serão abonadas já a partir do dia 16. Ou seja, as famílias que conseguirem se organizar, poderão deixar de levar as crianças e jovens nas escolas. Tendo em vista que idosos (acima de 60 anos) constituem grupo de risco em caso de contágio com o coronavírus, de acordo com o Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, as crianças e jovens não devem ser deixadas aos cuidados de idosos, como avós, por exemplo. Nestes dias, os profissionais da educação continuarão com suas jornadas regulares de forma presencial nas escolas, diretorias de ensino e secretarias municipais. O fornecimento de alimentação e transporte escolar deverá ocorrer regularmente nesta semana.

A partir do dia 23 de março, as aulas deverão ser suspensas em todas as escolas públicas e particulares do estado de São Paulo. A suspensão das atividades de todas as escolas estará em vigor até nova determinação. Neste período, poderão ser ofertadas atividades pedagógicas a distância, em diversas modalidades.

 

Reposição poderá ser feita no ano que vem, diz Conselho Nacional de Educação
UOL; 14/03

http://bit.ly/39VeFFy

Com o anúncio de suspensão das aulas em diversas escolas e faculdades de todo o País, o Conselho Nacional de Educação (CNE) orientou que, se necessário, as instituições podem repor as aulas no próximo ano para cumprir os 200 dias letivos anuais exigidos pela legislação. Ou seja, não é preciso cumprir o ano civil. A orientação geral foi feita ontem depois de o conselho ser procurado pela Abmes, associação de faculdades privadas, sobre a aplicabilidade das medidas sugeridas pelo Ministério da Saúde para conter a propagação do coronavírus.
Hora extra O presidente de uma grande multinacional avalia que, em caso de reclamação trabalhista futura por excesso de horas, as empresas terão a atividade do funcionário registrada no acesso remoto aos seus sistemas. Um outro empresário considera impossível controlar as pausas de seus colaboradores durante o expediente em casa.

CLT Luigi Nese, da CNS (entidade de serviços), sugere que o governo faça algum tipo de flexibilização trabalhista temporária, por decreto ou medida provisória, para lidar com o excesso de home office durante a crise do coronavírus. “Nos financiamentos estão querendo facilitar através da Caixa, mas na área trabalhista o governo precisa mexer”, diz.


Sindicatos cobram ações do estado de SP e da prefeitura para proteger servidores do coronavírus
Agora; 16/03

http://bit.ly/2U3wivW

Servidores do Governo de Estado de SP e da Prefeitura de SP que se enquadram no grupo de risco de infecção pelo coronavírus, como idosos, gestantes e doentes não receberam indicação de procedimentos e protocolos de segurança contra a doença.

Ações como antecipação de férias, diminuição da carga horária, trabalho de casa e não participação em aglomerações para evitar a transmissão do vírus ainda não foram definidas e comunicadas oficialmente aos profissionais.

 

Ao menos 590 mil alunos no País já tiveram aulas suspensas pelo coronavírus
Estadão; 14/03
http://bit.ly/3b1XAcW

Ao menos 590 mil estudantes em todo o País já tiveram aulas suspensas em prevenção ao novo coronavírus. Apesar de o Ministério da Saúde não ter recomendado a interrupção das atividades, escolas e faculdades anunciaram a medida nesta quinta-feira, 12.

Primeira universidade pública a anunciar a suspensão, a Unicamp informou no fim da tarde de quinta que pode rever a decisão. Inicialmente, a instituição havia comunciado que iria interromper as atividades de 13 a 29 de março. A avaliação da Reitoria era de que as próximas duas semanas serão a de maior potencial de propagação do vírus.

 

Coronavírus: tire suas dúvidas sobre a doença
Fepesp; 14/03
http://bit.ly/38LkcwP

Aumento do número de casos assusta, mas informação e prevenção são a melhor saída – veja aqui ( http://bit.ly/38LkcwP ) uma série de perguntas e respostas para tirar todas as suas dúvidas e ajudar a conter a disseminação do vírus.

Exemplo: é verdade que o vírus morre a 25 graus de temperatura e bebidas quentes evitam a infecção?

Não. Se o vírus morresse com essa temperatura não conseguiria infectar nenhuma pessoa, já que a temperatura média do nosso corpo é de 36,5 graus.

 

Quais números importam para entender o avanço do coronavírus
Nexo; 15/03
http://bit.ly/2QjswO6

O balanço do Ministério da Saúde publicado ontem (15/03) apontou 200 casos de coronavírus no Brasil, 79 a mais do que o relatório de sábado.
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou na quarta-feira (11) que o país viveria “20 semanas duras”, em referência ao possível aumento dos casos.

Um estudo do Instituto Pensi, ligado ao Hospital Infantil Sabará, estimou que, a partir do registro do 50º caso no Brasil, o número de infectados poderia chegar a mais de 4.000 em 15 dias e a cerca de 30 mil em 21 dias. Segundo a análise, o novo coronavírus possui capacidade de se decuplicar (multiplicar-se por dez) a cada 7,2 dias, em média.

2,74 pessoas podem pegar o vírus a partir de um único infectado, segundo a Sociedade Brasileira de Infectologia
80% dos casos de covid-19 são leves e não necessitam hospitalização
5% dos infectados vão precisar de suporte intensivo, com internação em UTIs

 

Coronavírus: ‘home office’, proteger idosos e evitar aglomerações é o ideal
Rede Brasil Atual; 15/03
http://bit.ly/2QjswO6

Com a confirmação de que está ocorrendo transmissão comunitária – quando pessoas que não viajaram a locais com muitos casos transmitem a doença entre si – do coronavírus em São Paulo, a medida de contenção ideal seria reduzir a mobilidade da população pela região metropolitana de São Paulo e evitar aglomerações de pessoas. Esse é o posicionamento da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), divulgado em nota publicada ontem (12).

“Ao se identificar a fase inicial de transmissão comunitária, as medidas iniciais mais recomendadas são: estimular o trabalho em horários alternativos em escala; reuniões virtuais; home office; restrição de contato social para pessoas com 60 anos ou mais e que apresentam comorbidades; realizar testes em profissionais de saúde com ‘síndrome gripal’, mesmo os que não tiveram contato direto com casos confirmados; cancelar ou adiar a realização de eventos com muitas pessoas; isolamento respiratório domiciliar de viajante internacional que regressou de país com transmissão comunitária por 7 dias”, diz a SBI.

 

Yduqs tem lucro líquido de R$ 77 milhões de reais no quarto trimestre
Reporter ADVFN; 15/03
http://bit.ly/38SFFnU

A empresa Yduqs (BOV:YDUQ3), ex Estácio Participações, teve lucro líquido de R$ 77 milhões no resultado divulgado na última quinta-feira (12), com crescimento de 372% na base anual.

O Segmento presencial teve uma queda de 1,6% em função da redução do Fies. Em compensação, o segmento de ensino a distância(EAD) teve alta de 28,4% com um total de 260,8 mil alunos.

 

Redução do Fies é compensada por EAD e cursos de medicina, avalia Yduqs
Valor Econômico; 13/03
https://glo.bo/3d5OmOI

O diretor-presidente, Eduardo Parente, reiterou, em teleconferência com analistas sobre os resultados do quarto trimestre de 2019, a estimativa de que o volume de calouros aumentará entre 5% e 10% nos cursos presenciais e mais de 10% na graduação a distância no vestibular do começo do ano.

A Yduqs, rede educacional dona da Estácio, segue reduzindo sua dependência do Fies, o programa de financiamento estudantil do governo federal, o que é compensado pelo aumento do ensino a distância (EAD) e do crescimento dos cursos de medicina, disseram executivos da companhia nesta sexta-feira.

 

Terminam na sexta-feira inscrições para olimpíada de matemática
Agencia Brasil; 15/03http://bit.ly/2QzJc4f

Terminam nesta sexta-feira (20) as inscrições para a décima sexta edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Escolas públicas e privadas podem inscrever seus alunos exclusivamente pela internet até as 23h59 de sexta-feira. As escolas particulares foram incluídas no certame a partir de 2017. Inscrições aqui: http://www.obmep.org.br/

 

8 Planos de aula de História – Educação Infantil e Ensino Fundamental
Escola Educação; 12/03
http://bit.ly/3b2YUwy

A História é uma das disciplinas mais importantes para o conhecimento de nossa origem, bem como os fatos que cercam a evolução social. No esclarecimento de conflitos, guerras, revoluções, independências, conquistas, entre outros momentos, a matéria se faz presente.

Desse modo, o professor de história transmite aos alunos o aprendizado sobre os elementos que influenciam suas vidas. Mas, antes disso ocorrer, há o planejamento da disciplina, para que tudo aconteça conforme as metas e objetivos definidos a priori.

 

Artigo: De Temer a Bolsonaro, a lógica é reduzir ou liquidar direitos
Fepesp; 13/03
http://bit.ly/2TNM3sd

Por Marcos Verlaine. Do DIAP: ‘Todas as alterações nas legislações infraconstitucionais e constitucionais para reduzir gastos e desemprego seguem a lógica de reduzir ou desregulamentar direitos e aumentar ou regulamentar restrições, aprofundando o projeto e a ofensiva neoliberais, retomados pelo ex-presidente Temer e aprofundados pelo presidente Bolsonaro.’

 

Os efeitos da publicidade infantil na educação
Rede Brasil Atual; 15/03
http://bit.ly/2J2KJvv

A publicidade infantil é nociva ao desenvolvimento da criança, não somente por abusar da deficiência de julgamento e de experiência da criança, mas também por ser, em si, propaganda enganosa. A avaliação é da coordenadora executiva da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Andressa Pellanda.

Para Andressa, a publicidade infantil ativa no imaginário da criança o oferecimento de sensações, desejos, informações e uma série de elementos de expectativa os quais não são correspondidos através do produto. Ela considera o ambiente da internet, como o YouTube, ainda mais delicado, já que não existe nenhuma regulação para conter os eventuais abusos. Inclusive os reflexos no processo de formação e educação dos pequenos.

“Ao vincular os produtos a esses elementos, a propaganda inverte uma lógica de desenvolvimento e amadurecimento imaterial e muito mais profundo ”, explica. “Esse mecanismo ensina às crianças uma ideia deturpada do lidar com sentimentos, expectativas, objetivos, frustrações e uma série de capacidades, informações e sentimentos necessários para seus desenvolvimento pleno, para a cidadania e para uma vida produtiva no futuro, que são os três elementos de liberdade.”

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio