21 de outubro de 2018
 
 
Enviar por email
RSS
Imprimir

Quem foi quem: Notas para os deputados de São Paulo

21/09/2018

Notas para os deputados
de São Paulo

Por João Guilherme Vargas Netto

Vou trazer para os (e)leitores um exemplo de bom serviço sindical que nos ajuda na escolha (embora não exclusivamente) de candidatos legislativos nas próximas eleições.

Trata-se da publicação pela Federação dos Professores de São Paulo (Fepesp) das notas dadas pelo DIAP aos atuais deputados federais de São Paulo em cinco votações importantes na Câmara em questões de interesse dos professores, dos trabalhadores e da sociedade.

Como ter acesso à integralidade dos resultados? Faça como eu fiz: digite no Google Fepesp (ou siga este link: http://fepesp.org.br/geral/noticias/quem-foi-quem ), abra e clique no campo Quem foi quem nas votações importantes.

Para dar as notas o DIAP, repetindo a metodologia clássica do Quem foi Quem na Constituinte, analisou cinco votações importantes e deu dois pontos a cada voto que nos foi favorável e zero a cada voto que nos foi contrário.

As cinco votações analisadas foram:

  1. PL da redução da participação da Petrobrás na exploração do pré-sal;
  2. MP da reforma do ensino médio;
  3. PL da terceirização irrestrita;
  4. PL da deforma trabalhista;
  5. PEC do congelamento de gastos públicos.

Com estes critérios simples e definitivos os 75 deputados federais que votaram obtiveram suas notas que indicam de maneira clara suas preferências e opções.

Para aquilatar as dificuldades reeleitorais dos paulistas indico que 44 deputados tiveram nota zero e 16 ficaram abaixo da média (com dois ou quatro).

Apenas 15 tiveram boas notas e os registro elogiosamente: Ana Perugine (PT) 8; Andres Sanchez (PT) 10; Arlindo Chinaglia (PT) 8; Arnaldo Faria de Sá (PTB) 8; Carlos Zaratini (PT) 10; Flavinho (PSB) 6; Ivan Valente (PSOL) 10; José Mentor (PT) 8; Luiza Erundina (PSOL) 10; Nilto Tatto (PT) 10; Orlando Silva (PC do B) 8; Paulo Teixeira (PT) 10; Valmir Prascideli (PT) 8; Vicente Candido (PT) 10; Vicentinho (PT) 10.

Em cada uma destas cinco votações fomos derrotados na Câmara, demonstrando isolamento do campo de esquerda no Congresso.

As notas podem nos ajudar nas escolhas que faremos no dia 7 de outubro, reelegendo os “nota alta” ou elegendo candidatos que as merecerão em votações futuras.

(*) João Guilherme é consultor sindical.


 

Veja aqui todas as notas:
http://fepesp.org.br/geral/noticias/quem-foi-quem

 

http://fepesp.org.br/geral/noticias/quem-foi-quem

 

 
Comentários
0 comentário(s)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Insira os caracteres abaixo