14 de maio de 2019

14/05 – É amanhã! Dia Nacional pela Educação, terceira semana de paralisação na Metodista, ações de empresas privadas de educação disparam, e mais.

.

É amanhã! Organize-se, e saiba mais aqui: https://bit.ly/2UYnBBx

 

 

Greve nacional da educação será no dia 15
Extra Classe; 13/05
http://bit.ly/2YzQSVJ

As trabalhadoras e os trabalhadores da educação básica e superior, pública e privada de todas as regiões do país,  anunciaram que cruzarão os braços nesta quarta-feira, 15, em protesto pelos cortes de verbas para educação. Segundo dados levantados pela Consultoria de Orçamento da Câmara dos Deputados, o congelamento de recursos do Ministério da Educação e Cultura (MEC) compromete R$ 2,1 bilhões nas universidades e R$ 860,4 milhões dos Institutos Federais. Mesmo a educação básica, apontada como prioridade por Bolsonaro durante a campanha eleitoral, sofreu um corte de R$ 914 milhões.

 

Os impactos dos cortes de Bolsonaro e o dia em defesa da educação
Rede Brasil Atual; 13/05
http://bit.ly/2W3sEW0

O Dia Nacional em Defesa da Educação será em defesa da educação e das universidades públicas, alvo de contingenciamento de verbas pelo governo Jair Bolsonaro (PSL), de protesto contra a reforma da Previdência e de preparação para greve geral convocada pelas centrais sindicais em 14 de junho.

 

‘Bolsonaro vai provar o gosto da pressão popular’, 
diz presidenta da UNE
Rede Brasil Atual; 13/05
http://bit.ly/2Q2GzGj

Movimento cresceu após anúncio do corte de 30% nos recursos da universidades e institutos federais. UNE pede aos manifestantes que levem livros às ruas. “Queremos o livro como símbolo de um país melhor”.

 


Cresce organização da greve nacional dos professores
Agência Sindical; 13/05
http://bit.ly/2LJrXNF

Professor de Biologia na rede pública do Ceará, Heleno Araújo preside a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Ele está otimista com as adesões ao protesto nacional dos Educadores, nesta quarta, dia 15. “A mobilização alcança todos os setores da educação pública – do básico à universidade. As escolas de ensino técnico também vão participar, assim como os Institutos Federais. O movimento cresceu e agora ganha adesões fortes em estabelecimentos de ensino privado e escolas ligadas à Igreja Católica”, diz Araújo.

 

Professores das redes pública e privada 
aderem à greve contra cortes e reforma da Previdência
Mídia Bahia; 13/05
http://bit.ly/2Q2Cn9D

Professores baianos anunciaram adesão à Greve Nacional da Educação na próxima quarta-feira (15), contra a reforma da Previdência e os cortes que atingem instituições de ensino federais. Profissionais das redes pública e privada pretendem paralisar as atividades. Em nota, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), da rede pública estadual e municipal de Salvador, convoca os trabalhadores para a paralisação e também ao protesto marcado para as 9h, no Campo Grande.

 


Universidades e escolas paulistas 
aderem a paralisação contra cortes
Estadão; 14/05
http://bit.ly/2Jk83qE

Os reitores da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp) divulgaram nota em que criticam os cortes de verba das universidades federais e convocam a comunidade acadêmica a “debater problemas da educação e ciência” nesta quarta-feira, 15, quando estão previstos protestos em defesa da educação em todo o País. Organizadas por entidades estudantis e de docentes, as manifestações são contrárias ao bloqueio de recursos feito pelo Ministério da Educação, que afeta do ensino infantil aos cursos de pós-graduação.

 

Desmonte na Educação – não podemos assistir de braços cruzados
Fepesp; 13/05
http://bit.ly/2vVQft3

“De onde tiraram a loucura de acabar com os cursos de Filosofia e Sociologia? Em que país do mundo, em que regime totalitário se ousaria tamanho dislate? Um misto de soberba e despreparo de hooligans, ungidos por um deus odioso”, escreve Marco Lucchesi, presidente da Academia Brasileira de Letras.

 

 


Moção de apoio dos sindicatos integrantes da Fepesp 
à greve da Metodista no ABC
Fepesp; 13/05
http://bit.ly/2uLFVU0

O pessoal da Metodista do ABC está dando uma lição de como se responde a uma instituição que não preza seus educadores: com firmeza, determinação, coragem e muita disposição em defender seus direitos mais básicos, como o da remuneração em dia por serviços prestados com dedicação. Ao entrar na sua terceira semana, a greve de professores e pessoal administrativo angariou simpatia de seus estudantes e da comunidade acadêmica, e gerou desconfiança sobre a administração da instituição ao perder inúmeras oportunidades de solução negociada propostas pelo Sindicato.

 

SinprOsasco ganha ação judicial contra escola 
que não descontou mensalidade associativa 
SinprOsasco; 13/05
http://bit.ly/2WI2pSb

Em razão da Medida Provisória 873/19, que determinou que a Contribuição Sindical passaria a ser cobrada por meio de boleto bancário com autorização expressa do trabalhador, várias escolas e contabilidades da nossa base – Osasco, Carapicuíba, Cotia e Barueri, fizeram confusão com a informação e acabaram por não descontar também a Mensalidade Associativa do professor(a) em folha de pagamento, como sempre ocorreu. Quando o Sinprosasco manteve contato com as escolas e contabilidades explicando o mal entendido e solicitando que os descontos fossem realizados, muitas escolas se recusaram a corrigir o erro, imbuídas de má vontade, e isso está gerando transtorno aos professores associados que agora terão de efetuar o pagamento por meio de boleto bancário até que a situação se normalize.

 

Bolsonaro anuncia redução de 90% 
de normas de segurança no trabalho
Valor Econômico; 13/05
http://bit.ly/2W1W3jk

O presidente Jair Bolsonaro anunciou pelas redes sociais, nesta segunda-feira, que fará uma redução de 90% nas Normas Regulamentadoras (NRs) de segurança e saúde no trabalho. Conforme um texto divulgado pelo presidente, “há custos absurdos [para as empresas] em função de uma normatização absolutamente bizantina, anacrônica e hostil” nesse segmento.

 

Governo tenta, 
mas não consegue descaracterizar acidente de trajeto
Rede Brasil Atual; 12/05
http://bit.ly/2E91PFP

Aprovado na última quinta-feira (9) em comissão mista no Congresso, o relatório sobre a Medida Provisória (MP) 871 acabou retirando um item que já provocava bastante polêmica: a descaracterização dos acidentes ocorridos no trajeto casa-trabalho como acidentes de trabalho. Para tentar um acordo, o relator, deputado Paulo Eduardo Martins (PSC-PR), acatou 120 emendas, de um total de 578, e retirou o dispositivo que isentava o empregador de responsabilidade em acidentes ocorridos durante o percurso.

 

 

Ações de empresas privadas de educação 
disparam após cortes do MEC
Veja; 13/05
http://bit.ly/2W0uoPJ

As ações das três maiores redes de ensino privado do país dispararam após o anúncio do ministro Abraham Weintraub de contingenciamento de recursos em universidades federais. Embora tenha sido anunciado um corte de 30%, o MEC divulgou nota afirmando que o impacto será de apenas 3,4% do orçamento total das universidades. A Kroton Educacional, a Estácio Participações e a Ser Educacional apresentam tendência de crescimento.

 

Licenciatura a distância cresce 1.500% em dez anos em particulares
Folha de S. Paulo; 13/05
http://bit.ly/2E6yDz8

O número de matrículas em cursos de licenciatura a distância (EaD) em universidades particulares aumentou mais de 1.500% de 2005 a 2016, passando de 34,9 mil alunos para 559,6 mil em dez anos. Só no curso de pedagogia, a quantidade de alunos saltou de 1.900 em 2005 para 354 mil em 2016, representando crescimento de 17.735%.

 

Capes desbloqueia 1,2 mil bolsas que estavam suspensas após cortes
O Globo; 13/05
https://glo.bo/2HmfYjM

Cinco dias após suspender a concessão de novas bolsas de mestrado e doutorado em universidades, o governo federal resolveu liberar 1.224 bolsas de pesquisa de programas com notas 6 e 7, os conceitos mais elevados na avaliação da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

 

 


O que a “balbúrdia” tem a ver com a militarização
Carta Educação; 10/05
http://bit.ly/2JfK3Vq

Que relação existe entre o corte de verbas das universidades e institutos federais e uma ideia que tem sido defendida pelo atual governo federal desde que assumiu: a da militarização do ensino? É possível traçar um paralelo ideológico entre as duas questões? É claro que, por trás do bloqueio de verbas, há toda uma tentativa de destruição da universidade pública e isso está diretamente relacionado ao viés privatista assumido pelo Ministério na Educação. Não por acaso houve uma aceleração no credenciamento de novas universidades privadas em 70% nos primeiros meses deste ano. Tampouco é uma coincidência sem consequências o parentesco de Elizabeth Guedes, vice-presidente da Associação Nacional de Universidades Privadas (Anup), com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

 

 


Brasil tende a evocar a dor do negro 
em vez de lembrar a luta, diz antropóloga
Folha de S. Paulo; 13/05
http://bit.ly/2HiQ1CM

Para a professora Jamile Borges, o 13 de Maio é resultado de uma historiografia oficial contada a partir da perspectiva dos vencedores, a oligarquia e a classe média brancas, que preferem creditar à princesa Isabel o resultado pela abolição, enquanto o 20 de Novembro, Dia da Consciência Negra, é uma conquista das populações ex-escravizadas, dos libertos. No Brasil, segundo ela, que estudou o comportamento de frequentadores de museus dedicados à diáspora negra no país e nos Estados Unidos, ao lidar com a memória da escravidão há uma tendência a se fazer a musealização da dor, em vez de evocar a resistência.

 

A Educação e a Esquerda: O livro 
Época; 12/05
https://glo.bo/2WDuWYR

A Boitempo lançará neste mês uma coletânea de ensaios de esquerda sobre educação. Educação contra barbárie: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar trará ensaios sobre temas como revisionismo histórico, experiência de educação popular, financiamento do ensino público, dilemas da educação à distância e a controversa “ideologia de gênero”.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio