Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 26 de novembro de 2022

14 de agosto de 2020

14/08 – volta às aulas leva Federação ao MPT, as máscaras gigantes em Manaus, Felipe Neto ensina como bolsonaristas usam redes – e mais.

.

MEDIAÇÃO NO MPT PARA GARANTIA DE VOLTA ÀS AULAS COM SEGURANÇA: FEPESP E SIEEESPHoje, 14/08, às 14H00, no MPT: reunião de mediação entre a Fepesp e os representantes das escolas da educação básica do Estado (Sieeesp). Essa reunião é resultado de recurso da Federação junto ao MPT ao final de julho. O requerimento ao MPT foi consequência da insistência dos donos de escolas, especialmente na Educação Básica, em forçar o retorno às aulas em curto prazo, sem o respeito a condições sanitárias e de segurança.
Saiba mais aqui: https://bit.ly/39nGp6k

 

Governo diz que descontar gastos com educação do IR favorece mais ricos e sugere rever benefício
Estadão; 14/08
https://bit.ly/3gWLy89

Enquanto a equipe do ministro Paulo Guedes prepara a eliminação das deduções de educação e saúde do Imposto de Renda (IR) das famílias, o Ministério da Economia divulgou estudo alegando que os abatimentos de mensalidades de escolas e faculdades do tributo devido beneficiam apenas os contribuintes de renda mais elevada.

No estudo, o governo sugere a revisão das deduções e indica a possibilidade de destinar os recursos para o financiamento do ensino público, em especial da educação básica, que beneficia mais a população mais pobre.

 

Ministro da Educação anuncia apoio a aumento de verbas do Fundeb durante inauguração em São Vicente
G1; 13/08
https://glo.bo/2XYnU3W

A Prefeitura de São Vicente, no litoral de São Paulo, inaugurou, na manhã desta quinta-feira (13), a Escola Municipal ‘Nilton Ribeiro’, no bairro Japuí. O nome da unidade é uma homenagem ao pai do ministro da Educação, Milton Ribeiro, presente na solenidade.

Durante a inauguração, o ministro declarou que vai apoiar o projeto que prevê o aumento de verbas ao Fundo de Desenvolvimento e Manutenção da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), entre 2021 e 2026, que deverá ser votado pelo Senado.

 

Manaus: Secretaria de Educação do AM admite falha em máscaras ‘gigantes’ e diz que alunos receberão novos modelos
G1; 13/08
https://glo.bo/2PQF2ns

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc) admitiu que houve falha na entrega de algumas máscaras a estudantes que retornaram às escolas para aulas presenciais na rede pública, na segunda-feira (10), após 146 dias com as atividades suspensas. Segundo a secretaria, novos modelos serão entregues aos alunos sem ônus para o Estado. As máscaras ‘gigantes’ viralizaram nas redes sociais e geraram diversos memes com deboche dos alunos.

 


SP e GO usam inteligência artificial para motivar alunos e evitar evasão escolar
Folha de S. Paulo; 14/08
https://bit.ly/2E29Nn2

“Se liga! 80% dos seus colegas acreditam no ensino médio para se dar bem no futuro.” Com medo do aumento do abandono escolar após a pandemia, os governos de São Paulo e Goiás fizeram convênio com uma empresa que usa inteligência artificial para induzir comportamentos, com mensagens como essa a mais de 2,5 milhões de alunos e suas famílias.

Com as aulas presenciais suspensas desde março, uma das principais preocupações das redes públicas de ensino é que os alunos não retornem para as escolas. Ainda que as atividades letivas estejam mantidas de forma remota, o controle da frequência de acesso dos estudantes tem sido um desafio.

Pelos telefones das famílias cadastrados nos sistemas das secretarias de educação, a empresa dispara mensagens de incentivo e também perguntas para entender se os alunos estão acompanhando as atividades, se estão desmotivados e se pretendem retornar à escola.

 

 

Máscaras de algodão caseiras são eficazes contra o coronavírus, afirma estudo nos EUA
Rede Brasil Atual; 13/08
https://bit.ly/2XYsHlC

Teste de universidade americana com 14 tipos de máscaras contra o coronavírus mostrou que as de algodão reduzem em até 90% a emissão de gotículas na fala

As máscaras caseiras feitas de tecido de algodão são eficientes para evitar a proliferação do coronavírus. Testes mostram que ela é capaz de reduzir em até 90% a emissão de gotículas na fala, principal meio de transmissão da covid-19, doença causada pelo vírus. Os resultados foram obtidos em um estudo da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, e publicados na revista Science Advances. Por outro lado, proteções feitas com tricô, lã ou uso de bandanas para cobrir o rosto protegem muito pouco.

Utilizando caixas de som para simular a fala, feixe laser, câmeras e um algoritmo de computador, os pesquisadores conseguiram estimar a dispersão de partículas de saliva na fala de uma pessoa. Primeiro foi estimada a quantidade de gotículas emitidas na fala sem nenhum tipo de proteção.

 

Como esta startup de educação brasileira foi comprada por uma multinacional italiana
Empresas & Negócios; 13/08
https://glo.bo/340Z3jE

O interesse por cursos online continua crescendo. A startup brasileira de ensino à distância Estudar com Você foi comprada pela italiana Docsity. O grupo agora atende três milhões de estudantes brasileiros, enquanto a Estudar com Você terá seu conteúdo traduzido para outros idiomas.

Criada em 2011, a multinacional italiana de educação Docsity tem 15 milhões de estudantes registrados. A Docsity não produz conteúdos próprios e tem como estratégia fazer aquisições.

Comprou, por exemplo, o brasileiro Ebah. O portal de educação para universitários foi criado por fundadores do aplicativo de mobilidade 99 em 2006. Um deles, Renato Freitas, apresentou Maluli para o futuro comprador da startup. “Conversamos sobre aquisição no começo do ano e decidimos unir nossa oferta de conteúdo à grande base de usuários da Docsity”, diz Maluli.

 

Felipe Neto: bolsonaristas aperfeiçoam a cada dia esquema que manipula massas no WhatsApp
BBC Brasil; 12/08
https://bbc.in/31PwnYd

É assim que a organização desses ataques virtuais funciona, diz ele. “Existem grupos de WhatsApp comandados por pessoas próximas ao topo da pirâmide da articulação do ódio. Esses grupos podem ter até 256 pessoas e cada uma delas é instruída a liderar ou fazer parte de vários outros grupos de ‘escalão inferior’. Os grupos do topo criam os memes, prints falsos, notícias falsas, decidem como destruir a reputação dos adversários.”

Em seguida, afirma, os integrantes desses grupos “do topo” são instruídos a compartilhar o conteúdo em todos os outros grupos. “Nisso cria-se uma pirâmide de grupos, em que cada grupo pode ter 256 integrantes e cada um desses integrantes pode criar um novo grupo com 256 integrantes.”

“Isso vai escalando até chegar nos grupos abertos ao público, que são criados para captar novos ‘fiéis’. Nessa chuva de compartilhamentos, eles enviam as instruções de quem atacar, mas manipulando a massa, fazendo as pessoas acreditarem que estão mesmo ‘lutando pelo bem'”, diz à BBC News Brasil.

O presidente e seus apoiadores sempre negaram que houvesse qualquer rede organizada pró-Bolsonaro para disseminar conteúdo falso.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio