19 de novembro de 2017
 
 
Enviar por email
RSS
Imprimir

Patrões propõem repor a inflação, mas querem parcelar o reajuste e retirar a PLR

11/03/2016

A inflação está subindo todo dia e já bateu em 10,57% nos últimos doze meses. Nosso salário está sendo corroído a cada mês. As mensalidades, nas escolas, foram calculadas para fazer frente ao aumento de custos. Todos sabem disso. Mas o setor patronal quer que as professoras e professores e os auxiliares aguentem o tranco por seis meses: a melhor proposta que apresentaram, até agora, foi a de repor a inflação, mas dividida em duas parcelas, metade a partir de Março e a outra metade só em Setembro!

Nós insistimos na reivindicação de reposição integral da inflação em uma única parcela no mês de março, com aumento real e manutenção da PLR. Os índices de reajustes de mensalidades, pesquisados pela Fipe e pelo Dieese, de aproximadamente 11%, em média, estão aí para todo mundo ver.

E tem mais: o patronal ainda não se pronunciou formalmente sobre as demais reivindicações apresentadas nas reuniões anteriores. Isso não é negociar seriamente!

Mas abrimos uma brecha e existe a possibilidade de negociar a Convenção Coletiva pelo período de dois anos, garantindo mais segurança para a categoria. Mas isso só será bom se garantirmos um reajuste justo e melhores condições de trabalho para todos. Isso não vem de graça: depende da nossa mobilização.

Converse com seus colegas, lembre que temos mais negociações esta semana e também uma assembleia importante pela frente. Sábado que vem é o “sabadão sindical”: 19 de março, assembleias em todo o Estado. 

Comentários
0 comentário(s)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Insira os caracteres abaixo