22 de fevereiro de 2018
 
 
Enviar por email
RSS
Imprimir

49.Contribuição para o sindicato

Contribuição para o sindicato (válida para Lins, Ourinhos, Presidente Prudente, Ribeirão Preto e Rio Preto)

Obriga-se a Escola, na vigência da presente Convenção, a promover o desconto na folha de pagamento de seus Auxiliares, sindicalizados e/ou filiados ou não, para recolhimento em favor da entidade sindical legalmente representativa da categoria dos Auxiliares, na base territorial conferida pela respectiva carta sindical ou pelo inciso I do Artigo 8º da Constituição Federal, em conta especial, da importância correspondente ao percentual estabelecido ou que vier a ser estabelecido pela Assembleia Geral da categoria. A contribuição assistencial destina-se à criação, manutenção e ampliação dos serviços assistenciais do Sindicato, conforme deliberação da Assembleia Geral.

Parágrafo primeiro – O Sindicato encaminhará ao Sindicato Patronal ou a Feeesp, no prazo de 15 (quinze) dias a contar da data da assinatura da presente Convenção, a ata da Assembleia Geral que deliberou sobre a contribuição assistencial, fixando o valor e o mês do desconto.

Parágrafo segundo – O recolhimento da contribuição assistencial será realizado obrigatoriamente pela própria Escola, até o décimo dia dos meses subsequentes aos descontos, em guias fornecidas pelo Sindicato. As Escolas estão obrigadas a enviar ao Sindicato, no prazo de 15 (quinze) dias a contar da data do vencimento, comprovante do recolhimento acompanhado da relação nominal dos Auxiliares, com os respectivos salários.

Parágrafo terceiro – Quando a Escola deixar de efetuar o recolhimento da contribuição assistencial, dentro do prazo e condições determinadas no parágrafo segundo, incorrerá na obrigatoriedade do pagamento da referida contribuição, acrescida de multa de 10% (dez por cento). O pagamento da multa é de integral responsabilidade da Escola e não pode, de forma alguma e sob qualquer justificativa, incidir sobre os salários dos Auxiliares.

Parágrafo quarto – Fica assegurado ao Auxiliar o direito de oposição ao desconto da contribuição assistencial, a ser exercido, sem qualquer vício de vontade, de modo individual, pessoalmente, na sede do Sindicato, contendo nome, CPF/MF do Auxiliar, nome e CNPJ/MF da instituição de ensino, com cópia à Escola, no prazo deliberado pela Assembleia geral da categoria ou, na falta deste, no período de dez dias antes da efetivação do pagamento reajustado.

Contribuição para o sindicato (válida para Araçatuba)

Obriga-se a Escola, na vigência da presente Convenção, a promover o desconto na folha de pagamento de seus Auxiliares, sindicalizados e/ou filiados ou não, para recolhimento em favor da entidade sindical legalmente representativa da categoria dos Auxiliares, na base territorial conferida pela respectiva carta sindical ou pelo inciso I do artigo 8º da Constituição Federal, em conta especial, da importância correspondente ao percentual estabelecido ou que vier a ser estabelecido pela Assembleia Geral da categoria. A contribuição assistencial destina-se à criação, manutenção e ampliação dos serviços assistenciais do Sindicato, conforme deliberação da Assembleia Geral.

Parágrafo primeiro – O Sindicato encaminhará ao Sindicato Patronal ou a Feeesp, no prazo de 15 (quinze) dias a contar da data da assinatura da presente Convenção, a ata da Assembleia Geral que deliberou sobre a contribuição assistencial, fixando o valor e o mês do desconto.

Parágrafo segundo – O recolhimento da contribuição assistencial será realizado obrigatoriamente pela própria Escola, até o 10º dia dos meses subsequentes aos descontos, em guias fornecidas pelo Sindicato. As Escolas estão obrigadas a enviar ao Sindicato, no prazo de 15 dias a contar da data do vencimento, comprovante do recolhimento acompanhado da relação nominal dos Auxiliares, com os respectivos salários.

Parágrafo terceiro – Quando a Escola deixar de efetuar o recolhimento da contribuição assistencial, dentro do prazo e condições determinadas no parágrafo primeiro, incorrerá na obrigatoriedade do pagamento da referida contribuição, acrescida de multa de 10%. O pagamento da multa é de integral responsabilidade da Escola e não pode, de forma alguma e sob qualquer justificativa, incidir sobre os salários dos Auxiliares.

Parágrafo quarto – Fica assegurado ao Auxiliar o direito de oposição ao desconto da contribuição assistencial, a ser exercido, a qualquer tempo, sem qualquer vício de vontade, de modo individual, pessoalmente, na sede do Sindicato, contendo nome, CPF/MF do Auxiliar, nome e CNPJ/MF da instituição de ensino, com cópia à Escola.

Contribuição para o sindicato (válida para Franca)

Obriga-se a Escola, na vigência da presente Convenção, a promover o desconto na folha de pagamento de seus Auxiliares, sindicalizados e/ou filiados ou não, para recolhimento em favor da entidade sindical legalmente representativa da categoria dos Auxiliares, na base territorial conferida pela respectiva carta sindical ou pelo inciso I do artigo 8º da Constituição Federal, em conta especial, da importância correspondente ao percentual estabelecido ou que vier a ser estabelecido pela Assembleia Geral da categoria. A contribuição assistencial destina-se à criação, manutenção e ampliação dos serviços assistenciais do Sindicato, conforme deliberação da Assembleia Geral.

Parágrafo primeiro – O Sindicato encaminhará ao Sindicato Patronal ou a Feeesp, no prazo de 15 dias a contar da data da assinatura da presente Convenção, a ata da Assembleia Geral que deliberou sobre a contribuição assistencial, fixando o valor e o mês do desconto.

Parágrafo segundo – O recolhimento da contribuição assistencial será realizado obrigatoriamente pela própria Escola, até o 10º dia dos meses subsequentes aos descontos, em guias fornecidas pelo Sindicato. As Escolas estão obrigadas a enviar ao Sindicato, no prazo de 15 dias a contar da data do vencimento, comprovante do recolhimento acompanhado da relação nominal dos Auxiliares, com os respectivos salários.

Parágrafo terceiro – Quando a Escola deixar de efetuar o recolhimento da contribuição assistencial, dentro do prazo e condições determinadas no parágrafo primeiro, incorrerá na obrigatoriedade do pagamento da referida contribuição, acrescida de multa de 10%. O pagamento da multa é de integral responsabilidade da Escola e não pode, de forma alguma e sob qualquer justificativa, incidir sobre os salários dos Auxiliares.

Parágrafo quarto – Fica assegurado ao Auxiliar o direito de oposição ao desconto da contribuição assistencial, no prazo de 60 dias contados a partir do depósito da presente Convenção junto ao Ministério do Trabalho e Previdência Social, a ser exercido, sem qualquer vício de vontade, de modo individual, pessoalmente, na sede do Sindicato, contendo nome, CPF/MF do Auxiliar, nome e CNPJ/MF da instituição de ensino, com cópia à Escola.

Contribuição para o sindicato (válida para São Carlos)

Obriga-se a Escola, na vigência da presente Convenção, a promover o desconto na folha de pagamento de seus Auxiliares, sindicalizados e/ou filiados ou não, para recolhimento em favor da entidade sindical legalmente representativa da categoria dos a, na base territorial conferida pela respectiva carta sindical ou pelo inciso I do artigo 8º da Constituição Federal, em conta especial, da importância correspondente ao percentual estabelecido ou que vier a ser estabelecido pela Assembleia Geral da categoria. A contribuição assistencial destina-se à criação, manutenção e ampliação dos serviços assistenciais do Sindicato, conforme deliberação da Assembleia Geral.

Parágrafo primeiro – O Sindicato encaminhará ao Sindicato Patronal ou a Feeesp, no prazo de 15 (quinze) dias a contar da data da assinatura da presente Convenção, a ata da Assembleia Geral que deliberou sobre a contribuição assistencial, fixando o valor e o mês do desconto.

Parágrafo segundo – O recolhimento da contribuição assistencial será realizado obrigatoriamente pela própria Escola, até o 10º dia dos meses subsequentes aos descontos, em guias fornecidas pelo Sindicato. As Escolas estão obrigadas a enviar ao Sindicato, no prazo de 15 dias a contar da data do vencimento, comprovante do recolhimento acompanhado da relação nominal dos Auxiliares, com os respectivos salários.

Parágrafo terceiro – Quando a Escola deixar de efetuar o recolhimento da contribuição assistencial, dentro do prazo e condições determinadas no parágrafo primeiro, incorrerá na obrigatoriedade do pagamento da referida contribuição, acrescida de multa de 10%. O pagamento da multa é de integral responsabilidade da Escola e não pode, de forma alguma e sob qualquer justificativa, incidir sobre os salários dos Auxiliares.

Parágrafo quarto – Fica assegurado ao Auxiliar o direito de oposição ao desconto da contribuição assistencial, a ser exercido, sem qualquer vício de vontade, de modo individual, pessoalmente, por meio de carta registrada encaminhada ao Sindicato profissional ou por email, contendo nome, CPF/MF do Auxiliar, nome e CNPJ/MF da instituição de ensino com cópia à Escola.

Contribuição para o sindicato (válida para Unicidades)

Obriga-se a Escola, na vigência da presente Convenção, a promover o desconto na folha de pagamento de seus Auxiliares, sindicalizados e/ou filiados ou não, para recolhimento em favor da entidade sindical legalmente representativa da categoria dos Auxiliares, na base territorial conferida pela respectiva carta sindical ou pelo inciso I do Artigo 8º da Constituição Federal, em conta especial, da importância correspondente ao percentual estabelecido ou que vier a ser estabelecido pela Assembleia Geral da categoria. A contribuição assistencial destina-se à criação, manutenção e ampliação dos serviços assistenciais do Sindicato, conforme deliberação da Assembleia Geral.

Parágrafo primeiro – O Sindicato encaminhará ao Sindicato Patronal ou a Feeesp, no prazo de 15 dias a contar da data da assinatura da presente Convenção, a ata da Assembleia Geral que deliberou sobre a contribuição assistencial, fixando o valor e o mês do desconto.

Parágrafo segundo – O recolhimento da contribuição assistencial será realizado obrigatoriamente pela própria Escola, até o 10º dia dos meses subsequentes aos descontos, em guias fornecidas pelo Sindicato. As Escolas estão obrigadas a enviar ao Sindicato, no prazo de 15 dias a contar da data do vencimento, comprovante do recolhimento acompanhado da relação nominal dos Auxiliares, com os respectivos salários.

Parágrafo terceiro – Quando a Escola deixar de efetuar o recolhimento da contribuição assistencial, dentro do prazo e condições determinadas no parágrafo primeiro, incorrerá na obrigatoriedade do pagamento da referida contribuição, acrescida de multa de 10%. O pagamento da multa é de integral responsabilidade da Escola e não pode, de forma alguma e sob qualquer justificativa, incidir sobre os salários dos Auxiliares.

Parágrafo quarto – Fica assegurado ao Auxiliar o direito de oposição ao desconto da contribuição assistencial, a ser exercido, sem qualquer vício de vontade, de modo individual, pessoalmente, na sede do Sindicato, ou por meio de carta registrada encaminhada ao Sindicato profissional, contendo nome, CPF/MF do Auxiliar, nome e CNPJ/MF da instituição de ensino, com cópia à Escola.

Comentários
0 comentário(s)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Insira os caracteres abaixo