Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 21 de maio de 2022

12 de julho de 2021

12/07 – Metodista falida vende prédios para pagar credores, MEC quer correr com volta às aulas, SP antecipa vacinação, e mais: mais gente morando em prédios que casas em São Paulo

      SP determina que servidores da educação voltem ao trabalho caso estejam vacinados Agora; 07/07 https://bit.ly/2TT3Vox Uma resolução publicada […]

   

 

SP determina que servidores da educação voltem ao trabalho caso estejam vacinados
Agora; 07/07
https://bit.ly/2TT3Vox

Uma resolução publicada na edição desta quinta-feira (8) pela Secretaria Estadual de Educação prevê o retorno ao trabalho de todos os servidores da rede estadual de ensino que estão trabalhando em casa, desde que já tenham completado o esquema vacinal contra a Covid-19. A medida entra em vigor já a partir da próxima segunda-feira (12) nas escolas estaduais.

Apenas continuarão em teletrabalho os profissionais que estejam com suspeita ou diagnóstico confirmado de Covid-19, ou que pertençam a algum grupo de risco e não tenham tomado a vacina por recomendação médica. A mesma medida vale para aqueles servidores que se recusaram a tomar o imunizante.

 

Pegas de surpresa com liberação, escolas particulares correm para voltar às aulas com 100% dos alunos
Folha de S. Paulo; 09/07
https://bit.ly/3yTRQ1b

Pegas de surpresa com o fim do limite de alunos, escolas particulares de São Paulo correm para se organizar e iniciar o segundo semestre letivo com aulas presenciais todos os dias para todas as séries.

O governo João Doria (PSDB) publicou decreto, nesta quarta (7), retirando o limite de 35% de atendimento presencial, que obrigava as escolas a adotar rodízio de turmas. Com a mudança, as unidades poderão definir a quantidade de alunos desde que respeitem o distanciamento de 1 metro nos espaços escolares.

Desde o início do processo de reabertura das escolas, a gestão Doria afirmava que o retorno dos alunos ocorreria de forma gradual, de acordo com as fases do Plano São Paulo. Em maio, no entanto, o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, anunciou que pretendia acabar com os limites de ocupação nas unidades para acelerar a volta às aulas.

 

Instituição falida: Metodista irá vender imóveis para pagar credores
Diário do Grande ABC; 09/07
https://bit.ly/3xvUlpY

O grupo Educação Metodista protocolou, nesta sexta-feira (9), o plano de recuperação na Vara de Direito Empresarial, Recuperação de Empresas e Falências de Porto Alegre (Rio Grande do Sul). O documento prevê a venda de imóveis não utilizados em atividades educacionais para o pagamento das dívidas e garante que aproximadamente 90% dos credores trabalhistas receberão seus créditos integralmente. Na região, são três campi universitários (Rudge Ramos, Planalto e Vergueiro) e um colégio, no Rudge Ramos, em São Bernardo.

Após a apresentação do plano, que foi elaborado pela consultoria Alvarez & Marsal, a próxima etapa será a publicação do quadro geral de credores pelo Administrador Judicial. Na sequência, será realizada a Assembleia Geral de Credores para aprovação do plano. O grupo educacional entrou com pedido de recuperação judicial no TJ-RS (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul) em 9 de abril.


Educação Metodista apresenta plano de Recuperação Judicial
Extra Classe; 09/07
https://bit.ly/3xvUlpY

A Educação Metodista, mantenedora da Rede Metodista de Educação, protocolou, nesta sexta-feira, 9, seu plano de Recuperação Judicial na Vara de Direito Empresarial, Recuperação de Empresas e Falências de Porto Alegre. O plano prevê a venda de imóveis não utilizados em atividades educacionais para o pagamento das dívidas. Também garante que aproximadamente 90% dos credores trabalhistas receberão seus créditos integralmente.

A próxima etapa será a publicação do quadro geral de credores pelo administrador judicial. Na sequência, será realizada a Assembleia Geral de Credores para aprovação do plano.

“O plano de Recuperação Judicial tem como objetivo assegurar a sustentabilidade da instituição preservando a qualidade de ensino e os projetos e atividades sociais relevantes para a sociedade, como os atendimentos gratuitos nas áreas de saúde e direito”, afirma o diretor financeiro da Instituição, Maurício Trindade.

 

Minuto Fepesp; 08/07
Suas férias, a bolsa de estudos dos seus filhos, o recesso, a assistência jurídica, nada disso cai do céu ou vem de presente das escolas – isso é resultado da sua *sindicalização. Sabe como funciona?* Sabe por que o governo fica do lado das empresas e vive tentando restringir os sindicatos? A sindicalização é a garantia dos seus direitos!

 

Nove em cada dez escolas não retomaram atividades presenciais no ano letivo de 2020
Terra; 09/07
https://bit.ly/2UIyn4p

Nove em cada dez escolas de ensino básico (90,1%) não retomaram as atividades presenciais no ano letivo de 2020 após o início da quarentena contra o novo coronavírus. Isso é o que mostra um levantamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC). O Brasil foi um dos países onde houve fechamento mais longo das salas de aula, o que deve motivar grandes prejuízos socioemocionais e de aprendizagem, segundo especialistas.

O balanço — que contempla creche, pré-escola, ensino fundamental e médio — é o primeiro que o MEC divulga sobre o tema. O governo Jair Bolsonaro foi alvo de críticas durante a pandemia pela falta de apoio a Estados e municípios no planejamento de aulas remotas e da reabertura das escolas. Com isso, alertam educadores, os alunos mais pobres saem mais prejudicados.

 

São Paulo: prefeito cria cargos na educação sem exigir experiência e com salários de até R$ 13 mil
Noticias Concursos; 11/07
https://bit.ly/3r2bTaO

A Câmara dos Vereadores recebeu do prefeito da cidade de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB) projeto de lei que propôe a criação do “Quadro de Gestão da Educação”. O projeto conta com 15 profissionais comissionados ligados à Secretaria Municipal de Educação. Vale destacar que no texto não tem obrigatoriedade de formação ou experiência na área para os candidatos.

As remunerações para os cargos serão de R$ 10.444,87 e R$ 13.056,09 por mês. Para se ter uma ideia, quando comparamos com o salário inicial de um professor da rede pública está entre R$ 1,5 mil a R$ 2 mil, de acordo com números da Prefeitura de 2018.

Desse modo, os novos cargos criados pelo prefeito teriam um salário superior ao dos novos professores cinco vezes mais.


Presidente Prudente: Seduc confirma para 19 de julho retomada de atendimento presencial de alunos na rede municipal de ensino
G1; 07/07
https://glo.bo/2T7vHNy

Segundo a Seduc, paralelamente, o Comitê de Retorno às Aulas fará uma análise individual de cada unidade escolar para determinar o percentual de alunos que poderão retornar ao ensino regular presencial, de acordo com o cenário epidemiológico em cada unidade (número de casos e óbitos registrados entre alunos e professores de cada escola), além da quantidade de funcionários disponível.

 

CORONAVÍRUS

Covid: SP antecipa vacinação e prevê adolescentes até setembro
Terra; 07/07
https://bit.ly/2UIDYHX

O governo de São Paulo anunciou neste domingo a antecipação para 20 de agosto no prazo para vacinar todos os maiores de 18 anos do Estado, com uma primeira dose de um imunizante contra a covid-19, e informou que incluirá adolescentes de 12 a 17 anos na campanha, com o objetivo de aplicar uma primeira dose neste grupo até 30 de setembro.

O governo paulista iniciará a vacinação dos adolescentes no dia 23 de agosto, com a aplicação da primeira dose em pessoas de entre 12 e 17 anos, gestantes, com comorbidade e com deficiência. Após isso, os jovens de entre 15 e 17 anos serão vacinados a partir de 6 de setembro e os que têm entre 12 a 14 anos a partir de 20 de setembro.


Cidade de São Paulo começa a vacinar todas as idades contra a gripe nesta segunda (12)
Agora; 10/07
https://bit.ly/3hxPPSk

Com o objetivo de imunizar 4,5 milhões de pessoas contra a gripe influenza na capital paulista, a prefeitura de São Paulo inicia a partir desta segunda-feira (12) a vacinação de pessoas acima de seis meses de idade. A imunização será aplicada na população geral por ordem de chegada e sem prioridade nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e nas AMAs/UBSs Integradas, das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira.

 

 

CULTURA

Semana dedicada a Guimarães Rosa discute ‘a palavra’
Rede Brasil Atual; 11/07
https://glo.bo/2TNlSVk

Cordisburgo receberá, a partir desta segunda-feira (12), a 33ª edição da Semana Roseana, mais uma vez no formato virtual, devido à pandemia. Há três décadas, a pequena cidade mineira sedia uma série de eventos dedicados à obra do escritor Guimarães Rosa, que nasceu lá em junho de 1908.

Desta vez, o tema será o livro póstumo Ave, palavra, publicado em 1970. A programação, on-line e gratuita, inclui sarau, podcasts, exposição, leitura de textos, debates e até uma caminhada eco-literária no sábado (17), último dia do evento roseano.

Às 16h desta segunda-feira (12), por exemplo, jovens do Grupo Miguilim narram Histórias de Fadas, do livro-tema. A abertura formal está marcada para as 19h, seguida de palestra do professor Luiz Claudio Vieira de Oliveira, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Esses eventos terão transmissão pelo canal do YouTube do Museu Casa Guimarães Rosa.

Documentário e peça – Na quarta-feira (14), será exibido o documentário Conto o que vi, o que não vi não conto, dirigido por Beth Ziani. No dia seguinte, miguilins narram Jardim Fechado e O Riachinho Sirimim, também do livro Ave, Palavra. A programação continua com a peça Riobaldo, adaptação de Grande Sertão: Veredas.

 

POLÍTICA EDUCACIONAL

Após 450 dias [sem fazer nada], Ministério da Educação defende volta às aulas
Folha de S. Paulo; 07/07
https://bit.ly/2VpuIsI

Empenhados em publicar uma portaria interministerial para orientar o retorno presencial às escolas do país, os ministros da Saúde, Marcelo Queiroga, e da Educação, Milton Ribeiro, voltaram a defender, ontem, a volta dos estudantes às salas de aula. Segundo os gestores, o país está preparado para realizar o retorno de maneira segura e se encontra, até mesmo, atrasado em relação a outros países. Segundo levantamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o país é uma das nações que passou mais dias com as escolas fechadas. Foram em média 279 dias de suspensão de atividades presenciais durante o ano letivo de 2020, considerando escolas públicas e privadas.

 


Vida urbana: SP passa a ter mais residências em prédios do que em casas
Nexo; 09/07
https://bit.ly/2T5yG9f

Um estudo divulgado pelo CEM (Centro de Estudos da Metrópole) aponta que, pela primeira vez, unidades residenciais em prédios passaram a predominar na cidade de São Paulo em relação às unidades em casas.

Em 2020, a capital paulista tinha um total de 2,7 milhões de imóveis residenciais, de todos os tipos, segundo dados oficiais da Prefeitura. Deste total, a divisão entre imóveis em casas e em prédios era de 50% para cada, com apenas mil unidades a mais de casas.

Segundo Guilherme Minarelli, um dos autores do estudo, o processo de verticalização na cidade é uma tendência de longo prazo, e que não é nem em si nem positivo, nem negativo. “Por um lado, pode sobrecarregar a infraestrutura da cidade, por outro a deixa mais compacta. Cabe saber como e onde verticalizar”, afirma.

Na cidade de São Paulo, as novas unidades residenciais em prédios têm sido principalmente de alto e médio padrão. O tema socioeconômico será tratado nas próximas divulgações do CEM.

 

Entre patos e sapos, Fiesp muda de comando em cenário de desindustrialização
Rede Brasil Atual; 10/07
https://bit.ly/3wyVOut

A partir de 1º de janeiro de 2022, o empresário Josué Gomes da Silva, dono da Coteminas, assumirá o comando da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo. Filho do ex-vice-presidente da República José Alencar (nos dois mandatos do governo Lula), Josué substituirá o mais longevo presidente da entidade, Paulo Skaf – 17 dos 90 anos de existência da Fiesp. E terá pelo menos dois desafios: enfrentar um contínuo processo de desindustrialização e remodelar de alguma maneira a imagem da entidade, marcada nos últimos anos mais pela militância política do que pela agenda econômica.

Nesse ponto, a “contribuição” de Skaf foi decisiva. A Fiesp foi personagem ativo do processo de impeachment, em 2016. O gigantesco pato amarelo instalado no prédio da Avenida Paulista tornou-se um dos símbolos daquele movimento. Posteriormente, a ave foi substituída por um sapo, em ação contra os juros. O executivo foi duas vezes candidato a governador, em 2010 (pelo PSB) e em 2014, já pelo MDB, a convite de Michel Temer. A partir de 2018, tornou-se aliado de Jair Bolsonaro em São Paulo.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio