Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 25 de outubro de 2021

9 de agosto de 2021

09/08 – Confederação entra nas negociações com a Metodista, colégios de elite temem festa de alunos, o manifesto em defesa das eleições, e mais: a Olimpíada de Tóquio em fotos

.

Em caso de ocorrência de violação de protocolos (saiba mais aqui: https://bit.ly/3CcyR4p), mande e-mail para proconfepesp@fepesp.org.br

 

 Confederação entra nas negociações com a Metodista
Contee; 09/08
https://bit.ly/3lNd8Kf

Aconteceu nesta sexta-feira, 6, via Internet, a primeira reunião de negociação da Contee com o Grupo Educação Metodista, empresa atuante no ensino superior e básico. “Estamos fazendo história, buscando solução em negociações e acordos nacionais”, registrou o coordenador-geral da Contee, Gilson Reis.

As instituições que compõem o Grupo Educacional Metodista, em processo único, requereram, em 9 de abril, autorização para apresentar plano de recuperação judicial. A insegurança jurídica e a incerteza dos professores/as e administrativos/as que são credores dessas instituições de ensino se multiplicaram com a apresentação desse plano. Já aconteceram greves, com apoio dos estudantes, e as entidades trabalhistas fizeram denúncias ao Ministério Público do Trabalho e à Organização Internacional do Trabalho (OIT).

 

Colégios de elite de SP se manifestam contra ‘grande festa’ de alunos no fim de semana
Terra; 07/08
https://bit.ly/3ivSwnL

Segundo o Dante Alighieri, aglomerações comprometem a presença de estudantes pelo risco de contaminação; no Bandeirantes, quem participar de evento terá de cumprir ‘quarentena obrigatória’.

As duas escolas particulares tradicionais de São Paulo enviaram comunicados às famílias manifestando preocupação com a participação de estudantes em eventos fora do colégio. Segundo o Dante Alighieri, na região central de São Paulo, uma “grande festa” entre estudantes está marcada para o próximo fim de semana.

O Bandeirantes, na mesma região, decidiu colocar em “quarentena obrigatória” alunos que participarem de um evento esportivo com bebidas alcoólicas marcado para a sexta-feira, 6. Segundo o colégio, a realização do evento “coloca em risco todo o trabalho de prevenção e biossegurança implantado no Band”.

Por essa razão, continua o colégio, os alunos identificados como participantes do evento não poderão comparecer à aulas por dez dias, “cumprindo quarentena obrigatória”. A escola explica aos pais que o local do evento é informado aos jovens pelo WhatsApp apenas na última hora, justamente com o objetivo de evitar fiscalizações.

 

 

Sobe número de alunos de escolas particulares que migraram para públicas no país
CNN; 06/08
https://bit.ly/3xxyVrU

Diante da pandemia, o número de alunos de escolas particulares que migraram para as redes públicas de ensino aumentou de forma considerável. Uma pesquisa realizada pela consultoria de gestão escolar Rabbit, que tem como base mais de 1500 escolas particulares em todo o Brasil, mostram que essas instituições de ensino perderam um terço das matrículas, ou seja, cerca de 2,7 milhões.

Em São Paulo, mais de 4.500 alunos oriundos de colégios públicos já se matricularam na rede estadual até o mês de junho. Em todo ano de 2020, quando a pandemia teve início, foram mais de 15 mil migrações. Já em 2019, período pré-pandemia, a secretaria estadual registrou menos de 11 mil alunos vindos da rede privada.

 

 


Juízes e procuradores criticam ‘reforma’ incluída na MP de redução do salário
Rede Brasil Atual; 06/08
https://bit.ly/3lMeSUk

A Câmara está para votar a Medida Provisória (MP) 1.045, de renovação do programa de redução ou suspensão de salários e jornada de trabalho. Mas o substitutivo ao projeto original inclui uma série de “jabutis”, temas estranhos ao assunto. Isso porque o parecer preliminar do relator, deputado Christino Aureo (PP-RJ), acrescentou vários outros itens ao texto. Para observadores, com os jabutis, a MP se torna mais uma minirreforma trabalhista. Por isso, o projeto é criticado pelas centrais sindicais, pelo Ministério Público do Trabalho e pela Anamatra, associação que reúne os magistrados.

O Dieese, ainda no início da tramitação da MP 1.045, elaborou nota técnica citando alguns “pontos críticos” do projeto, como perda de renda e favorecimento à negociação individual. Veja a nota aqui.

 

Personalidades assinam manifesto em defesa a sistema eleitoral brasileiro
CNN; 06/08
https://bit.ly/2VAq2jU

Centenas de empresários, políticos, artistas e outros representantes assinaram um manifesto em defesa do sistema eleitoral brasileiro.

O documento, divulgado nessa quarta-feira (04), reúne mais de 250 assinaturas, entre elas, a do ex-ministro da Fazenda Luiz Carlos Bresser Pereira; da empresária Luiza Trajano; do ex-presidente do Banco Central do Brasil e ministro da Fazenda do governo FHC, Pedro Malan; do economista e também ex-presidente do BC Ilan Goldfajn; do empresário Horácio Lafer Piva; e do presidente da Federação dos Professores de São Paulo, Celso Napolitano.

O texto diz que “o princípio chave de uma democracia saudável é a realização de eleições e a aceitação de seus resultados por todos os envolvidos”. O grupo afirma, também, que confia no atual sistema de votação eletrônico e que a sociedade brasileira é garantidora da Constituição e não aceitará aventuras autoritárias.

Clique na imagem ou assine o manifesto em defesa do sistema eleitoral aqui.

 

 

 

O NEGÓCIO DA EDUCAÇÃO

Uniasselvi negocia Unicesumar em transação de R$ 3 bilhões
Valor Econômico; 06/08
https://glo.bo/3ixlOm7

A Vitru, dona da Uniasselvi, está em negociações exclusivas para aquisição da Unicesumar, centro universitário de ensino a distância do Paraná. A transação é avaliada em cerca de R$ 3 bilhões e envolve parte do pagamento em dinheiro e outra parte em ações, segundo o Valor apurou.

A quantia representa cerca de 12 vezes o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da Unicesumar.

O centro universitário do Paraná, cuja sede fica em Maringá, registrou uma receita de R$ 1 bilhão no ano passado. A Vitru, por sua vez, apurou receita líquida de R$ 519 milhões. Os dois grupos têm números semelhantes de alunos. A Unicesumar tem 314 mil alunos no EAD e 20 mil no presencial, sendo que destes 1,7 mil são de medicina, que tem uma mensalidade média é de R$ 9,4 mil, além de uma operação internacional. Já a Vitru possui 329 mil estudantes, praticamente quase todos em ensino a distância.

 

 

 

CORONAVÍRUS

É preciso permanecer alerta, mesmo imunizado com as duas doses da vacina
Rede Brasil Atual; 05/08
https://bit.ly/3jADkVP

Mesmo com o avanço do processo de vacinação, é irresponsabilidade definir uma data para o fim da pandemia, como já fizeram representantes do governo.

Alexandre Padilha, ex-ministro da Saúde: “ É fato que a queda da média móvel diária de mortes pela Covid-19 no Brasil está diretamente ligada à vacinação da nossa população, mesmo com apenas 20,6% dos brasileiros totalmente imunizados (com duas doses ou dose única da vacina) e cerca de 49% com a primeira dose.

A barreira de proteção da vacinação é muito significativa para a redução de internações e óbitos pela doença de determinados grupos, apesar de ainda não sabermos por quanto tempo dura a manutenção da imunidade”.

 

 

 

 


A história da Olimpíada de Tóquio em fotos
Nexo; 09/08
https://bit.ly/2U4Mr8HDisputados em meio à pandemia e sem público nas arquibancadas, os Jogos Olímpicos de 2020 finalmente aconteceram, com 11 mil atletas de 205 países. Veja neste link os destaques do evento em imagens

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio