20 de novembro de 2017
 
 
Enviar por email
RSS
Imprimir

Professor e sindicalista eleito conduzirá o Fórum Estadual de Educação por dois anos

31/03/2016

Em uma disputa democrática e acirrada, o Fórum Estadual de Educação, que conta com mais de 40 entidades ligadas à educação, elegeu como novo coordenador o professor do Instituto Federal de São Paulo e sindicalista  Reginaldo Tadeu Soeiro de Faria para o biênio 2016-2017. A eleição aconteceu na última terça-feira, 29.

O Fórum Estadual de Educação de São Paulo foi recriado, em 2013, para  impulsionar e unificar o debate de questões da Conferência Nacional de Educação (Conae). Tendo como objetivo auxiliar na elaboração e aprovação do Plano Nacional de Educação (PNE). A aprovação só aconteceu em junho de 2014, com a exigência da elaboração dos planos estaduais e municipais em no máximo um ano, o que não aconteceu em São Paulo. 

Além de Soeiro, participaram do pleito mais quatro candidatos representantes de entidades das mais diferentes matizes: José Carlos Mendes Manzano, auditor Educacional do Senai, José Jacinto dos Santos Júnior, coordenador da ACEP- Análise de Conjuntura Educacional Paulistana, Kézia Alves, membro do Conselho de Representantes de Conselhos Escolares, e Luiz Miguel Martins Garcia, representante da União dos Dirigentes Municipais de São Paulo.

Dentre os principais desafios do Fórum estão a o êxito do Plano Estadual de Educação. “O FEE tem de ampliar sua atuação, mudando o regimento, negociar os pontos que enviados para a modificação do plano estadual, sua publicação e assinatura. Após a assinatura, teremos um trabalho muito grande de implementação”, disse Soeiro.

Um dos representantes da Fepesp no Fórum, a professora e diretora Conceição Fornasari, lembra que São Paulo foi um dos únicos estados da Federação que descumpriu todos os prazos para a aprovação de seu Plano Estadual estabelecido  pelo PNE-2014.

Segundo Conceição, o Fórum se torna ainda mais importante por ser um momento de enfrentamento nas demandas da educação. “Existe um desrespeito com os professores e profissionais de educação do Estado com propostas de reajuste acintosas e desprezo à categoria e à educação”, disse. A Fepesp também é representada no Fórum por Sebastião Clementino da Silva.

O novo coordenador, além de professor, é conselheiro do Sindicato dos Professores de Instituições Federais de Ensino Superior. 

Comentários
0 comentário(s)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Insira os caracteres abaixo