10 de novembro de 2020

10/11 – militar demitido do Conselho Nacional de Educação, demissão por covid ganha dano moral, as eleições municipais em São Paulo, e mais.

.


Aula presencial e aula remota ao mesmo tempo? Esse é o ‘ensino híbrido’ que muitas escolas estão procurando implantar aproveitando a onda da pandemia. Conhece algum caso? Conte aqui a sua história:   https://bit.ly/3n7xnQo
 

 

Secretário-executivo do Conselho Nacional de Educação é exonerado
G1; 09/11
https://glo.bo/2UdVbFO

O militar Paulo Roberto Costa e Silva, coronel reformado do Exército, foi exonerado do cargo de secretário-executivo do Conselho Nacional de Educação (CNE). A decisão foi publicada na edição desta segunda-feira (9) do Diário Oficial da União. Costa e Silva ocupava o posto desde fevereiro de 2019, ainda na gestão do então ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez.

O G1 entrou em contato com o MEC para saber o motivo da saída do coronel, mas não recebeu resposta até a última atualização desta reportagem. Também não há informações, por enquanto, de quem o substituirá. A pasta apenas informou que o cargo é “de livre nomeação e exoneração”.

O CNE é um órgão do MEC cuja função é formular e avaliar as políticas nacionais de educação. Cabe a ele também zelar pela qualidade de ensino e assegurar o cumprimento da legislação.

Militar como assessor especial – Também nesta segunda, o MEC nomeou o militar Carlos Minelli de Sá como assessor especial do ministro da Educação, Milton Ribeiro. Ele é major-brigadeiro do ar e ocupava a função de comandante do Primeiro Comando Aéreo Regional (I COMAR).

 

Percentual de alunos desmotivados em estudar na pandemia chega a 54% em setembro, diz pesquisa
G1; 09/11
https://glo.bo/38v8NVA

A dinâmica das aulas remotas está levando os estudantes a se sentirem mais desmotivados com o passar do tempo, de acordo com dados de uma pesquisa sobre educação na pandemia.

O percentual de alunos sem motivação para estudar saiu de 46%, em maio, e chegou a 54%, em setembro. A dificuldade em se organizar para estudar em casa também aumentou, de 58% para 68%, no mesmo período.

Os dados foram obtidos pelo Instituto Datafolha, a pedido da Fundação Lemann, Itaú Social e Imaginable Futures. Foram ouvidos 1.021 pais ou responsáveis de alunos de escolas públicas municipais e estaduais, de 6 a 18 anos, entre 16 de setembro e 2 de outubro.

 

Manobra contábil: Yduqs (ex-Estácio) registra lucro líquido de R$ 112,5 milhões no 3º tri, queda de 26,3%
Valor Econômico; 10/11
https://glo.bo/36qIFII

A Yduqs registrou lucro líquido de R$ 112,5 milhões no terceiro trimestre, o que representa queda de 26,3% ante o mesmo período de 2019. O resultado veio pior do que o esperado por analistas do Bradesco BBI, que projetavam lucro líquido de R$ 115 milhões. Já em relação ao BTG Pactual, o resultado foi positivo ante as estimativas de R$ 75 milhões  de lucro.

Segundo a Yduqs, o lucro líquido recuou em razão da maior depreciação e amortização em função das aquisições recentes e do efeito da norma contábil IFRS-16 no trimestre. A margem líquida recuou 6,8 pontos percentuais no comparativo anual, para 18,3%.

 

Empregados demitidos após contraírem covid ganham dano moral
Valor Econômico; 10/11
https://bit.ly/2JJyyHh

Funcionários demitidos por contraírem covid-19 ou pertencerem do grupo de risco têm recorrido à Justiça do Trabalho em busca do pagamento de danos morais, por discriminação, e mesmo reintegração. Foram distribuídos, neste ano, 12.676 processos com os termos covid e discriminação nas peças iniciais, segundo o Data Lawyer Insights, plataforma de jurimetria. Entre as ações já julgadas, porém, há poucas liminares ou sentenças favoráveis aos trabalhadores. É preciso comprovar não se tratar de uma simples demissão.


Atenção: Justiça do Trabalho de SP dispensa do retorno presencial professores que moram com integrantes dos grupos de risco para Covid-19
Fepesp; 08/10
https://bit.ly/2JB5sdn

Professores de escolas particulares na Educação Básica do Estado de São Paulo que estejam incluídos nos grupos de risco do coronavírus ou que morem com pessoas que estejam nos grupos de risco podem ser dispensados de atender a convocação da escola para comparecer em qualquer atividade de volta às aulas enquanto durar o estado de emergência provocado pela pandemia.

 


Brasil registra mais 264 mortes por Covid e chega a 162.638; 4 estados (SP, MG, RJ e AP) não atualizaram dados
UOL; 09/11
https://glo.bo/2UboNnt

O país registrou 264 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, chegando ao total de 162.638 óbitos desde o começo da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 338. A variação foi de -24% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de queda nas mortes por Covid.

Considerando apenas os estados com atualizações, quatro estados apresentam indicativo de alta de mortes: Paraná, Santa Catarina, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

 

Professores do DF lançam livro sobre a história da educação no Brasil
Correio Braziliense; 09/11
https://bit.ly/2JJyyHh

Os professores Isaac Marra, 33 anos, e Marcelo Guilherme, 48, lançaram o livro ‘A história da educação no Brasil’. De fácil entendimento e voltada ao público geral e também a acadêmicos, a obra resgata fatos sobre o ensino do país desde o período colonial e aborda também o contexto dos dias de hoje. Disponível no site da editora Paco Editorial, aqui.

Historiador pela Universidade de Brasília (UnB) e pedagogo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS), Isaac Marra diz que “a narrativa é de extrema relevância, uma vez que traz discussões importantes para a formação das novas gerações”.

“São grandes os desafios que o Brasil enfrenta para atingir uma educação de qualidade e extensiva a todos, condição básica para o exercício da cidadania. E, para entender tais desafios, é fundamental uma análise que leve em consideração a longa duração, pois só assim pode-se entender as origens do que ocorre no presente, principalmente as graves deficiências no ensino básico”, pontua o professor Isaac Marra, que dá aulas em cursos pré-vestibular.

 

Opinião: ‘A educação inclusiva está sob ameaça’
Conjur; 07/11
https://bit.ly/3lgfbDC

Por Alexndre Bastos,  defensor público no Estado do Pará: “A edição do Decreto de nº 10.502, de 30 de setembro de 2020, que instituiu a Política Nacional de Educação Especial (PNEE), tem sido objeto de discussões das entidades da sociedade civil e diversos setores do governo em todas as esferas, como também sendo motivo de preocupação para diversas famílias.

Isso porque, sob o argumento de dar maior flexibilidade aos sistemas de ensino, permite que os pais possam optar em matricular o filho, pessoa com deficiência, em uma escola especial, ao invés de na escola regular.

A criança com deficiência deve frequentar a escola regular e o Estado deve buscar todos os meios para permitir a inclusão em todos os sentidos, e, em que pese a divergência apresentada por parte da sociedade civil organizada, é certo que a política instituída pelo decreto representa um retrocesso seja na prática, seja porque contraria frontalmente a convenção internacional, norma essa que derrogou tacitamente o disposto no artigo 208 da Constituição Federal”.

 




Pesquisa Ibope SP: Covas amplia vantagem; Boulos, Russomanno e França disputam vaga no 2º turno
Estadão; 09/11
https://bit.ly/38vsFYS

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), subiu seis pontos porcentuais na quarta pesquisa Ibope/TV Globo/Estadão e se isolou na liderança da sucessão municipal. Ele tem agora 32% das intenções de voto, 19 pontos a mais que o adversário mais próximo, Guilherme Boulos (PSOL), que tem 13%.

Boulos, porém, divide a segunda colocação com Celso Russomanno (Republicanos) e Márcio França (PSB), que têm 12% e 10%, respectivamente. Estão todos em situação de empate técnico.

Entre os demais candidatos, o petista Jilmar Tatto parou de crescer e ficou com 6%, empatado tecnicamente com Arthur do Val, conhecido como Mamãe Falei, do partido Patriota (5%). Os dois também empatam tecnicamente com Joice Hasselmann (PSL), com 2%. Os demais concorrentes ficam com 1% ou menos.

 


Municípios onde pode haver segundo turno concentram 38% do eleitorado brasileiro
Rede Brasil Atual; 09/11
https://bit.ly/32v5Ose

O país tem 95 municípios onde poderá haver segundo turno das Eleições 2020, no próximo dia 29. São aqueles com mais de 200 mil eleitores. O primeiro turno será neste domingo (15). O segundo ocorre quando nenhum candidato conseguir mais da metade dos votos válidos – que excluem em branco e nulos.

Somadas, essas cidades têm pouco mais de 56,2 milhões de eleitores. Ou 38% do eleitorado brasileiro, que é de quase 148 milhões, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Dos 95 municípios, 28 se concentram no estado de São Paulo. O Rio de Janeiro tem 10 e Minas Gerais, nove. Apenas a capital paulista tem perto de 9 milhões de eleitores. Das 26 capitais – excluído o Distrito Federal –, 25 têm mais de 200 mil habitantes. A exceção é Palmas, em Tocantins.Em 2019, a então senadora e agora vice-presidente eleita dos EUA, Kamala Harris, defendeu, numa série de postagens na internet, que o governo americano impusesse restrições comerciais ao Brasil como forma de pressionar Bolsonaro a conter a devastação da Amazônia.

 

Em São Paulo:


Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio