15 de dezembro de 2020

15/12 – Profissionais da educação no começo da fila de vacinação, pressão no zap para senador votar Fundeb sem mão de gato da Câmara, Cogna/Kroton fecha uma escola, Ser compra outra – e mais.

.


Crise educacional eleva pressão para professor ter prioridade na fila da vacina da covid-19.   Maioria dos especialistas orienta começar com idoso e profissional de saúde, mas defesa de imunizar docentes em seguida ganha força.
Leia aqui:    http://bit.ly/3mi57K6 

 

 

Setor privado pressiona pela antecipação da vacinação de professores e inclusão de todos profissionais da educação
O Globo; 15/12
https://outline.com/yL9kfJ

Representantes das instituições privadas de ensino estão pressionando o Ministério da Saúde pela inclusão de todos os profissionais de educação no plano de vacinação e não somente os professores como consta no documento. O setor tenta ainda antecipar a imunização desse grupo, que está prevista originalmente na quarta fase da estratégia, para viabilizar o retorno às aulas. O grupo encaminhou um ofício ao ministério na semana passada e tem mantido conversas sobre o tema com secretários da pasta.

O plano entregue pelo governo ao Supremo Tribunal Federal (STF) prevê que 2.344.373 professores, do nível básico ao superior, sejam imunizados na quarta fase. No ofício, o Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular defende a inclusão dos demais profissionais da educação na vacinação prioritária.



Vestibulando com Covid não deve ir prestar Fuvest nem terá nova chance
Folha de São Paulo; 15/12
http://bit.ly/34dyvLn

A Fuvest, instituição responsável por preparar o vestibular da USP (Universidade de São Paulo), divulgou nesta segunda-feira (14) um manual com orientações de biossegurança para os vestibulandos que prestarão a primeira fase da prova, que acontecerá em 10 de janeiro.

De acordo com o documento, quem testar positivo para o novo coronavírus a partir de 1º de janeiro não deve ir fazer a avaliação. O mesmo vale para candidatos que tiverem contato com alguém infectado a partir da mesma data e para quem suspeita ter a doença. Não haverá prova substitutiva, e o candidato deve entrar em contato com a instituição, que analisará um possível reembolso da taxa de inscrição.

O controle, porém, fica a cargo do próprio vestibulando. A instituição não exigirá exames para admitir os postulantes nos locais de prova nem fará medições de temperatura na porta, porque não considera a prática efetiva.

 

Fundeb: lei votada na Câmara pode tirar R$ 12,8 bi da escola pública para religiosas e filantrópicas
Estadão; 15/12
http://bit.ly/385wqCj

Mudanças feitas de última hora pela Câmara dos Deputados no projeto de lei sobre o novo Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) podem transferir até R$ 12,8 bilhões por ano da rede pública para escolas confessionais (religiosas), filantrópicas e comunitárias. O cálculo é do Movimento Todos pela Educação. O Fundeb é o principal mecanismo de financiamento do setor e movimentou recursos de cerca de R$ 162 bilhões em 2020.

O Congresso aprovou o novo modelo do fundo em agosto, mas tem até o fim do ano para regulamentar o texto. O projeto de lei, aprovado pela Câmara semana passada e que deve ser analisado esta semana pelo Senado, libera que até 10% das matrículas pagas pelo fundo sejam em instituições religiosas ou filantrópicas, sem fins lucrativos e conveniadas com a rede pública, no ensino fundamental e médio. Hoje, isso só é permitido na educação infantil, especial e do campo. Se aprovadas, as novas regras passam a valer a partir de 2021.


Pelo Zap: Defenda o Fundeb, peça ao Senador para evitar a extinção da escola pública

DISPARADOR DE WHATSAPP – Usando os links da lista abaixo, você poderá enviar uma mensagem diretamente para o whatsapp de cada senador(a), pressionando a defender um Fundeb público e alterar o texto aprovado na Câmara dos Deputados.

Envie o máximo de mensagens que puder e compartilhe essa lista com mais pessoas.

  1. Clique no link ao lado do nome do senador.
  2. Você será redirecionado para uma página de seu navegador que perguntará se deseja abrir o whatsapp. Clique “Sim” ou “Abrir”.
  3. Aparecerá uma página com o contato do senador e uma mensagem pronta para ser enviada. Clique “Enviar”.
  4. A mensagem será enviada ao senador.
  5. Repita o processo para os próximos.

 

SENADORES

Mailza Gomes: https://bityli.com/A43Zc

Márcio Bittar: https://bityli.com/XsbeT

Sérgio Petecão: https://bityli.com/BQqJW

Renan Calheiros: https://bityli.com/Xvrv0

Eduardo Braga: https://bityli.com/6gmKU

Omar Aziz: https://bityli.com/d3f5i

Plínio Valério: https://bityli.com/w9JAA

Davi Alcolumbre: https://bityli.com/jTruM

Lucas Barreto: https://bityli.com/61vHQ

Randolfe Rodrigues: https://bityli.com/i7fir

Angelo Coronel: https://bityli.com/AWUJG

Jaques Wagner: https://bityli.com/fHk5o

Otto Alencar: https://bityli.com/xPKaP

Cid Gomes: https://bityli.com/S1nBX

Eduardo Girão: https://bityli.com/RJ8mO

Tasso Jereissati: https://bityli.com/4BRl0

Izalci Lucas: https://bityli.com/bda06

Fabiano Contarato: https://bityli.com/wfENt

Marcos do Val: https://bityli.com/pxCP1

Rose De Freitas: https://bityli.com/xw9NI

Luiz do Carmo: https://bityli.com/whUTa

Eliziane Gama: https://bityli.com/UE0a6

Weverton: https://bityli.com/hCoua

Carlos Viana: https://bityli.com/hNjNc

Rodrigo Pacheco: https://bityli.com/6OTkE

Nelsinho Trad: https://bityli.com/Q3XBh

Simone Tebet: https://bityli.com/TRfQI

Soraya Thronicke: https://bityli.com/unxDA

Carlos Fávaro: https://bityli.com/t8etJ

Jayme Campos: https://bityli.com/81SUZ

Welllington Fagundes: https://bityli.com/VSylS

Paulo Rocha: https://bityli.com/VFThp

Zequinha Marinho: https://bityli.com/g0Ju5

Fernando Bezerra Coelho: https://bityli.com/aJJ6e

Humberto Costa: https://bityli.com/6sv3U

Ciro Nogueira: https://bityli.com/NFtrU

Elmano Férrer: https://bityli.com/rTWNM

Marcelo Castro: https://bityli.com/Wftvy

Flávio Arns: https://bityli.com/TjP1I

Oriovisto Guimarães: https://bityli.com/2r6pa

Romário: https://bityli.com/CuIGU

Jean Paul Prates: https://bityli.com/oYgP0

Acir Marcos Gurgacz: https://bityli.com/msHdn

Marcos Rogério: https://bityli.com/WJWsC

Mecias De Jesus: https://bityli.com/DB1da

Telmário Mota: https://bityli.com/2jNr1

Lasier Martins: https://bityli.com/LCyMj

Luis Carlos Heinze: https://bityli.com/naDth

Paulo Paim: https://bityli.com/odrTm

Dário Berger: https://bityli.com/56oKz

Esperidião Amin: https://bityli.com/5f3DK

Alessandro Vieira: https://bityli.com/vBKvZ

Maria do Carmo Alves: https://bityli.com/sWV3N

Rogério Carvalho: https://bityli.com/RZd6r

Major Olimpio: https://bityli.com/gouwS

Mara Gabrilli: https://bityli.com/JmKNI

Eduardo Gomes: https://bityli.com/38arE

Irajá: https://bityli.com/BNnb6

Kátia Abreu: https://bityli.com/4wiXA

 

 


Cogna (Kroton) fecha 25% de suas unidades
Valor Econômico; 15/12
http://glo.bo/2LE24iM

Após atingir o fundo do vale com sucessivos prejuízos neste ano, a Cogna promoveu sua maior reestruturação no negócio de ensino superior presencial – divisão alavancada pelo Fies, financiamento estudantil do governo federal. Com a drástica redução do programa universitário em 2015 e uma crise econômica que se estende, desde então, o maior grupo de ensino superior privado do país fechou 25% de seus campi e passa a focar no ensino digital.

“O setor cresceu até 2017 com o Fies. Agora, o motor de crescimento que vem se consolidando é o digital. Há uma clara migração. Há muitas pessoas querendo fazer ensino superior no Brasil, mas existe uma limitação da capacidade de pagamento e, sem o Fies, o EAD [ensino a distância] tornou-se a opção”, disse Rodrigo Galindo, presidente da Cogna.


Cogna fala em ‘ponto de inflexão’; mercado continua cético
BrazilJournal; 14/12
http://bit.ly/3ml7gES

A Cogna anunciou um plano estratégico para mais que dobrar seu EBITDA e quadruplicar sua geração de caixa até 2024, com o CEO Rodrigo Galindo celebrando um ‘ponto de inflexão’ depois de anos sofrendo com o fim do FIES.

A Cogna disse que o EBITDA recorrente de R$ 1 bilhão e a geração de caixa de R$ 230 milhões deste ano vão se transformar, até 2024, num EBITDA de R$ 2,4 bi e numa geração de caixa de R$ 1 bi — taxas de crescimento anuais de 25% e 44%, respectivamente.

Por trás do turnaround: uma redução forte nos custos dos campi, com quedas em torno de 20% nos custos fixos, além de uma redução de 27% em outros custos e despesas (que incluem custos corporativos e G&A). Nos últimos meses, a Cogna unificou polos, transferiu outros e renegociou o aluguel de 45 de seus 176 campi.


Ser Educacional compra Unesc em Rondônia
MoneyTimes; 14/12
http://bit.ly/2WdAhrz

A Ser Educacional (SEER3) anunciou nesta segunda-feira compra da Sociedade Educacional de Rondônia (Unesc) por 120 milhões de reais, valor que pode aumentar a depender da aprovação de novas vagas de medicina.

A aquisição ocorreu por meio da subsidiária Cenesup, que pagará 70 milhões de reais à vista, na data de fechamento da operação, e 50 milhões de reais em quatro parcelas anuais sucessivas, corrigidas pelo IPCA.

A Unesc é mantenedora da Faculdade de Educação e Cultura de Porto Velho, da Faculdade de Educação e Cultura de Vilhena, da Faculdades Integradas de Cacoale e da Faculdade de Educação e Cultura de Ji-Paraná.

 

Especialistas apontam lacunas no plano nacional de vacinação contra Covid-19; veja a repercussão
G1; 14/12
http://glo.bo/2IPiSSO

O Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 foi encaminhado pelo governo ao STF neste sábado (12). Ele prevê a disponibilização de 108,3 milhões de doses para mais de 51 milhões de pessoas de grupos prioritários, divididos em quatro fases.

Após o anúncio, pesquisadores que assessoram o Ministério da Saúde emitiram uma nota conjunta afirmando não terem sido consultados antes do envio do plano de vacinação ao STF. Em resposta a esta manifestação, a pasta informou neste domingo (13) que convidou especialistas, mas que eles “não tinham poder de decisão”.

O G1 e a GloboNews ouviram especialistas para analisar o plano. Eles apontam problemas na definição do grupo prioritário e a falta de detalhes sobre insumos (como seringas e agulhas) e de um cronograma mais bem definido. Também dizem que a questão da politização da vacina é visível.

 

Jovens relaxam isolamento e são os mais infectados pela covid-19
Rede Brasil Atual; 14/12
http://bit.ly/3oRqbc3

Com a mudança de comportamento da população e o relaxamento da quarentena, o número de casos de covid-19 voltou a crescer em São Paulo e nas demais capitais. No entanto, o perfil dos infectados mudou. De outubro para cá, os jovens passaram a ser os responsáveis pela maior parte das infecções e internações por covid-19 no país. Os pacientes dos 20 aos 39 anos representam atualmente 40% dos casos e 3,6% das mortes contabilizados entre os paulistas.

 

IDH: Brasil cai cinco posições no ranking da ONU com estagnação na educação
G1; 15/12
http://glo.bo/3aa8mRq

Dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento mostram que o país recuou da 79ª posição em 2018 para a 84ª em 2019

BRASÍLIA — O Brasil caiu cinco posições no ranking de desenvolvimento humano das Nações Unidas, que mede o bem-estar da população considerando indicadores de saúde, escolaridade e renda. Dados divulgados pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) mostram que o país recuou da 79ª posição em 2018 para a 84ª em 2019. A estagnação na educação foi a principal causa do resultado.

Apesar de o país não ter recuado nos indicadores de saúde, escolaridade e renda avaliados, outros países cresceram mais que o Brasil, por isso a queda de posição. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) brasileiro é de 0,765.

Pelo critério da ONU, quanto mais perto de 1, maior é o desenvolvimento humano. Foi uma evolução de 0,003 em relação a 2018, considerado pelos pesquisadores do Pnud um “crescimento lento”.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio