Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 13 de agosto de 2022

2 de maio de 2022

02/05 – Unidade é palavra de ordem no Primeiro de Maio, Sinpro Campinas com sede reformada, cotas para autistas, e mais: quarta-feira é o prazo para tirar novo título de eleitor

.

Na charge de Laerte, a essência do que se comemora
e relembra no 1º de Maio!

 

‘Unidade’ foi a palavra mais repetida no 1° de Maio em São Paulo
Rede Brasil Atual; 01/05
https://bit.ly/3LAPniX

Só a unidade (das centrais e da oposição) poderá garantir mudanças no país a partir das eleições de outubro. Todas as falas quase ao final do 1° de Maio em São Paulo ressaltaram a necessidade de somar agora para iniciar uma agenda negociada de “reconstrução” a partir de 2023. A organização do evento estimou que, ao longo do dia, 100 mil pessoas passaram pela praça Charles Miller, diante do portão principal do Pacaembu, na zona oeste.

“Não será uma eleição qualquer. São direitos contra privilégios. É a democracia contra a barbárie”, afirmou o líder sem-teto Guilherme Boulos, do Psol. “E vocês não tenham dúvidas que vamos derrotar o fascismo. Que este seja o último 1° de Maio com um miliciano na presidência do Brasil, o último com a vigência de uma reforma trabalhista criminosa.” Segundo ele, a partir de agora começa “uma grande campanha para acabar com o atraso e eleger Lula”. A pré-candidatura do petista será lançada no próximo sábado (7).

No 1º de Maio, Papa cobra dignidade aos trabalhadores e uma ‘economia da paz’
Sul21; 01/05
https://bit.ly/37SW1Cz

O papa Francisco lamentou as mortes ocorridas nos ambientes de trabalho em todo o mundo e cobrou as autoridades para que as pessoas tenham “trabalhos dignos”. A afirmação foi feita nas saudações finais da cerimônia neste domingo (1º), Dia do Trabalhador.

“Hoje é a festa do trabalho. Que seja um estímulo para renovar o compromisso em todos os locais para que todos tenham um trabalho digno. E que do mundo do trabalho venha a vontade de fazer crescer a economia da paz. Quero ainda lembrar os trabalhadores mortos no emprego: essa é uma tragédia muito difundida, talvez difundida até demais”, disse aos fiéis.

 

‘Esperançar’ de Paulo Freire é também ir à luta nessas eleições, defende educador
IstoÉ Dinheiro; 29/04
https://bit.ly/3FagXRK

m dos ensinamentos de Paulo Freire (1921-1997) mais difundidos atualmente é que a esperança de todos seja a do verbo esperançar. Nessa perspectiva, em vez de aguardar os acontecimentos passivamente, com a esperança de que algo aconteça por si só, é preciso ir à luta e então ter esperança na vitória. Para o educador José Paulino Peixoto Filho, a hora é de esperançar. “Como conseguimos permitir por quase quatro anos uma ratazana cortando recursos da escola pública, persguindo educadores? O esperançar de Paulo Freire agora é nas urnas. É hora de exercitar essa ideia do esperançar na luta”, disse durante live da CNTE na noite desta sexta-feira (29).

Peixoto Filho foi o convidado da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação para o evento de encerramento da 23ª Semana Nacional de Defesa e Promoção da Educação Pública, que teve como tema “Paulo Freire vive em cada educador brasileiro que luta por educação de qualidade na escola pública”.

 

SP: 85% das escolas não foram vistoriadas pelos Bombeiros, diz TCE
IstoÉ Dinheiro; 29/04
https://bit.ly/3LE91dF

Uma fiscalização surpresa do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP), em 485 escolas em 348 municípios, identificou que em quase 85% das unidades visitadas não há Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) no prazo de validade.

Em mais de 92% delas, no entanto, há extintores de incêndio. A inspeção ocorre após o órgão ter identificado “situações preocupantes” em novembro de 2021. Agora, o tribunal queria verificar se foram feitas as adequações e correções das falhas apontadas na inspeção anterior.

 

CAMPANHA SALARIAL

SP: Campanha Salarial do Ensino Superior tem nova rodada de negociação na quarta, dia 4
Agência Sindical; 30/04
https://bit.ly/37QXRUx

Em nova rodada de negociação, a comissão dos Sindicatos integrantes da Fepesp não aceitou a proposta dos representantes patronais do ensino superior. Foi oferecido 4% de reajuste, a partir de março, e abono de 30% em outubro. Valor incapaz de repor a inflação de 10,57% e abaixo do reivindicado.

Cláusulas – Além do reajuste, a comissão da Fepesp tem os seguintes pedidos: atualização das cláusulas de abrangência, licença maternidade, adoção e paternidade, proteção aos professores com sofrimento psicológico, regulamentação do ensalamento, além de direitos autorias e do EaD.

O patronal não aceitou acordo de manutenção da Convenção Coletiva atual, decisão duramente criticada pelos representantes sindicais. E os trabalhadores querem discussão imediata e prioritária das cláusulas econômicas. Nova rodada de negociação está marcada para quarta, 4 de maio.

 

MG: Professores de escolas privadas rejeitam proposta e marcam protesto
Estado de Minas; 30/04
https://bit.ly/37QXRUx

Os docentes das escolas particulares de Minas Gerais voltaram a rejeitar a proposta apresentada pelos donos das instituições de ensino nas negociações da campanha reivindicatória deste ano. A assembleia foi realizada neste sábado (30/4).

A categoria decidiu, ainda, que fará um protesto no próximo dia 12: “Rejeitaram a proposta patronal e reafirmaram a luta pela pauta de reivindicações”, disse, ao Estado de Minas, a presidente do sindicato dos professores, Valéria Pires Morato.

Além do protesto, uma nova assembleia foi marcada pelo Sinpro Minas para o dia 14, em Belo Horizonte, para debater a possibilidade de greve.

 

RS: Maiores universidade do Estado querem desvalorizar ainda mais os salários
Contee; 30/04
https://bit.ly/37QXRUx

Os sindicatos de técnicos e trabalhadores administrativos na Educação no Rio Grande do Sul denunciam as instituições por exaltar sua ‘qualidade de ensino’ ao tempo em que promovem a desvalorização de funcionários e funcionárias.

“Os sindicatos de trabalhadores, em face da rápida desvalorização dos salários, com uma inflação altíssima, defendem que se resolva primeiro a questão da reposição do INPC(10,8%), antes de se tratar de outros temas.

 

SINDICATO

Sinpro Campinas: reforma da sede
Sinpro Campinas; 29/04
https://bit.ly/3vUn605

No próximo dia 02/05, segunda-feira, o Sinpro Campinas estará de portas abertas para recebê-los depois de um longo período de trabalho remoto. Durante os dois anos em que estivemos fechados, por conta da pandemia, passamos por uma reforma que deu nova cara à sede e melhorou a acessibilidade do nosso sindicato – tudo para melhor atender a categoria!

Então anote na agenda: no próximo dia 02/05, das 9h30 às 16h, o Sinpro Campinas estará servindo café com bolo aos professores e professoras que vierem nos visitar. Sejam bem-vindos!

 

O NEGÓCIO DA EDUCAÇÃO

Dona da Facha entra com pedido de recuperação judicial
Valor Econômico; 29/04
http://glo.bo/38H7ipg

Dona de uma das mais tradicionais e respeitadas escolas de comunicação social do Brasil, a Organização Hélio Alonso de Educação e Cultura (Ohaec) entrou com pedido de recuperação judicial no Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) na quarta-feira (27).

 

POLÍTICA EDUCACIONAL

Alunos autistas cobram criação de cotas em universidades estaduais de SP
Folha de S. Paulo; 01/05
https://bit.ly/3KA3Dae

Estudantes autistas das três universidades estaduais paulista estão mobilizados para cobrar que as instituições passem a ter cotas para pessoas com deficiência. Eles também reivindicam que sejam adotadas medidas para garantir de fato a inclusão de quem ingressa nos cursos.

No último ano, alunos autistas da USP, Unesp e Unicamp se organizaram em coletivos para cobrar as instituições —juntos, os grupos já reúnem quase 200 estudantes com autismo.

 

Ensino híbrido caminha para ser efetivado nas escolas particulares
Revista São Paulo; 30/04
https://bit.ly/3KCeWhY

As experiências enfrentadas durante a pandemia podem ter mudado para sempre o ensino nas instituições privadas de São Paulo. Colégios, cursinhos, universidades e escolas de idiomas criaram, às pressas, condições para que seus alunos conseguissem assistir às aulas remotamente. Um pouco depois, passaram a oferecer um modelo híbrido. Esta última opção deve seguir nos currículos mesmo após a crise.

“Muitos professores tinham medo de usar a tecnologia, mas eles se superaram”, diz Benjamin Ribeiro da Silva, presidente do Sieeesp (sindicato das escolas privadas de SP). Segundo ele, a tendência é que o sistema mesclado permaneça. Os estudantes continuariam indo presencialmente, mas poderiam assistir às recuperações ou repor dias perdidos a partir de casa.

 

SAÚDE

Brasil tem 16 mortes por Covid-19 em 24 horas; média móvel tem terceiro dia de tendência de alta
G1; 01/05
http://glo.bo/39pCXMp

O Brasil registrou neste domingo (1º) 16 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 663.567 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 124. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +26%, indicando tendência de alta nos óbitos decorrentes da doença pelo terceiro dia consecutivo.

 

 

ELEIÇÕES 2022

‘Bronca não funciona, tom divertido é o que engaja jovens a votar’
Nexo; 01/05
https://bit.ly/3vBxlHM

Antes de ser a primeira embaixadora brasileira do Girl Up, movimento global da ONU (Organização das Nações Unidas) que incentiva meninas a serem líderes pela igualdade de gênero, Helena Branco, cofundadora da campanha #SeuVotoImporta, achava a política algo distante, enfadonho e nebuloso.

Em abril de 2020, Branco foi uma das criadoras do movimento Livre Para Menstruar, que resultou em nove leis estaduais e 40 municipais para inclusão de absorventes na cesta básica. “Entendemos que não dava só para arrecadar e doar absorventes, mas pensar em política pública. Foi aí que me apaixonei pelo tema”, disse ela em entrevista ao Nexo realizada na quarta-feira (27).

Hoje, aos 19 anos e supervisora de programas na Girl Up Brasil, Branco é uma das articuladoras para dar visibilidade ao voto jovem e chamar a faixa etária de eleitores entre 15 e 17 anos a tirar o título de eleitor (para essa idade, o voto é facultativo, e não obrigatório – jovens com 15 anos mas que completam 16 até as eleições, em 2 de outubro, também podem tirar o documento).

A mobilização, que envolveu o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), famosos como Anitta e Zeca Pagodinho e redes sociais como o TikTok, fez a busca de jovens dessa faixa etária pelo título crescer 45% em um mês. Segundo o TSE, foram 290.783 novos títulos em março, contra 199.667 em fevereiro.

Até o momento, a campanha #SeuVotoImporta atingiu pouco mais da metade da meta de 2 milhões de novos títulos entre esse público, que é estimado em cerca de 7 milhões no Brasil. Para quem deseja votar em outubro, o prazo para tirar o documento termina no dia 4 de maio. Todo o processo pode ser realizado pelo site do TSE.

Tire o seu título de eleitor aqui!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio