4 de junho de 2019

04/06 – MPF: ministro deve se retratar publicamente, pedagogias progressistas e libertadoras, assembleias reforçam proposta do tribunal, e mais.

.

Sindicalização + Clube de Vantagens [Sindicato Forte – Você Forte].
Saiba mais aquihttp://www.fepesp.org.br

 

 

 

Ministro da Educação tem 10 dias para se retrate sobre protestos
Catraca Livre; 03/06
http://bit.ly/2WsOzqU

O Ministério Público Federal deu prazo de dez dias para que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, cancele a nota oficial emitida pela pasta no dia 30 de maio na qual ‘desautoriza’ pais, alunos, professores e funcionários a divulgarem ou estimularem protestos pelo direito à educação. A medida consta em uma recomendação encaminhada na última sexta-feira (31) pelo MPF ao ministro MEC. O texto solicita que o MEC promova imediata retratação pública quanto à publicação e divulgação da referida nota.  A informação é do “Estado de Minas”.

 

 


Carta Aberta ao ministro da Educação:
Vamos defender a educação e combater autoritarismos
Change.org; 03/06
http://bit.ly/2MpWuQY

O Ministro que ocupa a pasta da educação, depois de publicar um vídeo artisticamente desastroso, veio a público para ameaçar professoras, professores, servidoras e servidores da rede pública, dizendo que esses profissionais não podem participar de manifestações ou mesmo divulgar e estimular protestos, pois se o fizerem estarão sujeitos a punições legais. No entanto, Ministro, o senhor não tem autoridade jurídica e política para nos punir. Sua frágil ameaça não nos amedronta.

 

Ex-ministros da Educação se reúnem para criar propostas para o MEC
Revista Fórum; 03/06
http://bit.ly/2Wd9uZN

Um grupo de seis ou sete ex-ministros da Educação, ao observar a crise no setor, promovida pelo governo de Jair Bolsonaro e seu ministro Abraham Weintraub, decidiu tomar uma providência. O objetivo é, ao final das discussões, elaborar um documento com propostas para ajudar o MEC. Os convites foram feitos por Renato Janine Ribeiro, ministro da presidenta Dilma Rousseff, depois da passagem de Cid Gomes. O senador do PDT, a propósito, ainda não havia sido confirmado no encontro. Além deles, estarão presentes José Goldemberg, Murílio Hingel, Aloízio Mercadante, Fernando Haddad e Cristovam Buarque.

 

Câmara Federal: Educação a distância é tema de audiência
Terça Livre; 03/06
http://bit.ly/2KwZMiC

Nesta quinta-feira (6/6), em Brasília, a Comissão de Educação debaterá políticas para a educação a distância. O debate foi solicitado pela deputada professora Rosa Neide (PT-MT). Segundo Rosa, debater uma efetiva política de Estado para a Educação a Distância (EaD), é uma tarefa central para o parlamento brasileiro. A professora entende que a EaD é estratégica para o desenvolvimento da oferta de educação em todo o país, quando se consideram as metas do Plano Nacional de Educação.

 

 


Prédio da Faculdade de Educação da Unicamp 
passa a se chamar “Professor Paulo Freire”
Revista Fórum; 03/06
http://bit.ly/2EPYcVw

O patrono da educação brasileira, Paulo Freire, agora dá nome ao prédio principal da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Oficializada na quarta-feira (29), a nomeação presta homenagem e reconhecimento a seu trabalho e contribuição não só para a instituição como para a educação, cultura e política no Brasil e no mundo, a despeitos dos ataques que vem sofrendo no governo de Jair Bolsonaro.

 




Qual o sentido filosófico de igualdade na educação 
que se quer libertadora?
Jornal da USP; 03/06
http://bit.ly/2QJfubE

O que significa igualdade na relação entre quem se dispõe a ensinar e quem se dispõe a aprender? A questão é discutida em artigo publicado na revista Educação e Pesquisa. A partir da frase do educador e filósofo Paulo Freire (1921-1997), “Ninguém é superior a ninguém”, o texto apresenta um enfoque filosófico da palavra “igualdade”, exposta pelo educador como “condição de uma educação libertadora para a qual aceitar e respeitar a diferença”. O conceito de igualdade de Freire é comparado com o do pensador francês Joseph Jacotot (1770-1840), que enfatizava “a igualdade intelectual dos seres humanos como princípio de uma educação emancipadora, do povo”.

 

“As pedagogias progressistas são elemento de equidade”
Nova Escola; 03/06
http://bit.ly/2WcXYO9

“Se os itinerários vão ser os mais simples, mais baratos e menos sofisticados, vamos perder a oportunidade trazer o interesse dos alunos para a escola.” Com essa afirmação, Paulo Blikstein, professor brasileiro da Universidade de Columbia, em Nova York (EUA), e pesquisador em novas tecnologias para a educação, ressalta o papel das pedagogias progressistas como um elemento importante para promover a equidade, já que uma escola com diferentes aulas, metodologias e espaços traz mais motivação para crianças, adolescentes e jovens.

 

 



Assembleias reforçam proposta do tribunal
Fepesp; 03/06
http://bit.ly/2WnsA4B

Assembleias de sindicatos de professores de educação básica aceitaram a proposta para o dissídio coletivo na educação básica, feita pela desembargadora Ivani Contini Bramante, na audiência da conciliação, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª região, Capital, na última quarta-feira, dia 29. As assembleias se reuniram neste sábado, dia 1º, nos Sinpros de Santos, São José do Rio Preto e São Paulo; o Sinpro Guarulhos realizou sua assembleia na quarta-feira, dia 29, e também aprovou a proposta.

 

Saiba defender seu benefício do novo pente-fino do INSS
Agora SP; 04/06
http://bit.ly/2MsKTk3

O governo conseguiu aprovar nesta segunda-feira (3) um novo pente-fino nos benefícios do INSS. A votação no Senado ocorreu no último dia do prazo para que a medida provisória do presidente Jair Bolsonaro (PSL) fosse convertida em lei. A proposta recebeu 55 votos favoráveis e 12 contrários e deverá ser sancionada nos próximos dias por Bolsonaro. A revisão poderá atingir todos os tipos de benefício previdenciário com indícios de fraude ou irregularidade.

 

Greve de professores atinge 90% das escolas do Amapá, 
segundo sindicato da categoria
Rádio EBC; 03/06
http://bit.ly/2wzXzLd

A greve de professores no Amapá, iniciada há nove dias, já interrompeu as aulas em 90% das escolas na capital e no interior, de acordo com o Sinsepeap, Sindicato dos Servidores Públicos em Educação.

 

 


Sinpro Campinas: Assembleia Geral 
Ordinária de Prestação de Contas
Sinpro Campinas; 03/06
http://bit.ly/2MopzMC

O Sindicato dos Professores de Campinas e Região convoca todos os professores de sua base territorial a participarem, no dia 29 de junho, sábado, às 9h00, da Assembleia Geral Ordinária de Prestação de Contas do balanço financeiro de 2018. A diretoria conta com a participação da categoria, momento em que os professores conhecerão a síntese do trabalho desenvolvido pelo Sindicato no ano passado.

 

 


Educação contra a barbárie
Boitempo Editorial; 28/05
http://bit.ly/2WMQ4iI

Contrapondo-se ao discurso sobre educação pautado apenas por indicadores, rankings e eficiência, a Boitempo lança Educação contra a barbárie: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar. Fernando Cássio, organizador da obra e especialista em políticas públicas de educação, convidou mais de vinte autores para propor um debate franco e corajoso sobre as principais ameaças à educação pública, gratuita e para todas e todos: o discurso empresarial, focado em atender seus próprios interesses; a perseguição à atividade docente e à auto-organização dos estudantes; e o conservadorismo que ameaça o caráter laico, livre e científico do ambiente escolar.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio