11 de junho de 2019

11/06 – Mobilizações para o 14J, secretário de Educação de São Paulo é exonerado, Moro está isolado, e mais.

.

Confira as orientações gerais para a Greve Geral de #14J:
http://bit.ly/2VEJE5u

 

 

Assista ao recado de Celso Napolitano
sobre o dia #14J clicando na imagem

 

 


Mobilizações dos trabalhadores para o dia 14 avançam pelo Brasil
Agência Sindical; 10/06
http://bit.ly/2KEuuXc

O movimento dos trabalhadores rumo à Greve Geral na sexta, dia 14, ganha força no País com adesão de importantes categorias. Representantes dos transportes estão reunidos nesta manhã (10), em São Paulo, para coordenar ações para a paralisação. As bandeiras da classe trabalhadora são: combate à reforma da Previdência de Bolsonaro, retomada do crescimento da economia, mais empregos e garantia de verbas à Educação.

 

 


Metrô, ônibus e trens prometem parar no dia 14
Agora São Paulo; 11/06
http://bit.ly/2KbpyKe

Trabalhadores da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), das linhas 1, 2 e 3 do metrô, 15 (monotrilho) e dos ônibus municipais de São Paulo decidiram aderir à greve geral contra a reforma da Previdência, marcada para dia 14 de junho.


Greve Geral de 14/06: Cinco Greves Gerais que mudaram a sua vida
Reconta Aí; 10/06
http://bit.ly/2WzAVSQ

Interromper a produção de países inteiros têm sido a fórmula adotada por trabalhadoras e trabalhadores desde a Revolução Industrial. Essas paralisações, chamadas greve em referência a Place de la Grève, em Paris, na qual desempregados se reuniam em busca de trabalho, remontam ao século XIX. Elas foram fundamentais para garantir direitos trabalhistas e melhores condições de vida.

 

Confira quem está apoiando a Greve Geral de 14 de Junho
Reconta Aí; 07/06
http://bit.ly/2F3JMRR

A Greve Geral de 14 de Junho vai mobilizar muita gente, com certeza. Mas quer ver quem já se manifestou? Confira na matéria.

 

Governo quer usar dinheiro parado do PIS/Pasep 
para reduzir rombo fiscal
Folha de S. Paulo; 10/06
http://bit.ly/2wOCsVL

O governo trabalha para enviar ao Congresso uma proposta para que recursos do PIS/Pasep não sacados pelos trabalhadores sejam usados pelo Tesouro Nacional. O objetivo é aliviar a situação das contas públicas e, assim, evitar novos cortes de recursos em meio à restrição fiscal do país. O governo pretende usar o dinheiro ainda neste ano e, para isso, a equipe econômica vê como o instrumento mais provável uma medida provisória a ser enviada ao Congresso.

 

 

Pressionado por Doria, Covas decide 
exonerar secretário de Educação de SP
Folha de S. Paulo; 10/06
http://bit.ly/2wOz7pH

Durou menos de um semestre a troca na secretaria da Educação promovida por Bruno Covas (PSDB) em São Paulo. Pressionado pelo governador e correligionário João Doria, Covas decidiu tirar seu escolhido João Cury Neto do cargo para o qual ele foi nomeado em janeiro deste ano. O secretário de Educação tornou-se desafeto de Doria em 2018, quando decidiu aceitar o convite do então governador Márcio França (PSB) para assumir o posto de secretário estadual de Educação.

 

‘Já perdoei’, diz professor atacado 
por aluno em sala de aula, em Formosa do Oeste
G1; 10/06
https://glo.bo/2WuIF3t

O professor Sérgio Vesco, de 50 anos, atacado por um aluno na sala de aula, em Formosa do Oeste, do oeste do Paraná, diz que perdoou o agressor, mas que ainda não tem condições de voltar para o trabalho. “Já perdoei”, disse ao destacar que ser professor é o que mais gosta de fazer na vida, porém a retomada das atividades, prevista para esta segunda-feira (10), precisou ser adiada por mais um tempo por causa do medo e da insegurança.

 

 


Cortes no orçamento projetam um futuro devastador para a educação
Carta Capital; 11/06
http://bit.ly/31oKcM2

As recentes manifestações (em 15 e 30 de maio) confirmam que as universidades públicas possuem alto reconhecimento em muitos setores da sociedade. Seus egressos estão em toda parte: nas escolas públicas, na saúde pública, na agricultura, nas soluções possibilitadas pelas engenharias, nas orquestras, no mundo da ciência, da tecnologia e da cultura. Um país sem universidades relevantes é um lugar de barbárie: da proliferação de medicamentos falsos aos bancos de sangue sem controle sanitário, da inexistência de cadeias produtivas virtuosas ao saqueio predatório dos recursos naturais, da lei do mais forte e violento à erosão da democracia. Não seria um mundo comprometido com o bem-viver dos povos.

 

Cotas raciais foram mais efetivas do que por renda, afirma estudo
Valor Econômico; 10/06
http://bit.ly/2WBTXYv

A Lei de Cotas ampliou em 39% a presença de estudantes pretos, pardos e indígenas vindos de escolas públicas nas instituições federais de ensino superior entre 2012 e 2016, aponta estudo ainda inédito do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Já o critério de baixa renda da lei mostrou-se pouco efetivo, por incluir mais de 80% dos estudantes que prestam o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

 

ProUni abre inscrições com 169 mil bolsas, 
25% na modalidade a distância
Folha de S. Paulo; 10/06
http://bit.ly/2K94fZF

As inscrições para o ProUni (Programa Universidade para Todos) do segundo semestre de 2019 abrem nesta terça-feira (11) com a oferta de 169.226 bolsas em instituições privadas de ensino superior. Um quarto das vagas oferecidas é na modalidade a distância. O programa tem bolsas integrais e parciais (de 50%). A oferta ocorre nas modalidades presenciais e a distância, essa última com maior concentração nos benefícios integrais. Das 68.087 bolsas integrais, 51% são na modalidade a distância. Para as 68.087 bolsas parciais, apenas 7% são a distância.

 

 



Em início de crise, ministro fica isolado, 
e Lava Jato prova do seu próprio veneno
Folha de S. Paulo; 11/06
http://bit.ly/2R2gQyg

Os primeiros movimentos sísmicos do mundo político após a revelação das conversas atribuídas a Sergio Moro, Deltan Dallagnol e outros lava-jatistas sugerem que o ex-juiz e atual ministro da Justiça não terá apoio irrestrito fora das redes sociais nesta crise. O silêncio do chefe, Jair Bolsonaro (PSL), foi o mais eloquente. Um fator que pode mudar isso é o comportamento das redes sociais.

 

Lewandowski vota hoje habeas corpus coletivo que beneficia Lula
Folha de S. Paulo; 11/06
http://bit.ly/2IzGrLm

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF, deve liberar nesta terça (11) seu voto no habeas corpus coletivo que pode beneficiar todos os presos condenados em segunda instância pelo TRF-4 (Tribunal Federal da 4ª Região). Entre eles, Lula. O habeas corpus defende que a súmula do TRF-4 que autoriza a prisão depois de segunda instância de forma automática é inconstitucional. Cada detenção precisaria ser justificada individualmente.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio