Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 25 de setembro de 2022

5 de março de 2020

05/03 – sentença do dissídio na Educação Básica, dia internacional da Mulher, Kroton ajuda UberEats – e mais

Educação Básica: publicada sentença de dissídio, veja prazos para reajustes, pagamento de diferenças, PLR Fepesp; 05/03 http://bit.ly/2wydPjg O Tribunal Regional […]

Educação Básica: publicada sentença de dissídio, veja prazos para reajustes, pagamento de diferenças, PLR
Fepesp; 05/03
http://bit.ly/2wydPjg

O Tribunal Regional do Trabalho publicou nesta quinta-feira, 05/03, a sentença completa do dissídio da Educação Básica, que determina reajuste salarial e todas as cláusulas da convenção coletiva de trabalho de professores em 2019 e 2020. As escolas tem até 5 de maio para o pagamento de diferenças salariais e reajuste.

A negociação da PLR de professores tem o prazo mais apertado, com previsão de multa às escolas que não cumprirem com a determinação do TRT (auxiliares de administração escolar, que fecharam acordo para CCT de 2019 e 2020, já tem o pagamento da PLR assegurado para 2020. A PLR de 2019 foi paga em 15 de outubro passado).

Fique atento para todos os detalhes e prazos, no site da Fepesp ou do seu sindicato.

 

Semana em defesa das mulheres: #8M não é só um dia, é um grito
Contee; 03/03
http://bit.ly/2TESgW1

O próximo domingo, 8 de março, é um dia simbólico. Mas ele não é nem será o único dia dedicado a ressaltar publicamente a luta internacional das mulheres. Toda esta semana será marcada por debates, atos públicos, manifestações culturais e protestos pelo fim da violência contra as mulheres, contra o feminicídio, em defesa da democracia e por direitos.

As mulheres trabalhadoras também estão entre as mais prejudicadas pala destruição dos direitos trabalhistas, previdenciários e pelo congelamento de investimentos públicos em áreas cruciais, como saúde e educação.


Campinas: Professores da Unimep farão mobilizações em defesa de direitos
Sinpro Campinas; 04/03
http://bit.ly/3aAKy6l

Os professores da Unimep, reunidos em assembleia na noite de ontem, 03 de março, novamente rejeitaram a proposta de acordo oferecida pela universidade. Os docentes também decidiram manter Estado de Greve, com paralisações programadas para os dias 09 (segunda-feira), 18 (quarta-feira) e 26 (quinta-feira) do mês de março e ocupar a Tribuna Popular da Câmara Municipal de Piracicaba, como forma de alertar à população sobre a situação dos docentes da universidade.


Sorocaba: Panfletagem na Fundação Dom Aguirre

Sinpro Sorocaba; 04/03
http://bit.ly/2uU7JZV

A diretoria do Sinpro-Sorocaba esteve na terça-feira (4) entregando um comunicado aos pais, alunas, alunos e funcionários da Fundação Dom Aguirre. O comunicado informa sobre o impedimento de professores da Uniso e/ou seus dependentes possam utilizar sua cota de bolsa de estudo, um direito social adquirido e que vinha sendo respeitado até então.

O manifesto teve o objetivo de expor esse problema grave à sociedade e pedir à direção da Fundação Dom Aguirre a abertura do diálogo com professoras, professores e com o sindicato que representa a categoria. E lembramos mais uma vez à professoras e professores que a manifestação ocorreu após decisão da categoria em assembleia devido a falta de diálogo com a Fundação!

 

‘País que não atrai jovem para o magistério está fadado à derrota’
CBN; 04/03
https://glo.bo/2xaAe6p

O Estúdio CBN desta quarta-feira discutiu a educação no país. A partir do Pisa 2021, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico vai passar a medir o pensamento criativo. Para a especialista em educação do Instituto Ayrton Senna, Cynthia Sanches, ‘uma educação que visa apenas a passar em uma prova é uma educação pobre’. O membro do Conselho do Instituto Ayrton Senna e pesquisador da USP de Ribeirão Preto, Mozart Neves Ramos, defende que o Brasil deve valorizar a carreira de professor.

 


Artigo: Weintraub e Guedes venceram a batalha do Fundeb
Folha de S. Paulo; 05/03
http://bit.ly/2TDKNXj

Por Alexandre Schneider: ‘A discussão sobre a nova configuração do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos profissionais da Educação (Fundeb), que no ano passado repassou cerca de R$ 157 bilhões a estados e municípios, está próxima do fim, com uma vitória da equipe econômica do governo e do ministro Abraham Weintraub.

Mesmo sem apresentar uma proposta formal, o governo federal emplacou duas de suas condições para a aprovação do Fundeb: que a complementação da União ao fundo será de no máximo de 15% e que existirá uma regra de distribuição a partir dos resultados educacionais das redes públicas.’

MEC prorroga prazo para instituições privadas de ensino superior solicitarem autorização para cursos técnicos
ABMES; 04/03
http://bit.ly/2x4GRXR

A medida provisória 914, que tramita no Congresso e muda a forma de escolha de dirigentes de universidades e institutos federais, entrou na mira da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC). Nota técnica dos procuradores diz que a proposta viola a gestão democrática na educação.

Segundo a Procuradoria, a MP diminui a participação da sociedade civil. A nota afirma também que a urgência pedida na medida provisória impede um debate sério sobre o tema.

Desconto em graduação/Kroton: Uber estende programa de recompensas a entregadores do Eats

TudoCelular; 04/03
http://bit.ly/38rYm1e

Desde o ano passado a Uber implementou no Brasil o seu programa de recompensas, válido tanto para usuários quanto para motoristas. Agora os entregadores do Eats passam a fazer parte do serviço também, e com isso podem acessar uma série de benefícios.

O mais interessante deles, segundo a empresa, é o desconto de 50% em cursos de graduação em universidades da rede Kroton: Anhanguera, Unopar e Pitágoras.

 

Veja como falar sobre o coronavírus com crianças e adolescentes
Folha de S. Paulo; 05/03
http://bit.ly/2vy0k30

O novo coronavírus apresenta maior risco para pessoas mais velhas, mas nem por isso causa menos medo e dúvida entre os mais jovens. Com a confirmação de três casos da doença em São Paulo, a ansiedade em relação ao assunto cresceu.

Para o professor de psiquiatria da infância e adolescência da Faculdade de Medicina da USP, Guilherme Polanczyk, a primeira coisa a se fazer diante de situações como a epidemia do novo coronavírus é facilitar o acesso de crianças e jovens a informações precisas e confiáveis sobre a doença.

Ele explica que é possível que diante de tanta informação, crianças passem a fantasiar sobre o assunto, o que pode levar ao medo e também a segregação entre elas. Ele cita como exemplo outras escolas de São Paulo que, contrariando as entidades de saúde nacional e internacional, pediram que alunos que voltaram de viagens à Itália não fossem para a escola por duas semanas.

 

‘Orientação traz confusão e pânico’, diz infectologista sobre recomendação de escolas particulares
Estadão; 03/03
http://bit.ly/2TIDNsf

As autoridades públicas de saúde e infectologistas discordaram da recomendação dada por colégios particulares de São Paulo para que alunos que tenham viajado ao exterior fiquem em quarentena por 14 dias ainda que não apresentem sintomas. Para os especialistas a orientação não segue as recomendações dos órgãos de saúde ou por evidência científica para combater a circulação do coronavírus.

Espirro, tosse, febre – o que fazer na sua sala de aula?
Fepesp; 03/03
http://bit.ly/3coV02e

Coronavírus? Nesta volta às aulas e com a concentração de nossos escolares e estudantes em sala, é muito importante estar bem informado para evitar pânico e prevenir a disseminação dessa ou de outras doenças virais.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio